Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Bulgária

Alertas para este país

Sem alertas para este país.

Informações básicas

Capital Sófia
Língua Búlgario
Moeda Lev
Validade do passaporte Deve ter validade superior a 3 meses, a partir da data de saída do país
Página do passaporte em branco Uma página necessária para carimbo de entrada
Visto de turista necessário Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.
Vacinações Nenhuma vacina específica é necessária para entrada no país.
Restrições de moeda para entrar 10.000 euros ou equivalente
Restrições de moeda para sair 10.000 euros ou equivalente

Recomendações de viagem

A recomendação de viagem do Ministério das Relações Exteriores considera o contexto de infraestrutura, segurança e saúde, bem como a situação geral do país escolhido como destino, avaliando os riscos potenciais de uma viagem a cidadãos brasileiros.

 

 

Viajar com precauções normais de segurança

X

Viajar com grau moderado de cautela

 

Viajar com alto grau de cautela

 

Evitar viagens não-essenciais  

 

Não viajar

 

Cidadãos brasileiros devem viajar à Bulgária com grau moderado de cautela. Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura dos tópicos desta página.

Cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato da Embaixada do Brasil em Sófia, que, se necessário, poderá prestar assistência consular a nacionais na Bulgária.

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar. Os Postos com serviço consular estão a disposição para auxiliar em casos de maior complexidade. Acesse o Portal Consular para saber o que uma Repartição Consular pode ou não pode fazer por você.

Para assuntos graves e de natureza jurídica, recomenda-se entrar em contato, inicialmente, com as autoridades de polícia e/ou de saúde locais, a partir dos dados de contato informados nos tópicos "Segurança" e "Saúde" do Portal Consular. Caso necessário, a Rede Consular do Brasil poderá ser contatada.

Para solicitações fora do horário de expediente e casos de comprovada emergência, o plantão consular da Embaixada ou Consulado do Brasil poderá ser acionado. Contate a página Emergências do Portal Consular para maiores informações.

Rede Consular do Brasil

Recomenda-se que cidadãos brasileiros portem relação com os números de telefone da Embaixada e/ou do Consulado instalado na região em que pretende transitar ou permanecer. A assistência consular é um direito reconhecido por tratados internacionais, e o cidadão estrangeiro deve sempre exigir das autoridades locais a oportunidade de comunicar-se com Representação Diplomática de seu país. O Itamaraty recorda que a assistência consular prestada ao cidadão brasileiro é isenta de custos, embora não exista previsão legal para o custeio de despesas com, por exemplo, advogados e tratamento médico/hospitalar. 

 

Embaixada do Brasil em Sófia

Endereço: RUA VELIKO TARNOVO, 6 1504 SOFIA BULGARIA

Telefone: (3592) 971-9819/ 9821/9823

Plantão Consular: (359) 88 463 8843 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site da Repartição: http://sofia.itamaraty.gov.br/pt-br/

 

Para saber o que uma Embaixada ou Consulado brasileiro pode e não pode fazer por você, clique aqui.

Em caso de morte de cidadão brasileiro no exterior, acidentes, inadmissões e demais emergências consulares, clique aqui.

Em caso de dúvidas, clique aqui.

Consulados Honorários do Brasil

Não há Consulado Honorário no país.

Comunidade brasileira e principais destinos

Comunidade brasileira

Estima-se que haja 60 brasileiros vivendo na Bulgária. Grande parte dessa comunidade vive na capital do país, Sófia.

Principais destinos  

Sófia: a capital búlgara possui os principais museus e os melhores restaurantes, bares e vida noturna do país. A cidade possui amplos parques e um compacto centro histórico.

Plovdiv é a segunda maior cidade búlgara, possui um importante centro histórico relativo à dominação romana (como um bem conservado anfiteatro) e diversos casarões remanescentes do denominado período do “renascimento búlgaro” (séc. XIX). Também possui excelentes restaurantes. A maior parte dos hotéis fica próxima da área de interesse turístico, que pode ser percorrida facilmente a pé. É uma cidade segura, mas precauções usuais devem ser tomadas. Possui um pequeno aeroporto, mas a maioria dos turistas estrangeiros deslocam-se de Sófia para Plovdiv (1h30 de viagem de carro).

Varna: cidade portuária mais importante do país, é o principal destino de verão devido à proximidade dos grandes resorts do mar Negro (como Golden Sands). Possui um simpático centro histórico onde a principal atração são os “Jardins de Varna” à beira-mar. É uma cidade segura, mas pode sofrer aumento de furtos na época do verão, quando recebe maior número de turistas. Os principais hotéis de Varna ficam no centro da cidade ou nos resorts. É possível se deslocar de táxi de Varna para os resorts de praia. O aeroporto fica a 15 minutos do centro da cidade. 

