Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Fiji

Alertas para este país

Sem alertas para este país.

Informações básicas

Capital Suva
Língua Inglês e Fijiano
Moeda Dólar de Fiji
Validade do passaporte Pelo menos 3 meses após a partida do país
Página do passaporte em branco Uma página é necessária para carimbo de entrada
Visto de turista necessário Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.
Vacinações Nenhuma vacina específica é necessária para entrada no país.
Restrições de moeda para entrar Não há
Restrições de moeda para sair Não há

Recomendações de viagem

A recomendação de viagem do Ministério das Relações Exteriores considera o contexto de infraestrutura, segurança e saúde, bem como a situação geral do país escolhido como destino, avaliando os riscos potenciais de uma viagem a cidadãos brasileiros.

 

 

Viajar com precauções normais de segurança

 

Viajar com grau moderado de cautela

X

Viajar com alto grau de cautela

 

Evitar viagens não-essenciais  

 

Não viajar

 

Cidadãos brasileiros devem viajar a Fiji com alto grau de cautela. Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura dos tópicos desta página.

Não há Representação diplomática do Brasil em Fiji, e cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato da Embaixada do Brasil em Camberra, que, se necessário, poderá prestar assistência consular a nacionais em Fiji. 

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar.  Os Postos com serviço consular estão à disposição para auxiliar em casos de maior complexidade. Acesse o Portal Consular  para saber o que uma Repartição consular pode ou não pode fazer por você.   

Para assuntos graves e de natureza jurídica, recomenda-se entrar em contato, inicialmente, com as autoridades de polícia e/ou de saúde locais, a partir dos dados de contato informados nos tópicos "Segurança" e "Saúde" do Portal Consular. Caso necessário, a Rede Consular do Brasil poderá ser contatada. 

Para solicitações fora do horário de expediente e casos de comprovada emergência, o plantão consular da Embaixada ou Consulado do Brasil poderá ser acionado. Contate a página Emergências do Portal Consular para maiores informações.

Rede Consular do Brasil

Recomenda-se que cidadãos brasileiros portem relação com os números de telefone da Embaixada e/ou do Consulado instalado na região em que pretende transitar ou permanecer. A assistência consular é um direito reconhecido por tratados internacionais, e o cidadão estrangeiro deve sempre exigir das autoridades locais a oportunidade de comunicar-se com Representação Diplomática de seu país. O Itamaraty recorda que a assistência consular prestada ao cidadão brasileiro é isenta de custos, embora não exista previsão legal para o custeio de despesas com, por exemplo, advogados e tratamento médico/hospitalar. 

 

Embaixada do Brasil em Camberra

Endereço: 19, FORSTER CRESCENT, YARRALUMLA CAMBERRA, ACT 2600 - AUSTRALIA ENDERECO POSTAL: G.P.O.BOX 1540 CAMBERRA CITY, 2601 - AUSTRALIA
Telefone: (00 612) 61204100

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site da Repartição:  http://camberra.itamaraty.gov.br/pt-br/

 

Consulado-Geral do Brasil em Sydney (CG)

Endereço: 6/45 Clarence Street Sydney NSW 2000 Austrália

Telefone: +61.439.441.414// +61(2)9267.4414

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site da Repartição:  http://sydney.itamaraty.gov.br

 

Para saber o que uma Embaixada ou Consulado brasileiro pode e não pode fazer por você, clique aqui.

Em caso de morte de cidadão brasileiro no exterior, acidentes, inadmissões e demais emergências consulares, clique aqui.

Em caso de dúvidas, clique aqui.

Consulados Honorários do Brasil

Consulado Honorário em Adelaide

Titular: Peter John McMillan

Endereço: 40A Kent St Hawthorn SA 5026 Australia

Telefone: Cel: +61 417733900

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Consulado Honorário em Brisbane

Titular: Valmor Gomes Morais

Endereço: 123 Sandgate Road, Albion

Telefone: 61 4 2146-0063

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Consulado Honorário em Perth

Titular: Henry Steingiesser

Endereço: 8 Dianne Close, Rossmoyne, W A 6148

Telefone: (61) 404 819 508// (61) (8) 9432 2880 (Fax)

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Vice-Cônsul Honorário em Perth

Titular: Vice-Cônsul Ester Steingiesser

Endereço: --

Telefone: --

Email: --

Comunidade brasileira e principais destinos

Comunidade brasileira       

De acordo com o censo de 2007, último realizado, a população do país é de 837 mil pessoas, entre as quais 475 mil de origem étnica fijiana e 313 mil de origem indiana. Não há registro de comunidade brasileira residindo no Paris, embora haja registro de turistas ocasionais em Fiji.

Principais destinos   

A República de Fiji é formada por mais de 320 ilhas, 110 das quais permanentemente habitadas. A maior ilha do país é Viti Levu, onde se localizam Nadi e a capital, Suva.

Entrada

O conteúdo a seguir está sujeito a mudanças e pode não ter as informações completas que assegurem a entrada no país escolhido. Para mais informações, recomenda-se a leitura completa das páginas do Portal Consular, incluindo os alertas migratórios e a seção Vistos. Recomenda-se, ainda, que, antes de viajar, cidadãos brasileiros contatem uma Embaixada ou Consulado do país escolhido como destino para certificar-se dos requisitos de visto e entrada e permanência.

