Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Chipre

Alertas para este país

Sem alertas para este país.

Informações básicas

Capital Nicósia
Língua Grego e Turco
Moeda Euro
Validade do passaporte Deve ter validade de 3 meses
Página do passaporte em branco Duas páginas necessárias para carimbo de entrada
Visto de turista necessário Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.
Vacinações Nenhuma vacina específica é necessária para entrada no país.
Restrições de moeda para entrar Não há
Restrições de moeda para sair Não há

Recomendações de viagem

A recomendação de viagem do Ministério das Relações Exteriores considera o contexto de infraestrutura, segurança e saúde, bem como a situação geral do país escolhido como destino, avaliando os riscos potenciais de uma viagem a cidadãos brasileiros.

 

 

Viajar com precauções normais de segurança

X

Viajar com grau moderado de cautela

 

Viajar com alto grau de cautela

 

Evitar viagens não-essenciais  

 

Não viajar

 

Cidadãos brasileiros devem viajar a Chipre com grau moderado de cautela. Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura dos tópicos desta página.
Cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato da Embaixada do Brasil em Nicósia, que, se necessário, poderá prestar assistência consular a nacionais em Chipre.       

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar. Os Postos com serviço consular estão à disposição para auxiliar em casos de maior complexidade. Acesse o Portal Consular para saber o que uma Repartição consular pode ou não pode fazer por você.            

Para assuntos graves e de natureza jurídica, recomenda-se entrar em contato, inicialmente, com as autoridades de polícia e/ou de saúde locais, a partir dos dados de contato informados nos tópicos “Segurança” e “Saúde” do Portal Consular. Caso necessário, a Rede Consular do Brasil poderá ser contatada.   

Para solicitações fora do horário de expediente e casos de comprovada emergência, o plantão consular da Embaixada ou Consulado do Brasil poderá ser acionado. Contate a página Emergências do Portal Consular para maiores informações.

Rede Consular do Brasil

Recomenda-se que cidadãos brasileiros portem relação com os números de telefone da Embaixada e/ou do Consulado instalado na região em que pretende transitar ou permanecer. A assistência consular é um direito reconhecido por tratados internacionais, e o cidadão estrangeiro deve sempre exigir das autoridades locais a oportunidade de comunicar-se com Representação Diplomática de seu país. O Itamaraty recorda que a assistência consular prestada ao cidadão brasileiro é isenta de custos, embora não exista previsão legal para o custeio de despesas com, por exemplo, advogados e tratamento médico/hospitalar.

 

Embaixada do Brasil em Nicósia

Endereço: 14 Acheon Street, Ayios Andreas, 1101, Nicosia - Cyprus

Telefone: 00 357 2259-2300

Plantão Consular: (357) 9972 7498 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site da Repartição: http://nicosia.itamaraty.gov.br/

 

Para saber o que uma Embaixada ou Consulado brasileiro pode e não pode fazer por você, clique aqui.

Em caso de morte de cidadão brasileiro no exterior, acidentes, inadmissões e demais emergências consulares, clique aqui.

 Em caso de dúvidas, clique aqui.

Consulados Honorários do Brasil

Consulado Honorário em (Larnaca)

Titular: Garo Keheyan

Endereço: Olive Grove, Delikipos, 7640 Larnaca, Chipre

Telefone: (+357) 2266.3871; Fax: (+357) 2266.3538

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.   /  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Comunidade brasileira e principais destinos

Comunidade brasileira       

A comunidade brasileira em Chipre é composta, em sua maioria, por jogadores de futebol e suas famílias. Há brasileiros  residindo em todo o país, notadamente nas quatro maiores  cidades do país e na parte norte do Chipre (Famagusta e  Kyrenia).        

Principais destinos   

As principais cidades do Chipre são:           
a) Nicósia, a capital e cidade mais populosa;           
b) Limassol, a segunda maior cidade, importante centro  econômico-financeiro, cidade portuária e turística;     
c) Larnaca, cidade turística onde se encontra o Aeroporto internacional;  
d) e Pafos, pequena cidade litorânea no oeste do país, que  também dispõe de aeroporto. 

Entrada

O conteúdo a seguir está sujeito a mudanças e pode não ter as informações completas que assegurem a entrada no país escolhido. Para mais informações, recomenda-se a leitura completa das páginas do Portal Consular, incluindo os alertas migratórios e a seção Vistos. Recomenda-se, ainda, que, antes de viajar, cidadãos brasileiros contatem uma Embaixada ou Consulado do país escolhido como destino para certificar-se dos requisitos de visto e entrada e permanência.   

Inadmissões de cidadãos brasileiros

A prerrogativa de cada país de determinar quem pode ou não entrar em seu território é decisão soberana de cada Estado. O Governo do Brasil não poderá intervir a favor de cidadãos brasileiros não admitidos por não terem cumprido os requerimentos de entrada.

O Ministério das Relações Exteriores tem mantido contatos sistemáticos com autoridades estrangeiras, no sentido de sensibilizá-las sobre a necessidade de adoção de critérios claros na política de controle migratório, de maneira a serem evitados comportamentos que possam ser interpretados como discriminatórios ou que atentem contra a dignidade e moralidade dos indivíduos.

Recomenda-se a leitura da seção Inadmissões/deportações de cidadãos brasileiros para mais informações.

