Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Bangladesh

Alertas para este país

Trata-se de alerta de grande urgência, que pode exigir extrema cautela. Há grande probabilidade de que os efeitos ou consequências da situação descrita no alerta sejam sentidos por brasileiros que estejam no país.
Atentados terroristas em Daca05/07/2016Bangladesh
Trata-se de alerta que exige algum grau de cautela. Os efeitos ou consequências da situação descrita no alerta ainda podem ser sentidos, em grau variável, por brasileiros que se encontrem no país.
Epidemia de dengue em Bangladesh 28/09/2015Bangladesh
Trata-se de alerta que exige pouca cautela. Muitas vezes, refere-se a uma situação já solucionada ou superada, que muito provavelmente não trará maiores efeitos ou consequências para brasileiros que estejam no país. Algum grau de alerta, no entanto, é sempre necessário.
Terremoto em Daca 18/05/2015Bangladesh

Informações básicas

Capital Daca
Língua Bengali
Moeda Taka
Validade do passaporte Deve ter validade superior a 6 meses
Página do passaporte em branco Uma página para carimbo de entrada
Visto de turista necessário Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.
Vacinações Recomenda-se vacinação contra hepatite A e febra tifóide a todos os viajantes
Restrições de moeda para entrar Valores maiores que US$5.000 devem ser declarados
Restrições de moeda para sair 2.000 Taka ou equivalente

Recomendações de viagem

A recomendação de viagem do Ministério das Relações Exteriores considera o contexto de infraestrutura, segurança e saúde, bem como a situação geral do país escolhido como destino, avaliando os riscos potenciais de uma viagem a cidadãos brasileiros.

 

 

Viajar com precauções normais de segurança

 

Viajar com grau moderado de cautela

X

Viajar com alto grau de cautela

 

Evitar viagens não-essenciais  

 

Não viajar

 

Cidadãos brasileiros devem viajar a Bangladesh com alto grau de cautela. Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura dos tópicos desta página.

Cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato da Embaixada do Brasil em Daca, que, se necessário, poderá prestar assistência consular a nacionais em Bangladesh.

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar. Os Postos com serviço consular estão a disposição para auxiliar em casos de maior complexidade. Acesse o Portal Consular para saber o que uma Repartição Consular pode ou não pode fazer por você.

Para assuntos graves e de natureza jurídica, recomenda-se entrar em contato, inicialmente, com as autoridades de polícia e/ou de saúde locais, a partir dos dados de contato informados nos tópicos "Segurança" e "Saúde" do Portal Consular. Caso necessário, a Rede Consular do Brasil poderá ser contatada.

Para solicitações fora do horário de expediente e casos de comprovada emergência, o plantão consular da Embaixada ou Consulado do Brasil poderá ser acionado. Contate a página Emergências do Portal Consular para maiores informações.

Rede Consular do Brasil

Recomenda-se que cidadãos brasileiros portem relação com os números de telefone da Embaixada e/ou do Consulado instalado na região em que pretende transitar ou permanecer. A assistência consular é um direito reconhecido por tratados internacionais, e o cidadão estrangeiro deve sempre exigir das autoridades locais a oportunidade de comunicar-se com Representação Diplomática de seu país. O Itamaraty recorda que a assistência consular prestada ao cidadão brasileiro é isenta de custos, embora não exista previsão legal para o custeio de despesas com, por exemplo, advogados e tratamento médico/hospitalar.

 

Embaixada do Brasil em Daca

Endereço: Symphony Building, 4th floor Plot-9, Road-142 Gulshan Avenue Gulshan 1, Dhaka-1212 Bangladesh

Telefone: 880(2) 988 7667

Plantão Consular: 880 1755524578 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site da Repartição: http://daca.itamaraty.gov.br/

 

Para saber o que uma Embaixada ou Consulado brasileiro pode e não pode fazer por você, clique aqui.

Em caso de morte de cidadão brasileiro no exterior, acidentes, inadmissões e demais emergências consulares, clique aqui.

Em caso de dúvidas, clique aqui.

Consulados Honorários do Brasil

Não há Consulado Honorário no país.

Comunidade brasileira e principais destinos

Comunidade brasileira

A comunidade brasileira em Bangladesh concentra-se na capital (Daca) e dedica-se a atividades variadas: empresariado, trabalho em organizações internacionais e esportes (jogadores de futebol). Atividade missionária por parte de sacerdote de nacionalidade brasileira foi verificada em Chittagong.

Principais destinos   

Além das cidades onde há registro de cidadãos brasileiros (Daca e Chittagong), é possível que turistas brasileiros visitem Khulna e Rajshahi. Juntas, as quatro cidadãs somam mais de 20 milhões de habitantes: Daca (15 milhões), Chittagong (5 milhões), Khulna (2 milhões), Rajshahi (1 milhão).Todas elas compartilham com o resto do país problemas de infraestrutura, em especial de tráfego de veículos; estrutura sanitária; contaminação de água e de alimentos; fornecimento de água e de energia elétrica.