Inadmissões de cidadãos brasileiros

A prerrogativa de cada país de determinar quem pode ou não entrar em seu território é decisão soberana de cada Estado. O Governo do Brasil não poderá intervir a favor de cidadãos brasileiros não admitidos por não terem cumprido os requerimentos de entrada.

O Ministério das Relações Exteriores tem mantido contatos sistemáticos com autoridades estrangeiras, no sentido de sensibilizá-las sobre a necessidade de adoção de critérios claros na política de controle migratório, de maneira a serem evitados comportamentos que possam ser interpretados como discriminatórios ou que atentem contra a dignidade e moralidade dos indivíduos.

Recomenda-se a leitura da seção Inadmissões/deportações de cidadãos brasileiros para mais informações.

Febre amarela          

A febre amarela é considerada endêmica no Brasil. Por isso, alguns países podem exigir de cidadãos brasileiros comprovante de vacinação contra a doença. Mais informações sobre o assunto e outras vacinas eventualmente necessárias podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Visto  

Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.

Requisitos de entrada         

Para concessão do visto, cidadãos brasileiros devem cumprir as seguintes condições:       

a) possuir passaporte válido por pelo menos 6 meses após a data de chegada em Fiji;

b) apresentar passagem, aérea ou marítima, de saída do país;

c) apresentar visto válido para país de destino após a estada em Fiji, que não seja o Brasil, caso requerido.

Restrições zoofitossanitárias          

Para evitar a introdução de doenças e espécies não nativas, é proibido o ingresso no país de sementes, vegetais ou animais. Em caso de dúvidas e, para permissões especiais, deverá ser contatado o Ministério da Agricultura, Pesca e Floresta de Fiji.

Cruzeiros marítimos

Cidadãos brasileiros que desejam ingressar em Fiji por meio de cruzeiros marítimos devem permanecer no navio enquanto as autoridades alfandegárias do país realizam os trâmites necessários. Mesmo enquanto o navio permanecer aportado, apenas o capitão do navio poderá deixar a embarcação. Recomenda-se que cidadãos brasileiros certifiquem-se de que tenham autorização para deixar o navio antes de desembarcarem no país. Para mais informações sobre viagens em cruzeiros marítimos, pode-se acessar a página Viagens em cruzeiros marítimos.

Navios particulares  

Cidadãos brasileiros que desejam ingressar em Fiji por meio de navios particulares (o que não inclui cruzeiros marítimos) devem apresentar, necessariamente, formulário alfandegário preenchido e assinado, cópia do cartão de imigração preenchido e passaporte brasileiro.

Informações adicionais       

A Embaixada de Fiji em Brasília, inaugurada em setembro de 2011, pode ser consultada em caso de dúvidas. Os dados de contato da Embaixada são:

Embaixada da República de Fiji SHIS - QL 22 Conjunto 10 - Casa 13 Lago Sul -Brasília, DF -71650-305 Telefone: 55 (61) 35488100

Sítio eletrônico: http://www.fijiemb.org.br/

Permanência

Imigração irregular

Assistência consular é prestada a todos os cidadãos brasileiros no exterior, independentemente de sua situação migratória. No entanto, o Governo brasileiro recomenda fortemente que nacionais do Brasil no exterior busquem sempre estar em situação migratória regular. A legislação de determinados países pode punir a imigração irregular de maneiras severas, prevendo multas de valor expressivo e, em alguns casos, detenção. Recomenda-se, nesse sentido, a leitura detalhada das informações publicadas na seção Imigrar para outros países.  

Estudantes brasileiros no exterior

Cidadãos que pretendem viajar ao exterior para estudar devem atentar-se à necessidade de planejar cuidadosamente sua estadia, especialmente se for a primeira vez que realizam viagem internacional. Devem solicitar visto à Embaixada do país com a devida antecedência; pesquisar e conhecer a realidade do país e da cidade onde pretendem estudar, em particular sobre seu sistema de ensino; conhecer os costumes locais; ter domínio do  idioma do ensino e verificar antes com as autoridades competentes do Ministério da Educação do Brasil e das universidades federais sobre os procedimentos para efetuar a revalidação de seus estudos e diplomas no Brasil. Antes de viajar, recomenda-se anotar os números de contato da Embaixada ou Consulado do Brasil mais próximo, em caso de necessidade, e efetuar sua matrícula consular na Representação brasileira, para que possa entrar em contato em caso de emergências.  Se tiver de usar medicamentos para condição de saúde ou enfermidade, deve-se verificar se a receita médica será válida no país de estudo ou quais seriam as exigências para receber receita médica no local. Mais informações estão disponíveis na seção Estudar em outros países.

Trabalhar no exterior

Modelos, jogadores/técnicos de futebol e outros profissionais brasileiros que pretendem trabalhar no exterior devem ler cuidadosamente a cartilha Orientações para o trabalho no exterior, elaborada para ajudar cidadãos brasileiros que pretendem trabalhar no exterior. Recomenda-se vivamente que a leitura seja feita antes da assinatura de qualquer contrato de trabalho com clube, empresa ou representação estrangeira.