Febre amarela          

A febre amarela é considerada endêmica no Brasil. Por isso, alguns países podem exigir de cidadãos brasileiros comprovante de vacinação contra a doença. Mais informações sobre o assunto e outras vacinas eventualmente necessárias podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Visto  

Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.

Espaço Schengen     

Ressalta-se que a República de Chipre ainda não faz parte da Área Schengen, não obedecendo aos mesmos requisitos de entrada. De acordo com declarações das autoridades locais, o país pretende aderir ao Tratado em um futuro próximo, mas não há prazo definido. Mais informações poderão ser obtidas no Alerta migratório – Espaço Schengen.

Requisitos de entrada         

É importante ter em mãos a passagem de retorno e a reserva do hotel e/ou uma carta convite. A autoridade imigratória pode pedir que o turista comprove que tem recursos para manter-se em território cipriota. O passaporte do viajante deverá, ainda, ter, no mínimo, três meses de validade depois da partida do território europeu. Não é comum que brasileiros em viagem ao Chipre a turismo sejam inadmitidos.            

Entrada de menores            

Em esforços para prevenir sequestro internacional de menores, alguns Governos estrangeiros começaram a verificar o status de menores em pontos de entrada do país. Essas verificações frequentemente incluem exigência de documentos que comprovem a relação do menor com a pessoa que o estiver acompanhando e autorização de viagem,  por escrito, do genitor ausente. Caso um dos genitores tenha falecido, é necessário portar cópia do certificado de óbito. Para mais informações, pode-se acessar a página Viagem de menores brasileiros ao exterior.

Saída de menores     

A legislação local não prevê a obrigatoriedade de apresentação de autorização de viagem para menores - sejam eles cipriotas, estrangeiros ou binacionais, mesmo que em viagem ao exterior acompanhados apenas de um dos genitores, de terceiros ou desacompanhados. Contudo, caso o menor não possua autorização de viagem, as autoridades migratórias poderão realizar verificações de segurança, geralmente por meio de contato telefônico com o(s) genitor(es) ausente(s), para confirmar se o menor não está saindo do país sem o consentimento dos responsáveis.  Dessa maneira, com vistas a simplificar os trâmites de saída, as autoridades migratórias locais recomendam que os menores brasileiros - residentes em Chipre e/ou com dupla nacionalidade (brasileira e cipriota) - portem autorização de viagem para menor. A referida autorização de viagem, que não possui formulário específico, pode ser produzida no `District Court`, na forma de declaração juramentada, ou no `District Office`, na forma de declaração com firma reconhecida.
Também é recomendável que menores brasileiros sem dupla nacionalidade e não-residentes em Chipre portem autorização de viagem, que pode ser emitida no próprio país de residência permanente, acompanhada da tradução oficial para o inglês ou grego. Sem o referido documento, a verificação de informações, via contato telefônico, pode ser considerada necessária pelas autoridades cipriotas, mesmo em viagem de turismo.  A autorização de viagem, independentemente do país onde for emitida, deverá ser assinada pelo genitor ausente, quando o menor brasileiro estiver saindo do território cipriota acompanhado apenas de um dos genitores; ou pelos dois genitores, quando o menor brasileiro estiver saindo do território cipriota desacompanhado ou acompanhado por terceiros.

Entrada de animais domésticos     

Para entrada de animais domésticos no país, é necessário:  
a) Carteira de saúde do animal com as vacinas em dia.       
b) Atestado Internacional, assinado pelo veterinário, com menos de cinco dias, afirmando ter examinado o animal e estar o mesmo em bom estado de saúde.       
Há maior facilidade para animais oriundos da União Europeia. Não há quarentena. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa dos dados disponíveis na página http://www.moa.gov.cy/moa/vs/vs.nsf/vs07_en/F7E307422C0B1B99C22575350040DAE2?OpenDocument  

Seguro-saúde           

Embora não seja exigência expressa para entrada no território, é recomendável ao turista brasileiro que contrate seguro-saúde para viajar ao Chipre. Mais informações sobre o assunto podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Aeroporto de Ercan            

É importante frisar que os únicos pontos de entrada e saída no/do território da República de Chipre autorizados pela lei local são os Aeroportos Internacionais de Larnaca e Pafos, e os Portos de Larnaca, Limassol, Pafos e Lachi. O Artigo 12 da Lei dos Estrangeiros e de Imigração considera ilegal e prevê a imposição de sanções à entrada na República de Chipre pela região Norte da ilha (onde se encontra o movimentado aeroporto de Ercan, denominado enganosamente por alguns sítios de compra de passagens aéreas como aeroporto de Nicósia).

A Embaixada do Brasil em Nicósia recorda que a assistência consular a cidadãos brasileiros que venham a residir na parte norte da ilha ou utilizar os aeroportos/portos da região é limitada. Isso porque a manutenção da ordem na parte norte da ilha é mantida pela chamada "República Turca do Norte de Chipre" (TRNC), autoridade com a qual o Brasil não mantém relações diplomáticas, e que é reconhecida somente pela Turquia.