Burgas: cidade portuária importante, possui poucas atrações turísticas, mas fica próximo de resorts de praia (como Sunny Beach) ou das cidades históricas à beira-mar de Sozopol e Nessebar. Seu aeroporto é muito utilizado no verão. É possível se deslocar de táxi do centro para os resorts. Deve-se tomar precauções usuais de segurança nos resorts.

Outras cidades ou destinos importantes: Koprivshtitsa e Tryavna (consideradas museus ao céu aberto representando a época do renascimento búlgaro no séc. XIX), Sozopol e Nessebar (cidades históricas no mar Negro), Rouse (importante cidade no rio Danúbio na fronteira com a Romênia) e os diversos monastérios do país.

Entrada

O conteúdo a seguir está sujeito a mudanças e pode não ter as informações completas que assegurem a entrada no país escolhido. Para mais informações, recomenda-se a leitura completa das páginas do Portal Consular, incluindo os alertas migratórios e a seção Vistos. Recomenda-se, ainda, que, antes de viajar, cidadãos brasileiros contatem uma Embaixada ou Consulado do país escolhido como destino para certificar-se dos requisitos de visto e entrada e permanência.

Inadmissões de cidadãos brasileiros

A prerrogativa de cada país de determinar quem pode ou não entrar em seu território é decisão soberana de cada Estado. O Governo do Brasil não poderá intervir a favor de cidadãos brasileiros não admitidos por não terem cumprido os requerimentos de entrada.

O Ministério das Relações Exteriores tem mantido contatos sistemáticos com autoridades estrangeiras, no sentido de sensibilizá-las sobre a necessidade de adoção de critérios claros na política de controle migratório, de maneira a serem evitados comportamentos que possam ser interpretados como discriminatórios ou que atentem contra a dignidade e moralidade dos indivíduos.

Recomenda-se a leitura da seção Inadmissões/deportações de cidadãos brasileiros para mais informações.

Febre amarela

A febre amarela é considerada endêmica no Brasil. Por isso, alguns países podem exigir de cidadãos brasileiros comprovante de vacinação contra a doença. Mais informações sobre o assunto e outras vacinas eventualmente necessárias podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Visto

Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.

Requisitos de entrada

Durante o controle de passaporte na fronteira, as autoridades migratórias podem solicitar a apresentação do comprovante do local onde a pessoa ficará hospedada na Bulgária e a passagem de retorno.

Entrada de menores

As autoridades migratórias do país reforçam estritamente o controle sobre menores viajando desacompanhados. Menores de 18 anos deverão, em viagens de entrada e saída da Bulgária, portar autorização de viagem, por escrito, do genitor ausente. Caso um dos genitores tenha falecido, é necessário portar cópia do certificado de óbito. Para mais informações, pode-se acessar a página Viagem de menores brasileiros ao exterior.

Entrada de animais domésticos

Verifica-se a existência de determinadas exigências alfandegárias e sanitárias para entrada de animais domésticos no país, como passaporte com número de identificação e carteira de saúde do animal com vacinas em dia, além de atestado internacional, assinado pelo veterinário, afirmando as boas condições de saúde do animal.

Entrada com veículo

Caso o turista entre na Bulgária com um carro próprio, deve comprar na fronteira uma vinheta (Vignette), espécie de imposto para a circulação de veículos (no país não existem pedágios). A não utilização da vinheta acarreta multas, sendo alta a probabilidade de um carro estrangeiro sem vinheta ser parado pela Polícia. Os carros alugados já devem possuir vinhetas.

Vacinação

Não é exigido qualquer tipo de vacina.

Entrevistas

O Setor Consular da Embaixada do Brasil em Sófia não possui, até o momento, relatos de problemas com turistas brasileiros. De toda forma, recomenda-se que o cidadão brasileiro viaje com todos os documentos e provas de sua estadia impressos, e não na dependência de poder obtê-las por via eletrônica, já que não contará com um computador nem internet, nem mesmo com a possibilidade de buscar tais documentos na bagagem despachada.

Dupla nacionalidade

Ainda que o país reconheça a dupla nacionalidade, no Brasil, nacionais devem entrar e sair portando passaporte brasileiro. Assim, cidadãos com dupla nacionalidade devem viajar necessariamente com o passaporte brasileiro. Mais informações estão disponíveis no aviso Brasileiros com dupla nacionalidade.

Informações adicionais

Maiores informações sobre entrada no país podem ser obtidas junto ao Ministério do Interior no seguinte endereço eletrônico (em inglês) : “http://www.mvr.bg/en/Guide/traveling.htm”.