Entrada

O conteúdo a seguir está sujeito a mudanças e pode não ter as informações completas que assegurem a entrada no país escolhido. Para mais informações, recomenda-se a leitura completa das páginas do Portal Consular, incluindo os alertas migratórios e a seção Vistos. Recomenda-se, ainda, que, antes de viajar, cidadãos brasileiros contatem uma Embaixada ou Consulado do país escolhido como destino para certificar-se dos requisitos de visto e entrada e permanência.

Inadmissões de cidadãos brasileiros

A prerrogativa de cada país de determinar quem pode ou não entrar em seu território é decisão soberana de cada Estado. O Governo do Brasil não poderá intervir a favor de cidadãos brasileiros não admitidos por não terem cumprido os requerimentos de entrada.

O Ministério das Relações Exteriores tem mantido contatos sistemáticos com autoridades estrangeiras, no sentido de sensibilizá-las sobre a necessidade de adoção de critérios claros na política de controle migratório, de maneira a serem evitados comportamentos que possam ser interpretados como discriminatórios ou que atentem contra a dignidade e moralidade dos indivíduos.

Recomenda-se a leitura da seção Inadmissões/deportações de cidadãos brasileiros para mais informações.

Febre amarela          

A febre amarela é considerada endêmica no Brasil. Por isso, alguns países podem exigir de cidadãos brasileiros comprovante de vacinação contra a doença. Mais informações sobre o assunto e outras vacinas eventualmente necessárias podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Visto

Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.

Requisitos de entrada

Para entrar no país, é preciso apresentar passaporte válido, com prazo de validade superior a 6 meses e páginas em branco para carimbo de entrada. Além disso, é preciso, também, apresentar Certificado Internacional de Vacinas no qual conste comprovante de vacinação contra febre amarela. Mais informações sobre os requisitos de entrada em Bangladesh podem ser encontradas em http://www.iatatravelcentre.com/BD-Bangladesh-passport-visahealth-travel-document-requirements.htm

Entrada de menores            

Em esforços para prevenir sequestro internacional de menores, alguns Governos estrangeiros começaram a verificar o status de menores em pontos de entrada do país. Essas verificações frequentemente incluem exigência de documentos que comprovem a relação do menor com a pessoa que o estiver acompanhando e autorização de viagem,  por escrito,  do genitor ausente. Caso um dos genitores tenha falecido, é necessário portar cópia do certificado de óbito. Para mais informações, pode-se acessar a página Viagem de menores brasileiros ao exterior.

Saída de menores     

Crianças cujo pai tenha nacionalidade local podem ter dificuldade para sair do país sem a autorização paterna. Mesmo que a criança tenha passaporte brasileiro e/ou tenha mãe e pai brasileiros, a lei local estipula que o pai deverá autorizar previamente a viagem para que a criança possa sair do país. A norma é válida para todos os casos, incluindo situações em que a mãe tenha guarda exclusiva da criança.

Entrada de animais

É possível viajar a Bangladesh com animais domésticos, que devem, no entanto, apresentar vacinas atualizadas.

Informações adicionais

Embaixada de Bangladesh em Brasília

SHIS QL 24 conjunto 8 casa 3 - Lago Sul CEP: 71.665-085 - Brasília / DF

Tel: (61) 3367-3699/3988

Fax: 3522-8634

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.; Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Permanência

Imigração irregular

Assistência consular é prestada a todos os cidadãos brasileiros no exterior, independentemente de sua situação migratória. No entanto, o Governo brasileiro recomenda fortemente que nacionais do Brasil no exterior busquem sempre estar em situação migratória regular. A legislação de determinados países pode punir a imigração irregular de maneiras severas, prevendo multas de valor expressivo e, em alguns casos, detenção. Recomenda-se, nesse sentido, a leitura detalhada das informações publicadas na seção Imigrar para outros países.

Estudantes brasileiros no exterior  

Cidadãos que pretendem viajar ao exterior para estudar devem atentar-se à necessidade de planejar cuidadosamente sua estadia, especialmente se for a primeira vez que realizam viagem internacional. Devem solicitar visto à Embaixada do país com a devida antecedência; pesquisar e conhecer a realidade do país e da cidade onde pretendem estudar, em particular sobre seu sistema de ensino; conhecer os costumes locais; ter domínio do  idioma do ensino e verificar antes com as autoridades competentes do Ministério da Educação do Brasil e das universidades federais sobre os procedimentos para efetuar a revalidação de seus estudos e diplomas no Brasil. Antes de viajar, recomenda-se anotar os números de contato da Embaixada ou Consulado do Brasil mais próximo, em caso de necessidade, e efetuar sua matrícula consular na Representação brasileira, para que possa entrar em contato em caso de emergências.  Se tiver de usar medicamentos para condição de saúde ou enfermidade, deve-se verificar se a receita médica será válida no país de estudo ou quais seriam as exigências para receber receita médica no local. Mais informações estão disponíveis na seção Estudar em outros países.