Cruzeiros marítimos

Cidadãos brasileiros que desejam ingressar em território cipriota por meio de cruzeiros marítimos devem permanecer no navio enquanto as autoridades alfandegárias do país realizam os trâmites necessários. Mesmo enquanto o navio permanecer aportado, apenas o capitão do navio poderá deixar a embarcação. Recomenda-se que cidadãos brasileiros certifiquem-se de que tenham autorização para deixar o navio antes de desembarcarem no país. Para mais informações sobre viagens em cruzeiros marítimos, pode-se acessar a página Viagens em cruzeiros marítimos

AIDS

Cidadãos com AIDS podem ter entrada no país negada pelas autoridades migratórias do Chipre.

Dupla nacionalidade           

O país permite a dupla nacionalidade. Destaca-se, no entanto, que, no Brasil, nacionais devem entrar e sair portando passaporte brasileiro. Assim, cidadãos com dupla nacionalidade devem viajar necessariamente com o passaporte brasileiro. Mais informações estão disponíveis no aviso Brasileiros com dupla nacionalidade.

Informações adicionais       

Informações adicionais podem ser obtidas diretamente o Civil Registry and Migration Department:  http://www.moi.gov.cy/moi/crmd/crmd.nsf/index_en/index_en?OpenDocument

Permanência

Imigração irregular

Assistência consular é prestada a todos os cidadãos brasileiros no exterior, independentemente de sua situação migratória. No entanto, o Governo brasileiro recomenda fortemente que nacionais do Brasil no exterior busquem sempre estar em situação migratória regular. A legislação de determinados países pode punir a imigração irregular de maneiras severas, prevendo multas de valor expressivo e, em alguns casos, detenção. Recomenda-se, nesse sentido, a leitura detalhada das informações publicadas na seção Imigrar para outros países.

Estudantes brasileiros no exterior  

Cidadãos que pretendem viajar ao exterior para estudar devem atentar-se à necessidade de planejar cuidadosamente sua estadia, especialmente se for a primeira vez que realizam viagem internacional. Devem solicitar visto à Embaixada do país com a devida antecedência; pesquisar e conhecer a realidade do país e da cidade onde pretendem estudar, em particular sobre seu sistema de ensino; conhecer os costumes locais; ter domínio do  idioma do ensino e verificar antes com as autoridades competentes do Ministério da Educação do Brasil e das universidades federais sobre os procedimentos para efetuar a revalidação de seus estudos e diplomas no Brasil. Antes de viajar, recomenda-se anotar os números de contato da Embaixada ou Consulado do Brasil mais próximo, em caso de necessidade, e efetuar sua matrícula consular na Representação brasileira, para que possa entrar em contato em caso de emergências.  Se tiver de usar medicamentos para condição de saúde ou enfermidade, deve-se verificar se a receita médica será válida no país de estudo ou quais seriam as exigências para receber receita médica no local. Mais informações estão disponíveis na seção Estudar em outros países.

Trabalhar no exterior           

Modelos, jogadores/técnicos de futebol e outros profissionais brasileiros que pretendem trabalhar no exterior devem ler cuidadosamente a cartilha Orientações para o Trabalho no Exterior, elaborada para ajudar cidadãos brasileiros que pretendem trabalhar no exterior. Recomenda-se vivamente que a leitura seja feita antes da assinatura de qualquer contrato de trabalho com clube, empresa ou representação estrangeira.

Visto de residência   

É importante levar em consideração que o Governo do Chipre não reconhece vistos de residência emitidos por autoridades turco-cipriotas e destinadas a permitir a residência de cidadãos estrangeiros na porção norte da ilha.

Viagens de até 3 meses        

Nos casos de turistas que venham ao país por um período de até 90 dias, não há necessidade de registro junto às autoridades policiais locais. Em casos excepcionais,
extensões a este prazo podem ser concedidas, mas são sempre analisadas caso a caso.

Viagens superiores a 3 meses          

Os cidadãos brasileiros que pretendem viajar a Chipre para outros fins ou que tenham a intenção passar um período superior a 90 dias devem contatar a Embaixada da República de Chipre no Brasil para obter informações sobre a necessidade de visto.

Viagens a trabalho  

As autoridades cipriotas preveem emissão de vistos para permanência mais prolongada para casos de estudantes, negócios e trabalho. Nessas hipóteses, o estrangeiro deverá apresentar comprovantes de sua conexão com uma instituição regular em Chipre. Pormenores sobre o tipo de visa, seu custo e os requisitos necessários estão disponíveis no sítio http://www.mfa.gov.cy/mfa/mfa2006.nsf/All/BCD9E71A8FBBA8DCC22 5720B001D9AFE?OpenDocument#4

Informações adicionais       

Informações sobre os requisitos de permanência temporária nos demais casos (trabalho, estudo, reunião familiar) podem ser obtidas junto às autoridades imigratórias locais, no sítio eletrônico http://www.moi.gov.cy/moi/crmd/crmd.nsf/page07_en/page07_en?O

penDocument

Segurança

Crimes, com diferentes graus de violência, ocorrem em qualquer lugar do mundo. Durante viagens ao exterior, cidadãos brasileiros devem permanecer atentos e ter sempre cautela, independentemente do destino escolhido. A maior parte dos crimes não violentos, como furtos e roubos, pode ser evitada tomando-se precauções normais de segurança, com atenção redobrada a pertences pessoais e a movimentações estranhas em lugares públicos, por exemplo. Em caso de ocorrência de crimes com vítimas, cidadãos brasileiros devem contatar imediatamente as autoridades policiais locais e a  Embaixada ou Repartição consular do Brasil mais próxima.  Para mais informações, pode-se acessar a informação Segurança do viajante.