Permanência

Imigração irregular

Assistência consular é prestada a todos os cidadãos brasileiros no exterior, independentemente de sua situação migratória. No entanto, o Governo brasileiro recomenda fortemente que nacionais do Brasil no exterior busquem sempre estar em situação migratória regular. A legislação de determinados países pode punir a imigração irregular de maneiras severas, prevendo multas de valor expressivo e, em alguns casos, detenção. Recomenda-se, nesse sentido, a leitura detalhada das informações publicadas na seção Imigrar para outros países.

Estudantes brasileiros no exterior

Cidadãos que pretendem viajar ao exterior para estudar devem atentar-se à necessidade de planejar cuidadosamente sua estadia, especialmente se for a primeira vez que realizam viagem internacional. Devem solicitar visto à Embaixada do país com a devida antecedência; pesquisar e conhecer a realidade do país e da cidade onde pretendem estudar, em particular sobre seu sistema de ensino; conhecer os costumes locais; ter domínio do  idioma do ensino e verificar antes com as autoridades competentes do Ministério da Educação do Brasil e das universidades federais sobre os procedimentos para efetuar a revalidação de seus estudos e diplomas no Brasil. Antes de viajar, recomenda-se anotar os números de contato da Embaixada ou Consulado do Brasil mais próximo, em caso de necessidade, e efetuar sua matrícula consular na Representação brasileira, para que possa entrar em contato em caso de emergências.  Se tiver de usar medicamentos para condição de saúde ou enfermidade, deve-se verificar se a receita médica será válida no país de estudo ou quais seriam as exigências para receber receita médica no local. Mais informações estão disponíveis na seção Estudar em outros países.

Trabalhar no exterior

Modelos, jogadores/técnicos de futebol e outros profissionais brasileiros que pretendem trabalhar no exterior devem ler cuidadosamente a cartilha Orientações para o Trabalho no Exterior, elaborada para ajudar cidadãos brasileiros que pretendem trabalhar no exterior. Recomenda-se vivamente que a leitura seja feita antes da assinatura de qualquer contrato de trabalho com clube, empresa ou representação estrangeira.

Registro de estrangeiros 

Caso a estadia ocorra em hotéis, não é necessário registrar-se na Polícia, mas é recomendado que isso seja feito caso fique em casas de amigos ou quartos particulares.

Visto de residência 

Para permanência prolongada na Bulgária – por motivo de estudos ou trabalho –, o interessado deve dirigir-se à Embaixada da Bulgária em Brasília (SEN Av. das Nações, lote 8 - Cep: 70.432-900- Telefones: (55-61) 32236193/5193), para informar-se sobre os procedimentos a serem adotados. É imprescindível que o interessado obtenha o visto apropriado junto à representação búlgara no Brasil antes de ingressar na Bulgária, a fim de evitar futuros transtornos em sua estada no país. Os vistos de longa duração não são concedidos em território búlgaro, apenas em representações diplomáticas búlgaras no exterior. Ao entrar na Bulgária, o cidadão brasileiro deve registrar-se na Polícia.

Trabalho irregular    

Para trabalhar legalmente na Bulgária, um estrangeiro necessita obter junto às autoridades búlgaras uma “autorização de trabalho” ou uma “autorização de residência permanente/de longo prazo”. O trabalho irregular na Bulgária não constitui um crime, sendo considerado uma violação administrativa. A legislação local prevê multa entre 500 a 5.000 levas (entre 250 a 2.500 euros) para um estrangeiro que trabalhe de maneira irregular, bem como para seu empregador. O valor da multa depende de decisão por parte da Inspetoria do Trabalho e pode ser reduzido em caso de trabalhadores vulneráveis, como empregados domésticos.          

No entanto, a Constituição búlgara assegura o princípio da proteção do trabalho e busca proteger os interesses do trabalhador estrangeiro, considerado como o lado vulnerável na relação trabalhista. Assim, a legislação local assegura os seguintes direitos mesmo para trabalhadores em situação irregular:

Pagamento da remuneração previamente estipulada entre as partes, que deve ser igual ou superior ao salário-mínimo do país, por pelo menos 3 meses;      

O pagamento do salário atrasado continua sendo devido mesmo após o retorno do trabalhador estrangeiro irregular para seu país de origem;   

O salário do trabalhador estrangeiro sofrerá as deduções apropriadas a título de pagamento de impostos ou contribuição para a previdência social local;          

O custeio do retorno do trabalhador estrangeiro irregular para seu país de origem fica por conta do empregador.

Caso o trabalhador estrangeiro irregular tenha sido vítima de tráfico de pessoas, a legislação local assegura as seguintes medidas de proteção:        

Confidencialidade e proteção dos dados pessoais;

Acomodação temporária em abrigos;       

Assistência jurídica, psicológica e médica, caso necessário.          