Trabalhar no exterior           

Modelos, jogadores/técnicos de futebol e outros profissionais brasileiros que pretendem trabalhar no exterior devem ler cuidadosamente a cartilha Orientações para o Trabalho no Exterior, elaborada para ajudar cidadãos brasileiros que pretendem trabalhar no exterior. Recomenda-se vivamente que a leitura seja feita antes da assinatura de qualquer contrato de trabalho com clube, empresa ou representação estrangeira.

Registro de estrangeiros

A permanência de turista no país após cumprido o período de estada é raramente verificada e depende de autorização do Ministério das Relações Exteriores de Bangladesh (Ministry of Foreign Affairs, ou MOFA).  Recomenda-se que cidadãos brasileiros regularizem sua situação no país antes da expiração do prazo inicialmente autorizado para estadia em Bangladesh. 

Regularização

Não faz parte das atribuições consulares da Embaixada do Brasil em Bangladesh intermediar o processo relativos a vistos bengalês para brasileiros ou regularizar cidadãos brasileiros no país. As regras para vistos dependem da legislação interna de cada país, e a Embaixada brasileira não pode interceder pela sua concessão. A Embaixada pode, no entanto, orientar o cidadão brasileiro a buscar os canais adequados para sua regularização.

Trabalho irregular  

Em Bangladesh, ainda não há legislação específica sobre trabalho clandestino por parte  de estrangeiros em situação irregular no país. A lei de imigração bengalesa prevê, porém, a deportação de estrangeiros que tenham entrado ou permanecido em situação ilegal ou cujas atividades desenvolvidas no país tenham ferido a ordem, os costumes e a moral muçulmana. A deportação e a não renovação do visto podem, nesse sentido, ser aplicadas a qualquer de  trabalhador. 

Informações adicionais

Mais informações podem ser encontradas em http://www.iatatravelcentre.com/BD-Bangladesh-passport-visahealth-travel-document-requirements.htm

Segurança

Crimes, com diferentes graus de violência, ocorrem em qualquer lugar do mundo. Durante viagens ao exterior, cidadãos brasileiros devem permanecer atentos e ter sempre cautela, independentemente do destino escolhido. A maior parte dos crimes não violentos, como furtos e roubos, pode ser evitada tomando-se precauções normais de segurança, com atenção redobrada a pertences pessoais e a movimentações estranhas em lugares públicos, por exemplo. Em caso de ocorrência de crimes com vítimas, cidadãos brasileiros devem contatar imediatamente as autoridades policiais locais e a  Embaixada ou Repartição consular do Brasil mais próxima. Para mais informações, pode-se acessar a informação Segurança do viajante.

Perda de documentos brasileiros    

No exterior, cidadãos brasileiros devem ter sempre o máximo de cuidado com seu passaporte brasileiro e seguir todas as orientações escritas nas páginas do documento de viagem. Durante a viagem, recomenda-se manter cópia autenticada de documento de identidade e de certidão de nascimento, além de cópia simples do passaporte em local seguro. A posse dessas cópias facilitará a emissão de novo passaporte, em caso de perda ou furto dos documentos originais. Cidadãos que estejam em retorno ao Brasil podem solicitar Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), cuja emissão é mais rápida e mais barata que um novo passaporte, sob determinadas condições. Em caso de dúvidas, recomenda-se a leitura das informações da seção Perda de documentos brasileiros no exterior e, para saber sobre emissão de documentos brasileiros no exterior, pode-se consultar a página Emissão de documentos no exterior.

Vítimas de crimes     

Providências que o cidadão brasileiro deve tomar caso seja vítima de algum crime:

a) consultar um médico, se necessário;

b) dirigir-se imediatamente à autoridade policial mais próxima e registrar boletim de ocorrência, com as seguintes informações: data, local e hora do incidente, perdas materiais e lesões corporais da agressão ou crime (fornecendo todos os elementos úteis ao inquérito); descrição física do autor, tipo e cores de vestimenta, sinais particulares, modelo, cor e número de placa do automóvel, se for o caso;

c) informar Representação diplomática ou Repartição consular do Brasil sobre sua situação.

Furtos e roubos

Não há muitos registros de furtos ou ataques contra estrangeiros. Recomenda-se, não obstante, cautela com pertences pessoais, e sugere-se que estrangeiros, em especial mulheres, evitem andar desacompanhados pelo país.

Clonagem de cartões

Como em diversos centros urbanos em vários países, recomendam-se cuidados básicos para evitar a clonagem de cartões. Em comércios informais, recomenda-se preferivelmente realizar pagamentos com dinheiro em espécie.

Corrupção    

Caso cidadão brasileiro seja vítima ou presencie crimes de suborno, propina, fraude eleitoral, nepotismo, cleptocracia, pilhagem legal, plutocracia ou qualquer outro tipo de corrupção, recomenda-se que a Embaixada brasileira seja imediatamente notificada com vistas a que sejam acionadas as autoridades locais para denúncia e apuramento da situação.