Perda de documentos brasileiros   

No exterior, cidadãos brasileiros devem ter sempre o máximo de cuidado com seu passaporte brasileiro e seguir todas as orientações escritas nas páginas do documento de viagem. Durante a viagem, recomenda-se manter cópia autenticada de documento de identidade e de certidão de nascimento, além de cópia simples do passaporte em local seguro. A posse dessas cópias facilitará a emissão de novo passaporte, em caso de perda ou furto dos documentos originais. Cidadãos que estejam em retorno ao Brasil podem solicitar Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), cuja emissão é mais rápida e mais barata que um novo passaporte, sob determinadas condições. Em caso de dúvidas, recomenda-se a leitura das informações da seção Perda de documentos brasileiros no exterior e, para saber sobre emissão de documentos brasileiros no exterior, pode-se consultar a página Emissão de documentos no exterior.

Vítimas de crimes

Providências que o cidadão brasileiro deve tomar caso seja vítima de algum crime:

a) consultar um médico, se necessário;

b) dirigir-se imediatamente à autoridade policial mais próxima e registrar boletim de ocorrência, com as seguintes informações: data, local e hora do incidente, perdas materiais e lesões corporais da agressão ou crime (fornecendo todos os elementos úteis ao inquérito); descrição física do autor, tipo e cores de vestimenta, sinais particulares, modelo, cor e número de placa do automóvel, se for o caso;

c) informar Representação diplomática ou Repartição consular do Brasil sobre sua situação.

Segurança pública   

Em geral, não há problemas de segurança no país – o Chipre é um dos países mais seguros da União Europeia. O número de assaltos vem crescendo nos últimos anos, mas ainda assim é bastante baixo e raramente com violência. Aos turistas, recomenda-se tomar as precauções básicas de segurança, como não deixar o documento de viagem ou dinheiro à mostra.

Viagens ao norte      

Atualmente, a ilha de Chipre é dividida em duas áreas. Ao sul, a República de Chipre; ao norte, a República Turca do  Norte de Chipre, reconhecida apenas pela Turquia.

O deslocamento para o norte de Chipre é restrito a três pontos de controle localizados em Nicósia - dois para automóvel; um para pedestre (na rua Ledra). Para atravessar, deve ser apresentado o passaporte ou a carteira de residente. Para atravessar com veículo, é obrigatória a contratação de seguro  para o norte da ilha, que pode ser feito na própria fronteira.  

A Embaixada do Brasil em Nicósia recorda que a assistência consular a cidadãos brasileiros que venham a residir na parte norte da ilha ou utilizar os aeroportos/portos da região é extremamente limitada.

Informações adicionais sobre as restrições impostas à circulação de pessoas na parte Norte da ilha e sobre a chamada "Questão de Chipre" podem ser obtidas no sítio do Ministry of Foreign Affairs, http://www.mfa.gov.cy, na aba "The Cyprus Question".

Conflitos internos

Apesar da divisão da ilha, da ocupação da parte norte por tropas turco-cipriotas e da presença de uma operação da Organização das Nações Unidas (ONU) de manutenção da paz, desde 1996 não tem ocorrido casos de violência de motivação religiosa ou política entre gregos e turcos cipriotas. De toda forma, recorda-se a cidadãos brasileiros a importância de que se obedeçam às marcações designadas pela ONU, não ultrapassando faixas cujo acesso é proibido. A área ocupada pela operação da ONU é extremamente militarizada e não deve ser fotografada.

Fraudes e golpes eletrônicos            

A Embaixada tomou conhecimento de algumas situações em que emails fraudulentos foram enviados a cidadãos brasileiros a partir de endereços eletrônicos ("hackeados") de conhecidos que estariam supostamente em situação de dificuldades em Chipre (normalmente relatando terem sido assaltados). Os fraudadores solicitam aos destinatários das mensagens que façam depósitos, passando-se pela pessoa em dificuldade. Em todos os casos até agora ocorridos, a Embaixada, quando contatada pela vítima brasileira, conseguiu alertar cidadãos do Brasil para a alta probabilidade de que fosse uma repetição do golpe. Em caso de ter sido vítima de crime, o cidadão deverá procurar as autoridades policiais locais. Sobre o assunto, o Ministério das Relações Exteriores divulgou o alerta Golpes pela internet. Recomenda-se leitura cuidadosa das informações do aviso.         

Escassez de água      

A depender do índice de pluviosidade, o abastecimento de água pode ser um problema sério em Chipre. A ilha não tem cursos d’água permanentes e depende de reservatórios que armazenam o volume precipitado no inverno e primavera. O maior reservatório é a represa de Kouris, com capacidade de 6,4 milhões de m³ de água, o que é suficiente para abastecer a ilha por apenas 3 meses. Em alguns anos ocorreu racionamento de água, em geral utilizando o sistema de fornecimento por dias alternados. O país fez investimentos em dessalinização para garantir o abastecimento em anos secos. As autoridades locais acreditam que o problema do reaquecimento do planeta tem tido um impacto significativo na ilha com a diminuição constante dos níveis pluviométricos.  Apesar de ser um produto não abundante, o preço a água ainda é bastante barato em Chipre.

