Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Alertas > Exigência de visto para o Canadá
Início do conteúdo da página

Exigência de visto para o Canadá

Continua vigente a exigência de visto para o Canadá para cidadãos brasileiros.

Contudo, como anunciado pelo Governo canadense, desde o dia 1º de maio de 2017, alguns cidadãos brasileiros que voarão para o Canadá ou transitarão por um aeroporto canadense são elegíveis para solicitar um Electronic Travel Authorization (eTA).

Podem solicitar um eTA cidadãos brasileiros que tenham obtido um visto canadense nos últimos 10 anos ou que possuam um visto válido de não imigrante dos Estados Unidos da América.

Aqueles que não satisfaçam esses critérios ainda terão que solicitar um visto de visitante (Temporary Resident Visa). Igualmente, deverão solicitar um visto canadense todos os brasileiros viajando ao Canadá por via terrestre, vindo dos Estados Unidos da América, ou chegando de barco, incluindo cruzeiros marítimos (mesmo que não planejem desembarcar em porto canadense). Também aqueles que viagem ao Canadá para estudar ou trabalhar por mais de seis meses precisam solicitar, respectivamente, uma permissão de estudos ou de trabalho.

Um eTA é válido por até 5 anos e permite que a pessoa viaje ao Canadá quantas vezes quiser por curtos períodos (normalmente, por até 6 meses por viagem) para estudar, visitar, fazer negócios ou transitar por um aeroporto canadense. Na maioria dos casos, o eTA é aprovado alguns minutos após ser requerido.

Informações adicionais estão disponíveis nos seguintes endereços: http://www.canadainternational.gc.ca/brazil-bresil/highlights-faits/2017/2017-04-19-ETA-AVE.aspx?lang=por e http://www.cic.gc.ca/english/visit/eta-facts-br.asp.

Para solicitar um eTA, diriga-se ao seguinte endereço: http://www.cic.gc.ca/english/visit/eta-start.asp

Alertamos que o eTA não é válido para os postos terrestres de entrada do Canadá. Assim, não é possível transitar via terrestre entre o Canadá e os Estados Unidos portando somente um eTA, sob pena de sanções, que incluem desde penas pecuniárias até a deportação.

08/06/2017

Fim do conteúdo da página