Fraudes e golpes eletrônicos           

Fraudes e golpes pela internet acontecem no mundo todo, incluindo em Bangladesh. Sobre o assunto, o Ministério das Relações Exteriores divulgou o alerta Golpes pela internet.

Produtos pirateados

Produtos pirateados são encontrados com facilidade no país. A compra para uso pessoal de tais materiais não é considerada crime pela legislação local. No entanto, trazer tais bens para o Brasil pode resultar em repreensão, multas e, em casos mais graves, prisão.   

Relacionamentos pela internet

A Embaixada do Brasil em Daca tem observado crescente número de mulheres brasileiras que viajam ao país para encontrar-se com cidadãos bengaleses com quem vêm mantendo contatos pela internet. Além dos alertas comuns a qualquer caso de relacionamento virtual, recomenda-se também que a parte brasileira interessada:

a) tenha dinheiro em espécie suficiente para o período de sua estada;

b) possua cartão de crédito habilitado para uso no exterior;

c) apresente-se, ao chegar no país, à Embaixada brasileira em Daca, e forneça dados de contato de parentes no Brasil e do cidadão bengalês que está recebendo a brasileira.

Mais informações poderão ser obtidas na cartilha Relacionamentos virtuais com estrangeiros.

Áreas restritas          

As áreas de Noya Paltan em Daca, bem como a Mesquita de Baitul Mukarram, Muktangan e a estrada de Topkhana-Motijhell devem ser evitadas, particularmente em períodos de manifestações, greves nacionais e eleições. Nesse período, podem ocorrer, nesses lugares, manifestações violentas. As áreas de Khagrachari, Rangamati e Bandarban devem ser evitadas a qualquer momento por cidadãos brasileiros, devido ao alto risco de incidentes e sequestros envolvendo turistas estrangeiros.

Catástrofes naturais

Ciclones atingem Bangladesh em uma média de uma vez a cada cinco a dez anos. Fortes tempestades com ventos de alta velocidade, no entanto, ocorrem com frequência. Tornados também são comuns. Terremotos acontecem, geralmente, na parte norte e leste do país. Bangladesh encontra-se na borda de placas tectônicas e atividade sísmica no país todo, no entanto, pode ocorrer. Cidadãos brasileiros devem permanecer atentos aos comunicados emitidos pelas autoridades metereológicas locais (especialmente durante o período das monções) e contratar seguro- saúde internacional apto a cobrir despesas relacionadas a eventual evacuação médica.

Alagamentos

Fortes chuvas são uma característica de Bangladesh. Durante a época das monções, de junho a outubro, cerca de 30% do país pode ser afetada por alagamentos sazonais. Em algumas ocasiões, até 70% do país pode ficar alagada. Os alagamentos podem ter consequências fatais.  Cidadãos brasileiros em viagem a Bangladesh no período das monções devem ter atenção máxima aos comunicados emitidos pelas autoridades metereológicas do país.

Tsunamis

Há riscos de tsunamis no país. Recomenda-se que cidadãos brasileiros permaneçam atentos aos comunicados emitidos pelas agências locais de meteorologia e sismologia quanto à incidência de desastres naturais. Em caso de ocorrência de tsunamis, cidadãos brasileiros devem seguir cuidadosamente as orientações de segurança das autoridades locais contatando, sempre que possível, a Embaixada do Brasil, que avaliará a necessidade de evacuação. 

Manifestações populares    

Dado o histórico de violência política no país, recomenda-se aos viajantes que se informem sobre a realização de "hartals" (greves seguidas de manifestações violentas) durante o período de sua viagem.Ainda que os protestos sejam pacíficos, recomenda-se que cidadãos brasileiros evitem áreas com registro de manifestações, já que esse tipo de atividade pode escalar para conflitos em caso de confrontação com autoridades policiais locais.

Assédio sexual e crimes contra a mulher  

Denúncias de assédio sexual acontecem com alguma frequência em Bangladesh. Mulheres devem evitar andar sozinhas pelo país, especialmente durante a noite e/ou em áreas isoladas.

Mais informações estão disponíveis no aviso Mulheres em viagens ao exterior.

Tráfico de pessoas   

A polícia brasileira, em cooperação com autoridades policiais de outros países e da INTERPOL, segue investigando casos de tráfico de mulheres envolvendo nacionais do Brasil. O Governo brasileiro preparou uma cartilha sobre o tema, para a difusão de informação sobre esse tipo de crime, com o intuito de prevenir potenciais vítimas. Mais informações podem ser encontradas no Guia de Atuação no Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Caso seja vítima ou tenha alguma informação sobre eventual caso de tráfico internacional de pessoas envolvendo cidadão ou cidadã brasileira, recomenda-se fortemente que procure a Representação consular, para relatar o caso e receber orientações. Os dados serão tratados com a devida confidencialidade. Mais informações estão disponíveis em http://www.justica.gov.br/sua-protecao/trafico-de-pessoas