Turismo de aventura

É grande o número de turistas no país que desejam realizar turismo de aventura (montanhismo, trilhas) ou praticar esportes radicais. Nesse sentido, turistas brasileiros devem contratar seguro-saúde que ofereça cobertura contra ferimentos decorrentes de acidentes. Mais informações podem ser obtidas no aviso Turismo de aventura.

Assédio sexual e crimes contra a mulher  

Denúncias de assédio sexual são raras, mas podem ocorrer em qualquer país, independentemente do destino escolhido. Mulheres devem evitar andar sozinhas pelo país, especialmente durante a noite e/ou em áreas isoladas. Mais informações estão disponíveis no aviso Mulheres em viagens ao exterior.

Tráfico de pessoas   

A polícia brasileira, em cooperação com autoridades policiais de outros países e da INTERPOL, segue investigando casos de tráfico de mulheres envolvendo nacionais do Brasil. O Governo brasileiro preparou uma cartilha sobre o tema, para a difusão de informação sobre esse tipo de crime, com o intuito de prevenir potenciais vítimas. Mais informações podem ser encontradas no Guia de Atuação no Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Caso seja vítima ou tenha alguma informação sobre eventual caso de tráfico internacional de pessoas envolvendo cidadão ou cidadã brasileira, recomenda-se fortemente que procure a Representação consular, para relatar o caso e receber orientações. Os dados serão tratados com a devida confidencialidade. Mais informações estão disponíveis em http://www.justica.gov.br/sua-protecao/trafico-de-pessoas

Contatos importantes          

Assistência de emergência está disponível nas estradas pelo número 112 ou 199. Na área norte do país, assistência está disponível pelo número 155 ou 112. Informações podem ser obtidos através do número 119.
Em caso de ocorrências que não possam ser sanadas pela polícia local ou de furto de documentos de viagem, a Embaixada do Brasil em Nicósia deve ser contatada no telefone +357 9972-7498.

Saúde

A situação geral de saúde em outros países pode ser bem diferente daquela do Brasil. Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o sítio da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Falecimento de cidadão brasileiro

Na infeliz ocorrência de falecimento de cidadão brasileiro no exterior, Repartições consulares do Brasil permanecerão à disposição para prestar a assistência cabível aos familiares. Recomenda-se que a família do cidadão brasileiro falecido contate a Embaixada ou o Consulado da jurisdição para orientações, por meio dos telefones regulares ou, se for o caso, do celular de plantão. Cabe aos familiares do falecido custear as despesas de traslado dos restos mortais ao Brasil, se for o caso. Mais informações estão disponíveis na seção Emergências.

Rede de saúde          

O sistema de saúde local é parcialmente público, mas apenas cidadãos cipriotas desfrutam de certas gratuidades e subsídios. Para estrangeiros, consultas e tratamentos de emergência são cobrados, tanto nos hospitais públicos quanto nas clínicas privadas. Por isso, é recomendável que o turista confirme com o seguro-saúde contratado em quais hospitais terá direito a atendimento. Embora as consultas médicas possam ser consideradas baratas, quando comparadas às consultas na rede privada do Brasil, os materiais, equipamentos e suprimentos utilizados para atendimento/procedimento/cirurgia podem ser muito caros. Na parte norte do Brasil, a qualidade do atendimento médico pode ser inferior àquela do sul de Chipre.               

Vacinação     

Não há necessidade de prevenção específica. As vacinas são as mesmas recomendadas no Brasil.        

Endemias em geral  

Doenças pulmonares e infecção dos órgãos respiratórios são mais comuns em Chipre do que no Brasil, devido à poeira trazida por ventos de regiões desérticas próximas. O clima seco do país pode facilitar, ainda, o aparecimento de alergias.

Contatos importantes          

Assistência de emergência está disponível nas estradas pelo número 112 ou 199. Na área norte do país, assistência está disponível pelo número 155 ou 112. Informações podem ser obtidos através do número 119.

a) Atendimento em Nicósia  
Hospitais: General Hospital - Ambulância: 2260-4000       
General Hospital -Emergência: 2260-0012  
Evangelistria Clinic: 2267-9190       
Apollonion Private Hospital: 2246-9000      
Hippocrateon Medical Center: 2235-6565   
Farmácias (até 11pm): 9090-1412    
b) Atendimento em Limassol           
Mediterranean Hospital (Private): 2520-0000          
Limassol General Hospital (Público): 2580-1100    
Old Limassol General Hospital (Público): 2530-5333         
c) Atendimento em Larnaca
Saint Raphael (Particular): 2484-0840                     
Larnaca General Hospital Makarios III (Público): 2480-0500
Old Larnaca General Hospital: 2482-8768  
d) Atendimento em Paphos  
Evangelismos Hospital (Privado): 2684-8111 (Emergência); 2684-8000   
Paphos General Hospital: 2680-3100; 26803145 (Emergência)     
e) Atendimento em Famagusta         
Ammochostos General Hospital (Público): 2320-0000       