Caso a vítima de tráfico de pessoas decida cooperar na identificação dos criminosos, essa pessoa terá proteção do Estado durante todo o processo criminal, tendo direito, inclusive, a receber “autorização de residência permanente” e poderá ter a estadia em abrigo prolongada.

Informações adicionais

Maiores informações sobre vistos de longa duração para a Bulgária podem ser obtidas junto ao Ministério dos Negócios Estrangeiros no seguinte endereço eletrônico (em inglês) : “http://www.mfa.bg/en/pages/109/index.html”.

Segurança

Crimes, com diferentes graus de violência, ocorrem em qualquer lugar do mundo. Durante viagens ao exterior, cidadãos brasileiros devem permanecer atentos e ter sempre cautela, independentemente do destino escolhido. A maior parte dos crimes não violentos, como furtos e roubos, pode ser evitada tomando-se precauções normais de segurança, com atenção redobrada a pertences pessoais e a movimentações estranhas em lugares públicos, por exemplo. Em caso de ocorrência de crimes com vítimas, cidadãos brasileiros devem contatar imediatamente as autoridades policiais locais e a Embaixada ou Repartição consular do Brasil mais próxima. Para mais informações, pode-se acessar a informação Segurança do viajante.

Perda de documentos brasileiros 

No exterior, cidadãos brasileiros devem ter sempre o máximo de cuidado com seu passaporte brasileiro e seguir todas as orientações escritas nas páginas do documento de viagem. Durante a viagem, recomenda-se manter cópia autenticada de documento de identidade e de certidão de nascimento, além de cópia simples do passaporte em local seguro. A posse dessas cópias facilitará a emissão de novo passaporte, em caso de perda ou furto dos documentos originais. Cidadãos que estejam em retorno ao Brasil podem solicitar Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), cuja emissão é mais rápida e mais barata que um novo passaporte, sob determinadas condições. Em caso de dúvidas, recomenda-se a leitura das informações da seção Perda de documentos brasileiros no exterior e, para saber sobre emissão de documentos brasileiros no exterior, pode-se consultar a página Emissão de documentos no exterior.

Vítimas de crimes

Providências que o cidadão brasileiro deve tomar caso seja vítima de algum crime:

a) Consultar um médico, se necessário;

b) Dirigir-se imediatamente à autoridade policial mais próxima e registrar boletim de ocorrência, com as seguintes informações: data, local e hora do incidente, perdas materiais e lesões corporais da agressão ou crime (fornecendo todos os elementos úteis ao inquérito); descrição física do autor, tipo e cores de vestimenta, sinais particulares, modelo, cor e número de placa do automóvel, se for o caso;

c) Informar Representação diplomática ou Repartição consular do Brasil sobre sua situação.

Segurança pública

Sófia é uma cidade segura, mas precauções usuais devem ser tomadas. As principais ocorrências na capital referem-se a batedores de carteira (em locais com grande movimento de pessoas ou no transporte público). Também não é recomendado deixar objetos à mostra dentro de carros, pois furtos podem ocorrer. As áreas habitadas por ciganos (população roma) na periferia das grandes cidades são degradadas, mas não existem relatos de violência.

Furtos e roubos

Apesar de ser considerado um país seguro, as cidades da Bulgária não estão isentas da ocorrência de furtos e roubos. É importante, portanto, estar atento. Se, por acaso, for vítima de furto ou roubo, procure a delegacia de polícia mais próxima para registrar a ocorrência. Esse registro é indispensável para a obtenção de um passaporte novo.

Clonagem de cartões

Existem relatos de ocorrência de fraudes em terminais bancários (ATM) com uso de equipamento que copia informações de cartões. Turistas devem estar atentos se o terminal bancário encontra-se em bom estado e devem preferir utilizar esses aparelhos em locais com maior movimento ou em agências bancárias. Com exceção desse problema, é seguro utilizar os ATMs nas ruas do país e não existem relatos de assaltos após saque de dinheiro.

Corrupção

O Governo búlgaro tem se preocupado com a questão da corrupção no país, e diversas iniciativas foram implementadas para eliminar a corrupção da Bulgária. Caso seja vítima de corrupção ou extorsão, turista brasileiro deverá acionar autoridades locais competentes e a Embaixada brasileira, para notificar a ocorrência. Casos de corrupção, na Bulgária, devem ser relatados diretamente ao Ministério das Finanças do país, por telefone ou e-mail.