Contatos importantes

Polícia Metropolitana de Daca

10, Circuit House Road, Dhaka-, Dhaka 1000

+88 02 8322507

United Hospital

Plot 15, Road No 71, Dhaka 1212

+88 02 8836000

Apollo Hospital

Plot 81, Block: E, Bashundhara R/A, Dhaka 1229, Bangladesh, Dhaka 1229

+88 01729 276556

Saúde

A situação geral de saúde em outros países pode ser bem diferente daquela do Brasil. Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o sítio da Organização Mundial da Saúde(OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Falecimento de cidadão brasileiro 

Na infeliz ocorrência de falecimento de cidadão brasileiro no exterior, Repartições consulares do Brasil permanecerão à disposição para prestar a assistência cabível aos familiares. Recomenda-se que a família do cidadão brasileiro falecido contate a Embaixada ou o Consulado da jurisdição para orientações, por meio dos telefones regulares ou, se for o caso, do celular de plantão. Cabe aos familiares do falecido custear as despesas de traslado dos restos mortais ao Brasil, se for o caso. Mais informações estão disponíveis na seção Emergências

 Rede de saúde

Bangladesh é um país de condições sanitárias e hospitalares precárias. Há, no país, apenas dois hospitais credenciados internacionalmente, que podem atender casos de emergência e também problemas de saúde menores. Para os problemas mais complexos, que exijam cirurgia, por exemplo, é recomendável deslocar-se para Bangkok ou Cingapura. Encontra-se em Daca o maior e mais renomado centro internacional de atendimento, estudo e pesquisa contra cólera, diarréia e outra doenças: "Internacional Centre for Cholera Diahrrea Research Bangladesh" (ICDDR,B). Algumas especialidades médicas, como psicologia e psiquiatria, por exemplo, carecem de profissionais de saúde no país. Serviços de ambulância também podem ser precários.

Seguro-saúde           

Recomenda-se fortemente que cidadão brasileiro contrate seguro médico internacional para viagens a Bangladesh. Os dois únicos hospitais em Daca credenciados internacionalmente cobram preços altos pelos serviços médicos. Caso seja necessária evacuação médica para Bangkok ou Cingapura, os valores dessa operação podem ser expressivos. O seguro contratado deverá cobrir, portanto, esse tipo de procedimento. Mais informações sobre o assunto podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Vacinação

As autoridades bengalesas exigem comprovante de vacinação contra febre amarela. Recomenda-se, no entanto, que cidadãos brasileiros vacinem-se, também, contra outras enfermidades. Cidadãos brasileiros deverão indicar às autoridades de saúde do Brasil o desejo de viajar a Bangladesh. Na ocasião, serão listadas as vacinas recomendadas para viagens ao país, dentre as quais hepatite, encefalite japonesa e tétano.          

Malária

O risco de saúde apresentado pela malária ou impaludismo pode ser alto em regiões florestais do país. As medidas de proteção básicas incluem a preferência por locais climatizados, protegidos com telas apropriadas, isolamento de compartimentos para evitar a circulação de mosquitos no interior das instalações; uso de repelentes específicos para a pele e o vestuário, nos horários de maior risco entre o pôr do sol e o amanhecer. Note-se que o mosquito pode também apresentar risco em período diurno, sempre que tenha entrado no ambiente durante a noite. A disciplina de proteção é de mais difícil manutenção no caso de crianças.

A decisão de tratamento preventivo com medicamentos disponíveis pode ser tomada com a assistência de médicos locais, em função do quadro clínico e preferências e indicações de cada individuo. O recurso ao médico no Brasil e no país de origem é indispensável para uma decisão ajuizada.

Leptospirose

Recomenda-se evitar o contato com água de rua, possível canal de transmissão da leptospirose.

Raiva

Recomenda-se extremo cuidado com animais silvestres e cachorros abandonados, em razão da grande incidência de raiva no país.

Parasitas       

O visitante em Bangladesh estará vulnerável a bactérias e protozoários causadores de diarreia e cólera. Devido aos abundantes casos de cólera e diarreia que ocorrem no país, é necessário muito cuidado com o consumo de alimentos, água e contatos direto com as pessoas.

Intoxicação alimentar                      

Em Bangladesh, deve-se lavar as mãos constantemente e deixar os alimentos frescos por algum tempo em água corrente. Recomenda-se lavar frutas e verduras com água engarrafada e gotas de água sanitária, e evitar o consumo de alimentos servidos em mercados públicos e na rua. A probabilidade de intoxicação alimentar no país, devido à ausência de cuidados básicos de higiene no manuseio de frutas e demais tipos de alimentos, é alta. Cidadãos brasileiros devem levar ao país antiácidos e remédios para diarreia e dores estomacais.    

Endemias em geral

Há, no país, grande incidência de hepatites A, B e E, dengue, febre, tuberculose, leishmaniose e cólera. Dengue e malária também são comuns. Há alguns registros de febre chikungunya, que podem aumentar, em determinadas épocas. 

