Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Alertas > Recomendações aos turistas e comunidade brasileira - Bolívia
Início do conteúdo da página

Recomendações aos turistas e comunidade brasileira - Bolívia

Diante da deterioração da situação social, na Bolívia, e da ocorrência de diversos bloqueios em grandes cidades e em autoestradas conectando esse país a seus vizinhos, reitera-se a recomendação de evitar viagens à Bolívia até que se possa dizer que a situação esteja normalizada.

Chamamos atenção para manifestações, algumas das quais violentas, que estão ocorrendo, na Bolívia, principalmente, próximas a prédios do governo e a centros eleitorais. Deve ser evitado qualquer tipo de envolvimento nessas manifestações, e os locais em que estejam ocorrendo devem ser evitados.

Para os brasileiros que já se encontrem nesse país recomenda-se exercer alto grau de cautela. Aos turistas que tenham viajado à Bolívia, sugere-se partir antes que não seja mais possível fazê-lo. Aos residentes e àqueles que se vejam impedidos de deixar o local em que estejam por conta de bloqueios, sugere-se manter-se abrigados em suas casas ou nos hoteis em que estejam.

Recomenda-se ter sempre água, alimentos e roupas quentes suficientes para cerca de uma semana, bem como dispor de meios de comunicação operantes para o caso de necessidade urgente de contato com pessoas de confiança que possam oferecer ajuda, inclusive, financeira.

Recorda-se a importância de que cada um mantenha em dia seus documentos brasileiros, como passaportes e certidões de nascimento e de casamento, e sua matrícula consular. Recorda-se, também, que, dadas as limitações das autoridades bolivianas para garantir condições de segurança para os turistas, a assistência consular que pode ser prestada a cidadãos brasileiros pode ficar muito limitada. Em todo caso, a assistência consular não inclui a organização de viagens, seja por meio da marcação de voos ou da obtenção de outros bilhetes de viagens; a oferta de hospedagem ou de alimentação; ou o custeio de despesas médicas ou advocatícias, entre outros.

 

Fim do conteúdo da página