Informações adicionais        

a) Ministério da Saúde de Chipre

http://www.moh.gov.cy/MOH/MOH.nsf/index_en/index_en?OpenDocument            

b) Contatos dos hospitais públicos no país 

http://www.moh.gov.cy/MOH/MOH.nsf/82656d697feb196ec22578480042c961/b4bb40caadb4603ec225784800422bc3?OpenDocument         

Transportes

Infraestrutura de transportes

A infraestrutura de transportes rodoviário, aéreo, ferroviário e marítimo, bem como de transportes públicos, de táxis e de aluguel de veículos pode ser bem diferente no destino escolhido, quando comparada à infraestrutura do Brasil, especialmente em regiões inóspitas. Antes de viajar, recomenda-se leitura detalhada das informações sobre meios de transporte no país escolhido, procurando, se necessário, dados adicionais. Em caso de dúvidas, a Embaixada ou Representação consular do Brasil poderá ser contatada. Outras informações podem ser obtidas, ainda, na página Carteira de Habilitação do Portal Consular.

Transporte aéreo     

A principal forma de entrada em Chipre é por via aérea.   O principal aeroporto está localizado na cidade de Larnaca, a 46km de Ayia Napa. Há também o aeroporto de Paphos, a 180 km de Ayia Napa e 135 km de Larnaca. Restrições são aplicadas ao aeroporto no norte da ilha.

Em decorrência da ocupação no norte da ilha, o antigo aeroporto da capital, Nicósia, encontra-se na área sob o controle da ONU e está fechado desde o início do conflito étnico em 1974. O principal Aeroporto Internacional está localizado na cidade costeira de Larnaca, distante cerca de 50 km da capital. Operam no país cerca de 33 companhias aéreas internacionais regulares entre as quais estão: Cyprus Airways, Air France, Alitalia, Aeroflot, British Airways, Air Austria, Emirates e Lufthansa, com voos diários para as principais capitais europeias.

Não há voo direto para o Brasil. Assim, no tempo de viagem para o Brasil é preciso contar com inúmeras esperas nos aeroportos para as conexões. Um voo Larnaca/Londres (ou Paris, ou Frankfurt)/São Paulo/Brasília pode durar de 24 horas a 40 horas, a depender do tempo de conexão.

Transporte marítimo          

Apesar de ser uma ilha, o transporte por balsa não é muito comum.

Transporte público  

O transporte coletivo foi implantado recentemente em Chipre. Embora os veículos sejam novos, são inadequadamente grandes para as ruas estreitas da capital. As linhas de ônibus são poucas e o horário reduzido. Existem algumas linhas intermunicipais, mas também com pouca oferta. A quase totalidade da população se desloca em veículos individuais. Não há metrôs no país. Há também a opção de ônibus para viagens interestaduais. Informações sobre rotas e horários nos endereços abaixo.

http://www.cyprusbybus.com

http://www.intercity-buses.com/?wp=home

Taxis  

O serviço de táxi tem alcance reduzido em Chipre. Há poucos veículos circulando e é preciso chamar por telefone, em geral marcando com antecedência. As tarifas são razoáveis em função das dimensões reduzidas da capital, mas deslocamentos intermunicipais são custosos (50 euros para o trajeto aeroporto de Larnaca-Nicósia, distância de cerca de 50 km).     

Transporte rodoviário        

Dentro da ilha, veículos são o principal meio de locomoção. As estradas são de muito boa qualidade. O trânsito é organizado em mão inglesa (motorista do lado direito do veículo). É proibido consumir álcool e dirigir, e o índice de acidentes, embora baixo, tem aumentado. Há controle de velocidade nas vias urbanas e autoestradas.

Aluguel de veículos  

As principais empresas de aluguel de carro estão presentes em Chipre. O aluguel pode ser feito pela internet, por meio de cartão de crédito, ou no próprio aeroporto, na chegada. Alguns turistas mais jovens que não pretendem percorrer distâncias longas optam por alugar motocicletas, quadriciclos e "bugies" para locomoção de uma praia a outra.  

Carteira de Habilitação      

O turista brasileiro pode conduzir com a carteira brasileira de habilitação válida, sem necessidade de tradução, durante a estada.       

Contatos importantes          

Assistência de emergência está disponível nas estradas pelo número 112 ou 199. Na área norte do país, assistência está disponível pelo número 155.

Infraestrutura turística

Orientações gerais    

Ao planejar suas viagens, cidadãos brasileiros devem estar cientes de orientações básicas, válidas para todo tipo de viagem ao exterior, independentemente do país escolhido como destino. Recomenda-se, assim, a leitura cuidadosa das informações disponíveis em  Orientações gerais para quem vai viajar ao exterior.

Traslado       

Para traslado do aeroporto para o hotel, há serviço de táxi. Normalmente o pagamento de táxi é feito em dinheiro. 

Atrações turísticas   

O maior atrativo da ilha são as praias. As mais populares são  as localizadas na costa leste, nas cidades de Ayia Napa e Protarás. A região de Paphos, na costa oeste, possui praias menos movimentadas. Também é agradável visitar a região de Troodos, a cadeia montanhosa no centro do país, que tem altitude máxima de 2.000m. Há uma pista de esqui (geralmente aberta entre janeiro e março) e trilhas para caminhadas. Nas encostas da cadeia montanhosa há vilas de arquitetura típica com igrejas históricas e produção de vinhos. Os principais parques naturais são Akamas (no extremo oeste da ilha) e Karpasia (extremo leste, na parte turco-cipriota), com praias desertas e a possibilidade de acampamento ou hospedagem simples.        