Medicamentos                      

Grande parte dos medicamentos disponíveis no Brasil podem não ser encontrados no país. Há, também, a possibilidade de que sejam encontrados medicamentos falsificados ou com fórmula adulterada, que não produzirão os efeitos esperados. Recomenda-se que cidadãos brasileiros levem quantia suficiente de medicamentos para viagens ao país, portando, sempre, a receita médica em inglês desses remédios.    

Condições ambientais         

A Organização Mundial da Saúde classifica Bangladesh na lista dos 10 países com o ar mais poluído. Durante períodos de excessiva poluição, é recomendável que crianças, pessoas sensíveis e/ou com problemas respiratórios adotem precauções para reduzir a exposição a poluentes. Para cidadãos brasileiros com plano de residir no país, pode ser recomendável manter um purificador de ar nos principais cômodos da casa.

Água  

Água em Bangladesh não é potável. Febre tifoide, cólera, hepatite infecciosa, giárdia e disenteria amebiana são algumas das doenças comuns no país devido ao consumo de água contaminada. Recomenda-se que cidadãos brasileiros em Bangladesh bebam somente água engarrafada e utilizem, também, água engarrafada para higiene bucal.

Transportes

Infraestrutura de transportes         

A infraestrutura de transportes rodoviário, aéreo, ferroviário e marítimo, bem como de transportes públicos, de táxis e de aluguel de veículos pode ser bem diferente no destino escolhido, quando comparada à infraestrutura do Brasil, especialmente em regiões inóspitas. Antes de viajar, recomenda-se leitura detalhada das informações sobre meios de transporte no país escolhido, procurando, se necessário, dados adicionais. Em caso de dúvidas, a Embaixada ou Representação consular do Brasil poderá ser contatada. Outras informações podem ser obtidas, ainda, na página Carteira de Habilitação do Portal Consular.

Transporte aéreo     

Não há linhas aéreas diretas entre o Brasil e Bangladesh. Há, no entanto, opções de voo com apenas uma escala, oferecidas pelas companhias: Turkish Airways, via Istambul; Emirates Airlines, via Dubai; Qatar Airways, via Doha; e Etihab, via Abu Dhabi. Tal relação de empresas, no entanto, está sujeita a alteração e acréscimo a qualquer momento. Devido ao fato de Bangladesh encontrar-se em uma região geográfica próxima a vários países dinâmicos, há um grande número de empresas aéreas que conectam Daca às principais cidades asiáticas. O aeroporto internacional de Daca é modesto, porém funcional. As autoridades de aviação civil de Bangladesh não obedecem às normas-padrão de segurança definidas pela Organização de Aviação Civil Internacional (OACI).

Transporte rodoviário        

O tráfego em Bangladesh ocorre pela esquerda, diferentemente do sentido do trânsito do Brasil. Deve-se observar que os motoristas dirigem do lado direito dos veículos e na faixa esquerda das vias, o que pode ser um fator de risco para motoristas inexperientes, como turistas recém-chegados que desejam dirigir. Não são poucos os acidentes provocados por situações envolvendo motoristas ou transeuntes com pouca familiaridade com o as regras de trânsito.

 As estradas podem ser congestionadas de veículos, bicicletas, táxis, riquexós, ônibus e caminhões, que não necessariamente obedecem às marcações de faixa nos asfaltos. Acidentes são comuns. A precária manutenção das ruas faz com que muitas estradas tenham buracos ou estejam seriamente danificadas. Deve-se evitar dirigir à noite, já que muitos carros no país não têm iluminação noturna. Em caso de acidentes, deve-se contatar imediatamente a autoridade policial mais próxima, já que multidões podem formar-se no local, e algumas pessoas podem assumir comportamentos violentos.

Transporte ferroviário       

Nos horários de maior circulação de pessoas, roubos podem ocorrer nos trens das principais linhas do país. Descarrilhamentos ocorrem com alguma frequência.

Transporte público  

Passageiros em transportes públicos são alvos comuns de roubos e furtos. O uso de riquexós, uma espécie de transporte público no país (equivalente ao tuk-tuk, em alguns países do sudeste asiático) deve ser evitado.

Taxis

Os taxis em Bangladesh podem ser pouco seguros e não-confiáveis. Alguns táxis no país não possuem cintos de segurança. Viajantes que pretendem permanecer por longo prazo no país devem, preferencialmente, alugar carro com motorista.

Infraestrutura turística

Orientações gerais    

Ao planejar suas viagens, cidadãos brasileiros devem estar cientes de orientações básicas, válidas para todo tipo de viagem ao exterior, independentemente do país escolhido como destino. Recomenda-se, assim, a leitura cuidadosa das informações disponíveis em Orientações gerais para quem vai viajar ao exterior.

Clima

O clima de Bangladesh é tropical, com estação seca e mais fria entre os meses de outubro a março, quentes e com alguma chuva entre março e junho, e de monções (muito quente e chuvoso) entre junho e outubro. Secas, ciclones, terremotos e inundações podem ocorrer durante o período de chuvas mais intensas.