Terrorismo

A Bulgária não costuma estar na lista de países alvo de terrorismo e nem existe confirmação da atuação de grupos extremistas no país. Apesar disso, o país sofreu o primeiro atentado terrorista em 2012, no aeroporto de Burgas. Um homem-bomba explodiu no embarque de um ônibus de uma excursão de turistas israelenses no estacionamento do aeroporto. 6 israelenses e o motorista morreram. Investigações revelaram que os terroristas eram estrangeiros. Desde então, a segurança nos aeroportos foi reforçada. Para mais informações sobre atentados terroristas, recomenda-se seguir cuidadosamente as instruções contidas no guia Atentados terroristas no exterior.

Desastres naturais

Sófia e toda a Bulgária são vulneráveis a terremotos, alguns deles de alta intensidade. Chuvas torrenciais seguidas de inundações podem ocorrer na primavera e no outono, afetando principalmente as cidades do interior ou no litoral do mar Negro. Praticantes de montanhismo devem ficar atentos à previsão do tempo. No inverno podem ocorrer fortes nevascas. Em caso de problemas, o número de emergência é 112.

Manifestações populares

O povo búlgaro é, em geral, tolerante. No entanto, tensões ou brigas podem ocorrer entre grupos de extrema-direita e minorias como muçulmanos ou ciganos (população roma), ainda que seja pouco comum. Caso presencie alguma ocorrência do gênero, o turista deve se afastar e chamar a polícia.

Assédio sexual e crimes contra a mulher   

Denúncias de assédio sexual são raras, mas podem ocorrer em qualquer país, independentemente do destino escolhido. Mulheres devem evitar andar sozinhas pelo país, especialmente durante a noite e/ou em áreas isoladas.

Mais informações estão disponíveis no aviso Mulheres em viagens ao exterior.

Tráfico de pessoas   

A polícia brasileira, em cooperação com autoridades policiais de outros países e da INTERPOL, segue investigando casos de tráfico de mulheres envolvendo nacionais do Brasil. O Governo brasileiro preparou uma cartilha sobre o tema, para a difusão de informação sobre esse tipo de crime, com o intuito de prevenir potenciais vítimas. Mais informações podem ser encontradas no Guia de Atuação no Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Caso seja vítima ou tenha alguma informação sobre eventual caso de tráfico internacional de pessoas envolvendo cidadão ou cidadã brasileira, recomenda-se fortemente que procure a Representação consular, para relatar o caso e receber orientações. Os dados serão tratados com a devida confidencialidade. Mais informações estão disponíveis em http://www.justica.gov.br/sua-protecao/trafico-de-pessoas

Contatos importantes

O número de emergência da Polícia é 112. Nesse número também é possível obter o endereço da delegacia mais próxima para registrar um boletim de ocorrência. O 112 é o número padrão europeu para atendimentos de emergência e conecta com a polícia, com os bombeiros ou com os paramédicos. Caso haja alguma falha na conexão, os números de emergência desses órgãos são os seguintes: 166 (Polícia), 150 (Ambulância) e 160 (Bombeiros).

Saúde

A situação geral de saúde em outros países pode ser bem diferente daquela do Brasil. Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o sítio da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Falecimento de cidadão brasileiro

Na infeliz ocorrência de falecimento de cidadão brasileiro no exterior, Repartições consulares do Brasil permanecerão à disposição para prestar a assistência cabível aos familiares. Recomenda-se que a família do cidadão brasileiro falecido contate a Embaixada ou o Consulado da jurisdição para orientações, por meio dos telefones regulares ou, se for o caso, do celular de plantão. Cabe aos familiares do falecido custear as despesas de traslado dos restos mortais ao Brasil, se for o caso. Mais informações estão disponíveis na seção Emergências.

Rede de saúde          

As condições dos estabelecimentos de saúde costumam ser satisfatórias (inclusive fora da capital), sendo que alguns hospitais são muito bons. Há ampla rede de hospitais e clínicas particulares e públicas, com possibilidade de consultas com especialistas. Há, também, ampla rede de farmácias.

Turistas brasileiros devem pagar para serem atendidos, mesmo em hospitais públicos. Por esse motivo, é melhor procurar um estabelecimento privado, onde as condições são melhores, mas sem que haja muita diferença no preço.                 

Principais Hospitais e Clínicas: Pirogov, Tokuda, International Medical Center (IMC), Alexandrovska, Vita, etc.      

Em cidades grandes do país, a ambulância demora a atender aos pedidos. Assim, em caso de urgência, recomenda-se que vá de táxi ao hospital. Se o viajante estiver em Sófia, recomenda-se o "Pirogov" (o melhor hospital de emergências).

Vacinação

Não há necessidade de precauções específicas e as vacinas recomendadas são Hepatite A e B e febre tifoide.

Endemias em geral

Não existem doenças endêmicas ou outras preocupações de saúde na Bulgária.