Opções de comércio e lazer

A cidade de Nicósia conta com poucos parques em sua região central. O principal deles é o Athalassa Park, com diversas trilhas para caminhadas e ciclismo. Há também uma pista linear arborizada de cerca de 10 km ao longo do leito do rio que serve aos mesmos fins e corta a cidade. Algumas ruas e avenidas têm faixa exclusiva para ciclistas. Nos fins de semana, os cipriotas se dirigem à região de montanha ou às praias. Em Nicósia, o lazer se concentra nos pequenos concertos e eventos, restaurantes e shopping center. A parte mais animada de Nicósia é a cidade antiga, com sucessão de lojas e restaurantes, muitos com serviço ininterrupto.      

Opções culturais      

A população e densidade da ilha não permitem que sejam frequentes eventos de grandes dimensões ou com artistas internacionais de maior fama. No entanto, há programação de qualidade em áreas como ballet, música erudita, mostras de cinema, artes plásticas. A capital conta com cerca de 10 museus de interesse. A programação cultural semanal é divulgada pelos jornais impressos, por exemplo, o Cyprus Mail, em língua inglesa (www.cyprus-mail.com), ou pela internet http://www.cyprusevents.net/

Clima

A qualidade do clima é ponto que atrai grande quantidade de aposentados do norte da Europa para residir na ilha. Temperaturas extremas são normais apenas nos dois meses mais intensos de verão (julho e agosto). O inverno é curto e as temperaturas na capital raramente ficam abaixo de 5° C. Chuvas normalmente ocorrem apenas no inverno e primavera.

Hospedagem

Com exceção dos meses de julho e agosto, não é difícil encontrar acomodação. É sempre recomendável, no entanto, reservar hospedagem com antecedência. Reservas podem ser feitas com cartões de crédito.

Estabelecimentos comerciais          

A maioria dos órgãos públicos e estabelecimentos bancários funcionam apenas na parte da manhã. O funcionamento de alguns estabelecimentos comerciais é sazonal. Em cidades praianas, como Agia Napa, várias lojas e restaurantes funcionam apenas nos meses de verão. O oposto ocorre nas vilas localizadas nas montanhas de Troodos, onde
os serviços são limitados nos meses de verão, voltando a funcionar durante o inverno, inclusive uma estação de esqui. Durante o mês de agosto, boa parte do comércio fecha, principalmente na capital, uma vez que as empresas optam por  conceder férias a seus funcionários nesse período em virtude  do calor intenso. Os estabelecimentos fecham nos feriados da Igreja Cristã Ortodoxa, sendo o principal deles a Páscoa Ortodoxa, com datas móveis.     

Comunicação e idiomas      

As línguas oficiais do país são o grego e o turco, mas o inglês também é  amplamente utilizado pela maioria dos habitantes.

Bancos

O Banco de Chipre e o Hellenic Bank são as únicas instituições financeiras locais remanescentes depois de crise do sistema financeiro cipriota ocorrida em 2012. Para cidadãos brasileiros que pretendem residir em Chipre, há a possibilidade de abrir conta corrente em bancos internacionais (principalmente gregos e russos), que têm agências e caixas eletrônicos em diversos locais. Não costuma haver cobrança de tarifa de abertura e manutenção de conta.

Ligações internacionais       

Pelo plano Brasil Direto, a Embratel oferece a possibilidade de que cidadãos brasileiros possam ligar para um número telefônico no Brasil a partir de telefone público, fixo ou celular no exterior. As ligações são pagas somente a partir do Brasil. Em caso de dúvidas, é possível contatar um telefonista da Embratel, que atende em português. Para mais informações sobre o plano Brasil Direto, inclusive sobre países de abrangência e valores, consulte o portal da Embratel, em http://portal.embratel.com.br/fazum21/brasil-direto/numeros-de-acesso/

Costumes locais e legislações específicas

Legislação local

Durante sua estadia em outro país, cidadãos brasileiros estão sujeitos às leis locais, ainda que elas sejam bem diferentes da legislação do Brasil. Viajantes que desobedeçam às leis locais podem ser multados, processados ou presos. Recomenda-se que, antes de viajar, cidadãos brasileiros estudem a legislação e os costumes do destino escolhido, contatando, se necessário, a Embaixada ou Repartição consular do Brasil no exterior, em caso de dúvidas sobre questões pontuais.        

Questões de gênero

Normas legais e/ou religiosas que regulam o direito das mulheres podem variar consideravelmente de país a país. Cidadãs brasileiras podem encontrar, em outros países, realidade completamente diferente daquela do Brasil. Recomenda-se que mulheres em viagens ao exterior leiam  detalhadamente as informações da página Mulheres em viagens ao exterior

Prisão de cidadão brasileiro

Em caso de prisões envolvendo cidadãos brasileiros, os detidos têm o direito de contatar agentes consulares do Brasil para pedir assistência. Nesses casos, nacionais devem sempre requisitar às autoridades policiais locais que comuniquem a situação à Embaixada ou Repartição consular brasileira o mais rápido possível. O Posto esclarecerá ao brasileiro detido quais são seus direitos no país e prestará apoio para que sua integridade física e psicológica seja respeitada. Para mais informações, deve-se acessar a página Detenção no exterior. Em casos de detenção por tráfico de drogas, recomenda-se, ainda, a leitura do guia Detenção por tráfico de drogas no exterior.