Opções de comércio e lazer

Em Bangladesh, e possível adquirir itens básicos, como alimentação, remédios, vestuário, móveis, cosméticos, etc. Não há, entretanto, variedade nem muita qualidade. Daca dispõe de algumas salas de cinema (quase todas com programação de Bollywood) e alguns centros culturais, sendo o Centro Cultural Indira Ghandi, o mais ativo no país.  Há grande número de restaurantes, alguns internacionais (chineses, coreanos, indianos, tailandês, pizzarias, e até mesmo uma churrascaria brasileira).

Custo de vida

O custo de vida em Bangladesh é baixo. Gasta-se significativamente menos do que nas principais cidades brasileiras. 

 Sistema de telecomunicações

As linhas telefônicas e de internet são confiáveis, ágeis e dificilmente são interrompidas por período longo, mesmo quando há queda de energia.

Comunicação e idiomas      

A comunicação em inglês pode ser um pouco difícil mas é compensada pela boa-vontade da população local de se fazer entender, similarmente ao que ocorre no Brasil.

Bancos

Bancos estrangeiros com operação no Brasil operam, também, no país. Destaca-se, em Bangladesh, o HSBC

Costumes locais e legislações específicas

Legislação local        

Durante sua estadia em outro país, cidadãos brasileiros estão sujeitos às leis locais, ainda que elas sejam bem diferentes da legislação do Brasil. Viajantes que desobedeçam às leis locais podem ser multados, processados ou presos. Recomenda-se que, antes de viajar, cidadãos brasileiros estudem a legislação e os costumes do destino escolhido, contatando, se necessário, a Embaixada ou Repartição consular do Brasil no exterior, em caso de dúvidas sobre questões pontuais.       

Questões de gênero   

Normas legais e/ou religiosas que regulam o direito das mulheres podem variar consideravelmente de país a país. Cidadãs brasileiras podem encontrar, em outros países, realidade completamente diferente daquela do Brasil. Recomenda-se que mulheres em viagens ao exterior leiam  detalhadamente as informações da página Mulheres em viagens ao exterior

Prisão de cidadão brasileiro             

Em caso de prisões envolvendo cidadãos brasileiros, os detidos têm o direito de contatar agentes consulares do Brasil para pedir assistência. Nesses casos, nacionais devem sempre requisitar às autoridades policiais locais que comuniquem a situação à Embaixada ou Repartição consular brasileira o mais rápido possível. O Posto esclarecerá ao brasileiro detido quais são seus direitos no país e prestará apoio para que sua integridade física e psicológica seja respeitada. Para mais informações, deve-se acessar a página Detenção no exterior. Em casos de detenção por tráfico de drogas, recomenda-se, ainda, a leitura do guia Detenção por tráfico de drogas no exterior.

Identificação 

Pela lei local, todos os cidadãos estrangeiros no país devem portar documento de identificação. Assim, recomenda-se que cidadãos brasileiros portem, a todo momento,  cópia do passaporte brasileiro, deixando o original em local seguro, para evitar perdas ou furtos.  Autoridades policiais podem requisitar, a qualquer momento, prova de identificação. Nessas ocasiões, cidadãos que não tenham em mãos documento de identidade estão sujeitos a multas, possíveis interrogatórios e, em casos mais graves, até detenção.

Respeito às leis locais

Reforça-se ao turista brasileiro a importância de que as leis locais sejam estritamente seguidas durante a permanência no país. Desobediência aos valores islâmicos, (incluindo os mais conservadores), e qualquer crítica pública ao Governo, à religião ou aos costumes podem gerar deportação e, mesmo, prisão.

Particularidades culturais

Bangladesh é um país de maioria muçulmana. Expressões públicas de carinho devem ser evitadas, bem como demais ações que possam ser consideradas ofensivas aos costumes locais e ao Islã. A religião muçulmana é seguida fiel e diariamente em Bangladesh.

Ramadã        

Durante o mês santo do Ramadã, muçulmanos jejuam do nascer ao pôr do sol. Comer, beber, fumar, tocar música alta e dançar em locais públicos (fora dos horários apropriados) é punível por lei, inclusive para os não-muçulmanos. As datas exatas do Ramadã seguem um calendário lunar e mudam a cada ano.

Tolerância religiosa

Embora de maioria muçulmana (93% da população), existem outros centros religiosos em Bangladesh, como Igrejas Católicas, Protestantes, Templos Hindus e Budistas.

Tolerância LGBT    

Cidadãos LGBT em Bangladesh estão vulneráveis a discriminação, assédio moral e agressões físicas. O Código Penal bengalês prevê ainda prisão perpétua, pena de reclusão até 10 anos ou multa para ato sexual LGBT. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa do aviso LGBT em viagens ao exterior

Portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida

A maior parte da estrutura em Bangladesh, o que inclui estradas, calçadas, transporte público, e mesmo prédios governamentais, não dispõem de condições para acesso de pessoas com mobilidade reduzida, limitadas a alguns hotéis na capital. Para mais informações, recomenda-se a leitura da página Pessoas com deficiência em viagens ao exterior.