Condições ambientais

O principal problema que o turista pode encontrar no país é a poluição ambiental. Durante períodos de excessiva poluição, é recomendável que crianças, pessoas sensíveis e/ou com problemas respiratórios adotem precauções para reduzir a exposição a poluentes. Para cidadãos brasileiros com plano de residir no país, pode ser recomendável manter um purificador de ar nos principais cômodos da casa.

Contatos importantes

O número de emergência é 112.

Transportes

Infraestrutura de transportes 

A infraestrutura de transportes rodoviário, aéreo, ferroviário e marítimo, bem como de transportes públicos, de táxis e de aluguel de veículos pode ser bem diferente no destino escolhido, quando comparada à infraestrutura do Brasil, especialmente em regiões inóspitas. Antes de viajar, recomenda-se leitura detalhada das informações sobre meios de transporte no país escolhido, procurando, se necessário, dados adicionais. Em caso de dúvidas, a Embaixada ou Representação consular do Brasil poderá ser contatada. Outras informações podem ser obtidas, ainda, na página Carteira de Habilitação do Portal Consular.

Transporte aéreo 

A Bulgária é considerada um país seguro para viagens aéreas, sem ter registrado acidentes relevantes nos últimos anos. A Organização de Aviação Civil Internacional registrou em seu último relatório que a implementação de medidas de segurança pelo país encontra-se acima da média mundial. Não existem voos diretos entre Bulgária e Brasil, mas a capital do país, Sófia, recebe voos provenientes das principais capitais europeias, como Londres, Paris, Berlim, Viena, Moscou, Atenas e Istambul, e do Oriente Médio. Devido ao tamanho do país, não existem muitos voos regulares internamente, somente de Sófia para Burgas e Varna (principalmente no verão).

Transporte ferroviário

É possível utilizar trem para se deslocar pelo país, mas é um transporte lento e pouco confortável, razão pela qual a maioria das pessoas prefere utilizar ônibus. Viagens internacionais de trem são ainda mais demoradas e desconfortáveis.

Transporte público   

Sófia dispõe de um eficiente sistema de transporte público, incluindo ônibus, bonde e metrô. Bilhetes para ônibus e bonde são comprados em quiosques localizados em diversos pontos da cidade. Se utilizar o transporte público e não tiver o bilhete, a pessoa pode ser multada (o pagamento da multa deve ser feito na hora e em dinheiro).

Existem diversas empresas de ônibus com rotas pelo país ou para o exterior a preços competitivos. O transporte de ônibus costuma ser confortável, seguro e rápido.

Táxis

Em seus deslocamentos, o turista deve optar por meios de transporte seguros: usar os serviços de táxis com agendamento por telefone ou os táxis recomendados pelos principais hotéis, evitando tomar táxis avulsos.

Transporte rodoviário

A Bulgária conta com uma rede de estradas em bom estado, embora existam algumas em más condições, principalmente em regiões montanhosas. É aconselhável dirigir com precaução e estar atento aos sinais do trânsito. O tráfego de veículos é pouco intenso, mas em alguns pontos podem ocorrer pequenos engarrafamentos no horário do rush. Acidentes rodoviários costumam ocorrer, devido sobretudo à imprudência de motoristas que conduzem em alta velocidade e forçam a ultrapassagem.

Aluguel de veículos 

É muito fácil e prático viajar pelo país. As distâncias não são longas, ainda que a existências de diversas cadeias montanhosas dificulte os deslocamentos. Por isso, viajantes podem alugar carro para viajar pelo país. Dirigir nas estradas búlgaras é considerado relativamente seguro, mas deve-se ficar atento aos sinais de trânsito e aos limites de velocidade (50 km/h nas cidades, 90km/h nas estradas e 130km/h nas rodovias expressas). É comum os motoristas búlgaros forçarem ultrapassagens mesmo em curvas ou túneis, por isso o motorista deve estar sempre atento. Caso o turista entre na Bulgária com um carro próprio, deve comprar na fronteira uma vinheta (Vignette), espécie de imposto para a circulação de veículos. Os carros alugados já devem possuir vinhetas.

Carteira de Habilitação

A carteira de habilitação brasileira é aceita por um período de 180 dias.

Multas

É obrigatório dirigir com o farol ligado mesmo durante o dia. A Polícia búlgara realiza controle de tráfego em diversos pontos do país para coibir violações de trânsito e a cobrança de multas é bastante frequente.

Contatos importantes

O número de emergência nas estradas é 112.

Infraestrutura turística

Orientações gerais  

Ao planejar suas viagens, cidadãos brasileiros devem estar cientes de orientações básicas, válidas para todo tipo de viagem ao exterior, independentemente do país escolhido como destino. Recomenda-se, assim, a leitura cuidadosa das informações disponíveis em  Orientações gerais para quem vai viajar ao exterior.