Identificação 

Pela lei local, todos os cidadãos estrangeiros no país devem portar documento de identificação. Assim, recomenda-se que cidadãos brasileiros portem, a todo momento,  cópia do passaporte brasileiro, deixando o original em local seguro, para evitar perdas ou furtos.  Autoridades policiais podem requisitar, a qualquer momento, prova de identificação. Nessas ocasiões, cidadãos que não tenham em mãos documento de identidade estão sujeitos a multas, possíveis interrogatórios e, em casos mais graves, até detenção.

Respeito às leis locais

Reforça-se ao turista brasileiro a importância de que as leis locais sejam estritamente seguidas durante a permanência no país. Desobediência aos valores islâmicos, incluindo os mais conservadores, e qualquer crítica pública ao Governo, à religião ou aos costumes podem gerar deportação e, mesmo, prisão.

Vigilância      

O Governo local pode manter intenso programa de vigilância tanto de seus nacionais quanto de cidadãos estrangeiros. Dessa forma, quartos de hotéis, conferências, conexões de internet, fax e telefone podem ser monitorados. Cidadãos brasileiros devem ter em mente que interações constantes de estrangeiros com cidadãos locais são investigadas e, em caso de essas interações terem alguma forma de natureza política, estrangeiros podem sofrer penalidades legais, inclusive prisão.

Minorias       

A República de Chipre adota princípios e códigos ocidentais modernos que garantem o respeito aos direitos humanos. Há, no entanto, registro de casos de intolerância contra grupos minoritários.   

Tolerância religiosa

A religião predominante no sul do país é a cristã-ortodoxa e, no norte, o islamismo. Em ambas comunidades, parcela considerável da população não é estritamente praticante. Não há restrições para que outras comunidades religiosas, como a católica, a maronita, a armênia, pratiquem seus cultos normalmente.

Tolerância LGBT    

A homossexualidade foi descriminalizada no país tanto na parte norte quanto na parte sul do país. Não há, desde então, registro de atos de violência, assédio ou discriminação praticados contra cidadãos LGBT no Chipre. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa do aviso LGBT em viagens ao exterior.

Portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida      

Há garantias legais contra discriminação de pessoas com  deficiência física ou com mobilidade reduzida, além de previsão legal de acessibilidade a prédios públicos e instalações turísticas. Apesar disso, as infraestruturas urbanas cipriotas são altamente inadequadas em termos de acessibilidade, como ausência de calçadas e rampas. Para mais informações, recomenda-se a leitura da página Pessoas com deficiência em viagens ao exterior.      

Entorpecentes          

Aplicam-se penas de detenção severas a pessoas envolvidas com tráfico de substâncias entorpecentes. No Chipre, a posse de drogas para consumo pessoal também é considerada crime, sendo passível de prisão ou multa elevada.

Pena capital              

Não há prisão perpétua ou pena de morte no país.

Penalidades que destoam das leis brasileiras

A Constituição Federal brasileira de 1988 proíbe a pena de morte (em tempos de paz), prisão perpétua, banimento, trabalhos forçados e quaisquer outras penalidades consideradas cruéis. Nessa linha, o Brasil é membro do Protocolo da Convenção Americana de Direitos Humanos para a Abolição da Pena de Morte (ratificado em 13 de agosto de 1996).

No ordenamento jurídico interno de outros países, as penalidades previstas podem ser bem distintas daquelas permitidas no Brasil. Recorda-se  que cidadãos brasileiros em viagem ao exterior estarão sujeitos às leis do país em que se encontram, podendo ser condenados, inclusive, a penas proibidas no Brasil. 

Prisão perpétua

A única pena existente que destoa do ordenamento jurídico brasileiro é a prisão perpétua, com possibilidade de liberdade condicional, para crimes discriminados no Código Penal de Chipre, em sua maioria crimes que causem danos ao corpo, como assassinato e estupro.

A última sentença de prisão perpétua, e a mais marcante na história recente de Chipre, foi aplicada no ano de 2014 a dois estrangeiros por assassinato premeditado em 2012. Ambos foram sentenciados a cinco penas de  prisão perpétua cada, a correr simultaneamente. 

Informações adicionais

IMPORTANTE: A relação de fontes para leitura adicional é meramente indicativa. O Itamaraty não se responsabiliza pelo conteúdo do material indicado.

 

Ministry of Foreign Affairs  
http://www.mfa.gov.cy

Cyprus Tourism Organisation
http://www.visitcyprus.com

Time Out Cyprus (em grego)
http://www.timeoutcyprus.com

Cypriot and Proud
http://www.cypriotandproud.com

Cyprus Mail (principal jornal em língua inglesa)
http://cyprus-mail.com

Cyprus Events
http://www.cyprusevents.net/

Choose Your Cyprus
http://www.chooseyourcyprus.com/en/

 

Recomenda-se leitura da seção Guia de países para verificar se há mais informações sobre o destino escolhido.

 

Para informações sobre as relações diplomáticas do Brasil com a Chipre clique aqui.

Fim do conteúdo da página