Prostituição

A prostituição e a existência de bordéis são legais em  Bangladesh, mas a Constituição do país estabelece, como  princípio, o combate a esse tipo de atividade. Os  profissionais do sexo presentes no país (de maioria muçulmana) são vítimas frequentes de agressões, assédio e  outras práticas violentas.

Álcool

O consumo de álcool em locais públicos deve ser evitado.

Vestuário

Recomenda-se que o vestuário, principalmente feminino, cubra o pescoço, os ombros, as pernas e o abdômen. Os homens devem usar calça comprida e camisa (ou camiseta). 

Penalidades que destoam das leis brasileiras

A Constituição Federal brasileira de 1988 proíbe a pena de morte (em tempos de paz), prisão perpétua, banimento, trabalhos forçados e quaisquer outras penalidades consideradas cruéis. Nessa linha, o Brasil é membro do Protocolo da Convenção Americana de Direitos Humanos para a Abolição da Pena de Morte (ratificado em 13 de agosto de 1996).

No ordenamento jurídico interno de outros países, as penalidades previstas podem ser bem distintas daquelas permitidas no Brasil. Recorda-se  que cidadãos brasileiros em viagem ao exterior estarão sujeitos às leis do país em que se encontram, podendo ser condenados, inclusive, a penas proibidas no Brasil. 

Em Bangladesh, destoa do ordenamento brasileiro a existência de penalidades para crimes vinculados à conduta sexual, bem como a aplicação de pena capital.

Pena capital e prisão perpétua

Reguladas pelo artigo 53 do CP de Bangladesh, e aplicadas alternativamente em maiores de 18 anos, pelos crimes de homicídio; latrocínio; envenenamento de mulheres e crianças (que resulte em morte); falso testemunho em julgamento que resulte em pena capital; atividades terroristas; conspiração; abdução de menores de 10 anos com o objetivo de matar, escravizar ou explorar sexualmente; tráfico de drogas; posse de grande quantidade de drogas; traição; espionagem; tráfico humano;

Conforme os julgamentos do Tribunal Penal Internacional (TPI), criado para julgar os crimes cometidos à época da independência (1971), as práticas de genocídio, alinhamento a tropas estrangeiras, promoção de ideologias contrárias à diversidade cultural bengalesa e tentativa de eliminação de determinados grupos sociais (ex: intelectuais) também ensejam prisão perpétua ou pena capital;

Nos últimos dois anos, a aplicação efetiva de pena capital tem-se limitado aos crimes de guerra julgados pelo TPI. Condenações daquele tribunal resultaram em duas execuções em 2013 e uma em 2014. A aplicação de prisão perpétua é aplicada extensamente no país, inclusive em réus do Tribunal Penal Internacional.

Crimes vinculados à conduta sexual

A seção 377 do Código Penal (CP) bengalês prescreve que "quem, voluntariamente, tem relações carnais contra a ordem natural com qualquer homem, mulher ou animal, será condenado a prisão perpétua, ou prisão por período de até 10 anos, além de multa";

Não é frequente a efetiva aplicação das penas, já que práticas homoafetivas em Bangladesh atraem julgamentos morais e religiosos e não são, portanto, realizadas ostensivamente.

Em 2013, casal lésbico foi preso ao tentar realizar cerimônia de casamento secreta, e condenado à multa de 200 TK (USD 3). O casal aguarda julgamento em detenção, mas as acusações foram transferidas da seção 377 para 209 do CP: "ofensas à saúde, segurança, conveniência, decência e moral públicas";

Não se observou aplicação da pena a cidadãos estrangeiros;

Questões religiosas

Apesar de ser país de maioria muçulmana (90%), não se verifica prescrição legal contra a prática de outras religiões. O crime de ofensa religiosa é estendido a todas as crenças (muçulmana, hindu, budista, cristã), e, apesar de ensejar julgamentos morais, a apostasia(negação do profeta Maomé e abandono da religião muçulmana)não está prevista no ordenamento jurídico bengalês.

Informações adicionais

IMPORTANTE: A relação de fontes para leitura adicional é meramente indicativa. O Itamaraty não se responsabiliza pelo conteúdo do material indicado.

 

Guias internacionais

Política e História:

David Lewis (Cambridge), "Bangladesh - Politics, Economy and Civil Society" Willem Van Schendel (Cambridge) - "A History of Bangladesh"

Página do Lonely Planet sobre Bangladesh:  http://www.lonelyplanet.com/bangladesh (em Inglês)

Guias bengaleses

Portal do Governo Bengalês:

http://www.visitbangladesh.gov.bd/ (em Inglês)

 

Recomenda-se leitura da seção Guia de países para verificar se há mais informações sobre o destino escolhido. 

 

Para informações sobre as relações diplomáticas do Brasil com Bangladesh clique aqui.

Fim do conteúdo da página