Traslado

O aeroporto de Sófia, principal do país, é bem organizado e fica a 20 minutos de carro do centro da cidade. Uma estação de metrô no aeroporto deve ser inaugurada em 2015 e a linha de ônibus Nº 84 leva ao centro. Uma corrida de táxi do aeroporto para o centro custa entre 10 a 15 leva. O turista deve solicitar o táxi somente no balcão das empresas e não aceitar abordagens de taxistas no saguão do aeroporto, pois estes costumam cobrar mais caro e podem ser ilegais.

Atrações turísticas   

Sófia: Em Sófia, pode-se visitar a montanha Vitosha (maciço nos subúrbios da capital com mais de 2 mil metros de altura) para caminhadas e trilhas ou para esquiar no inverno. Aos pés da Vitosha fica a Igreja de Boyana, patrimônio cultural da Unesco. Sófia possui, ainda, diversas opções de compras e vários shopping centers.

Monastério de Rila: um dos principais destinos turísticos do país e patrimônio histórico da Unesco, é um preservado e interessante monastério de mais de mil anos. Para chegar em Rila leva-se de 1h30 a 2h de carro de Sófia. Possui alguns restaurantes na proximidade e uma padaria com o tradicional iogurte búlgaro. Não existem hotéis, com exceção de uma pequena estalagem no próprio monastério (que deve ser reservada com antecedência).

Resorts de montanha para esquiar: a Bulgária possui excelentes montanhas para a prática de esqui a custos menores que no resto da Europa. O principal resort e com melhor infraestrutura hoteleira localiza-se em Bansko, mas as cidades de Borovets e Pamporovo também recebem muitos turistas.

Hospedagem

A maior parte dos hotéis pode ser reservada por sítios eletrônicos internacionais. Reserva de estabelecimentos menores, pousadas ou quartos podem ser feitas com apoio da Secretária de Turismo ou órgão similar de cada cidade.

Cartões de crédito e débito

A maior parte dos estabelecimentos nas grandes e médias cidades aceita cartão de crédito. É aconselhável, porém, levar um pouco de dinheiro para eventualidades. Grandes e médias cidades possuem ATMs, mas nos vilarejos ou em monastérios no interior deve-se levar dinheiro suficiente.

Câmbio

Moeda pode ser trocada em casas de câmbio no país. Notas velhas ou danificadas podem não ser aceitas em tais estabelecimentos. Para evitar golpes, cidadãos brasileiros não devem trocar moeda com pessoas nas ruas, mesmo que a taxa ofertada tenha sido mais favorável que a taxa oficial da casa de câmbio.

Clima

Sófia possui um clima continental moderado com altas variações de temperatura. O mês mais quente é agosto e o mais frio é janeiro. A cidade recebe cerca de 600 milímetros anuais de precipitações, a maior parte no verão e a menor no inverno. Sófia geralmente é menos quente no verão que outras partes de Bulgária, devido a grande altitude do vale onde se situa, embora, às vezes, a temperatura alcance 40 C.

Comunicação e idiomas

O búlgaro é a língua oficial do país. Boa parte da população, principalmente os mais jovens, falam inglês, ainda que básico. Pessoas mais velhas têm conhecimento do russo.

Costumes locais e legislações específicas

Legislação local

Durante sua estadia em outro país, cidadãos brasileiros estão sujeitos às leis locais, ainda que elas sejam bem diferentes da legislação do Brasil. Viajantes que desobedeçam às leis locais podem ser multados, processados ou presos. Recomenda-se que, antes de viajar, cidadãos brasileiros estudem a legislação e os costumes do destino escolhido, contatando, se necessário, a Embaixada ou Repartição consular do Brasil no exterior, em caso de dúvidas sobre questões pontuais.       

Questões de gênero

Normas legais e/ou religiosas que regulam o direito das mulheres podem variar consideravelmente de país a país. Cidadãs brasileiras podem encontrar, em outros países, realidade completamente diferente daquela do Brasil. Recomenda-se que mulheres em viagens ao exterior leiam  detalhadamente as informações da página Mulheres em viagens ao exterior

Prisão de cidadão brasileiro

Em caso de prisões envolvendo cidadãos brasileiros, os detidos têm o direito de contatar agentes consulares do Brasil para pedir assistência. Nesses casos, nacionais devem sempre requisitar às autoridades policiais locais que comuniquem a situação à Embaixada ou Repartição consular brasileira o mais rápido possível. O Posto esclarecerá ao brasileiro detido quais são seus direitos no país e prestará apoio para que sua integridade física e psicológica seja respeitada. Para mais informações, deve-se acessar a página Detenção no exterior. Em casos de detenção por tráfico de drogas, recomenda-se, ainda, a leitura do guia Detenção por tráfico de drogas no exterior.

