Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > No exterior > Saúde no exterior
Início do conteúdo da página

Saúde no exterior

A situação geral de saúde em outros países pode ser bem diferente daquela do Brasil. Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o sítio da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.


Atendimento médico no exterior
Nem todos os países possuem rede pública de saúde. Aqueles que dispõem desse tipo de sistema podem manter com o Brasil acordos internacionais recíprocos, que permitem o atendimento de cidadãos brasileiros às suas redes públicas de saúde (e, consequentemente, estrangeiros podem, em reciprocidade ser atendidos pelo Sistema Único de Saúde ao permanecerem no Brasil). Para saber mais sobre o Certificado de Direito a Assistência Médica, clique aqui.


Acordo previdenciário
Em alguns países, por força de acordo previdenciário, cidadãos brasileiros que sejam contribuintes ou beneficiários do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) podem, em viagens a turismo, estudo ou trabalho, usufruir de assistência médico-hospitalar no país para obter receitas médicas, pedidos de exames clínicos, internações e demais atendimentos médicos gratuitamente. Leia aqui mais informações sobre os acordos internacionais do INSS.

 
Instituições hospitalares
Clique aqui para acessar lista de hospitais públicos e profissionais de saúde no exterior que podem tratar cidadãos brasileiros sem custos ou a custos reduzidos.
Observação: A lista é meramente indicativa. O Itamaraty não se responsabiliza pelos serviços prestados pelas instituições listadas.       


Seguro-saúde
Em caso de traumas, acidentes ou quaisquer outras graves situações de saúde, serviço de evacuação médica pode ser necessário. Nesse caso, recomenda-se a cidadãos brasileiros que contratem seguro de saúde internacional que cubra esse tipo de atividade. Recorda-se aos turistas que serviços de evacuação médica podem custar valores expressivos.

Emergências médicas
Em caso de falecimento, hospitalizações ou emergências médicas graves envolvendo cidadãos brasileiros no exterior, leia, com cuidado, as informações disponíveis na página Emergências.

Fim do conteúdo da página