Identificação

Pela lei local, todos os cidadãos estrangeiros no país devem portar documento de identificação. Assim, recomenda-se que cidadãos brasileiros portem, a todo momento,  cópia do passaporte brasileiro, deixando o original em local seguro, para evitar perdas ou furtos.  Autoridades policiais podem requisitar, a qualquer momento, prova de identificação. Nessas ocasiões, cidadãos que não tenham em mãos documento de identidade estão sujeitos a multas, possíveis interrogatórios e, em casos mais graves, até detenção.

Particularidades culturais

O búlgaro é muito receptivo a estrangeiros e a Bulgária é um país tolerante, ainda que mais conservador socialmente que o Brasil.  Não existem particularidades culturais ou religiosas dignas de nota.

Minorias

Existe, no país, uma legislação de proteção a grupos minoritários como homossexuais, pessoas com deficiência física, ciganos (população roma) ou mesmo para mulheres, mas a implementação dessas leis ainda não avançou plenamente.

Tolerância religiosa

A influência da religião ainda é muito grande no país. Não existem relatos de constrangimentos a turistas brasileiros devido a questões religiosas ou vestuário.

Tolerância LGBT 

O homossexualismo não é crime na Bulgária, mas deve-se evitar demonstrações de afeto entre casais homossexuais na rua, o que é raro de ocorrer entre búlgaros e pode ser recebido com alguma hostilidade. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa do aviso LGBT em viagens ao exterior.

Portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida

O turismo para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida é muito difícil na Bulgária devido ao péssimo estado das calçadas em todo o país e da falta de instalações voltadas para esse grupo. Para mais informações, recomenda-se a leitura da página Pessoas com deficiência em viagens ao exterior.

Entorpecentes

O país possui uma legislação severa contra o uso e tráfico de drogas, mais rígida que no restante do continente europeu.

Pena capital 

Na Bulgária não existe pena de morte e nem de prisão perpétua.

Feriados nacionais   

1º de janeiro - Ano Novo       

3 de março - Libertação Nacional      

Março/Abril: Páscoa - 4 dias (Sexta-feira Santa, Sábado Santo, Domingo de Páscoa e segunda-feira - varia de acordo com o calendário ortodoxo do ano).           

1º de maio - Dia do Trabalho e da Solidariedade Internacional dos Trabalhadores     

6 de maio - Dia de São Jorge e Dia do Exército Búlgaro        

24 de maio – Dia da Cultura Búlgara  

6 de setembro - Dia da Unificação Nacional   

22 de setembro – Independência        

1º de novembro - Dia dos iluministas búlgaros (feriado somente para instituições educacionais)          

24, 25, 26 de dezembro - Natal

Penalidades que destoam das leis brasileiras

A Constituição Federal brasileira de 1988 proíbe a pena de morte (em tempos de paz), prisão perpétua, banimento, trabalhos forçados e quaisquer outras penalidades consideradas cruéis. Nessa linha, o Brasil é membro do Protocolo da Convenção Americana de Direitos Humanos para a Abolição da Pena de Morte (ratificado em 13 de agosto de 1996).

No ordenamento jurídico interno de outros países, as penalidades previstas podem ser bem distintas daquelas permitidas no Brasil. Recorda-se  que cidadãos brasileiros em viagem ao exterior estarão sujeitos às leis do país em que se encontram, podendo ser condenados, inclusive, a penas proibidas no Brasil. 

O ordenamento jurídico do país não contempla penas (pena de morte, prisão perpétua) e castigos que destoam marcadamente do ordenamento jurídico brasileiro.

Informações adicionais

IMPORTANTE: A relação de fontes para leitura adicional é meramente indicativa. O Itamaraty não se responsabiliza pelo conteúdo do material indicado.

 

Guias em português

Os principais guias de viagem sobre a Bulgária são do Lonely Planet e do DK Eye Witness Travel Guide, ambos com versões em português. Porém, os dois guias são de 2008 e encontram-se desatualizados em alguns aspectos, pois o país vem sofrendo diversas transformações desde que entrou na União Européia em 2007.

Guias búlgaros

O portal oficial de turismo no país é: http://bulgariatravel.org/ (em inglês, espanhol e outras línguas).

 

Recomenda-se leitura da seção Guia de países para verificar se há mais informações sobre o destino escolhido.

 

Para informações sobre as relações diplomáticas do Brasil com a Bulgária clique aqui.

Fim do conteúdo da página