Registro de estrangeiros     

Não há necessidade de registro policial para permanecer em Fiji pelo período de validade do visto, mas é importante cumprir as condições estabelecidas (prazo de estada, permissão ou não de trabalho, etc.)

Extensão do visto     

É possível solicitar extensão do visto no país por até seis meses, mediante pedido aos escritórios do Departamento de Imigração em Suva, Nadi ou Lautoka.

AIDS

Ainda que cidadãos estrangeiros com HIV não sejam impedidos de entrar no país, exames médicos são exigidos para nacionais que desejam permanecer em Fiji e, caso o teste para HIV seja positivo, o visto de permanência poderá não ser concedido.           

Informações adicionais       

Mais informações podem ser obtidas na página eletrônica do Departamento de Imigração de Fiji, no endereço:

http://www.immigration.gov.fj/

Segurança

Crimes, com diferentes graus de violência, ocorrem em qualquer lugar do mundo. Durante viagens ao exterior, cidadãos brasileiros devem permanecer atentos e ter sempre cautela, independentemente do destino escolhido. A maior parte dos crimes não violentos, como furtos e roubos, pode ser evitada tomando-se precauções normais de segurança, com atenção redobrada a pertences pessoais e a movimentações estranhas em lugares públicos, por exemplo. Em caso de ocorrência de crimes com vítimas, cidadãos brasileiros devem contatar imediatamente as autoridades policiais locais e a  Embaixada ou Repartição consular do Brasil mais próxima. Para mais informações, pode-se acessar a informação Segurança do viajante.   

Perda de documentos brasileiros   

No exterior, cidadãos brasileiros devem ter sempre o máximo de cuidado com seu passaporte brasileiro e seguir todas as orientações escritas nas páginas do documento de viagem. Durante a viagem, recomenda-se manter cópia autenticada de documento de identidade e de certidão de nascimento, além de cópia simples do passaporte em local seguro. A posse dessas cópias facilitará a emissão de novo passaporte, em caso de perda ou furto dos documentos originais. Cidadãos que estejam em retorno ao Brasil podem solicitar Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), cuja emissão é mais rápida e mais barata que um novo passaporte, sob determinadas condições. Em caso de dúvidas, recomenda-se a leitura da seção Perda de documentos brasileiros no exterior e, para saber sobre emissão de documentos brasileiros no exterior, pode-se consultar a página Emissão de documentos no exterior.

Vítimas de crimes

Providências que o cidadão brasileiro deve tomar caso seja vítima de algum crime:

a) consultar um médico, se necessário;

b) dirigir-se imediatamente à autoridade policial mais próxima e registrar boletim de ocorrência, com as seguintes informações: data, local e hora do incidente, perdas materiais e lesões corporais da agressão ou crime (fornecendo todos os elementos úteis ao inquérito); descrição física do autor, tipo e cores de vestimenta, sinais particulares, modelo, cor e número de placa do automóvel, se for o caso;

c) informar Representação diplomática ou Repartição consular do Brasil sobre sua situação.

Representação Diplomática do Brasil       

Não há representação diplomática brasileira no país, e os serviços consulares são prestados à distância, a partir da Embaixada do Brasil em Camberra. Cidadãos brasileiros em viagens ao país devem ter tal situação em mente, já que isso pode significar limites à assistência prestada pelo Governo brasileiro.

Segurança pública   

O país é relativamente seguro e os indíces de criminalidade são baixos. Apesar disso, cuidados básicos devem ser tomados, principalmente em relação a pequenos furtos.

Furtos e roubos  

Áreas urbanas do país registram uma maior incidência de crime do que zonas rurais. Bens de valor devem permanecer sempre em segurança. Os crimes mais comuns contra turistas no país consistem em roubos de quartos de hotéis, de bolsas e batedores de carteira. Cidadãos brasileiros devem perguntar aos funcionários do hotel sobre possíveis áreas a serem evitadas.       

Tubarões      

Na costa do país, há presença de tubarões. Cidadãos nas praias ou praticando esportes aquáticos no mar devem estar cientes de que casos de ataques de tubarões já ocorreram no país. Quando registrada a presença de um tubarão na água, uma sirene soará nas praias para avisar os banhistas.

Furacões

Furacões que atingem os oceanos Pacífico e Atlântico podem trazer graves consequências para Fiji. Geralmente, a "temporada de furacões" inicia-se em junho e termina em meados de novembro. Mesmo não havendo garantias de que furacões, tornados e ciclones ocorram durante a determinada época, fortes tempestades podem atingir o país, o que pode ocasionar atrasos em voos, bloqueios em estradas e ameaças à segurança. Cidadãos brasileiros viajando para o país durante o período mencionado devem permanecer atentos ao boletim metereológico local. 

Tsunamis      

O arquipélago de Fiji está localizado em área de alta atividade sísmica. Embora a probabilidade de que um grande terremoto ocorra no país, terremotos marítimos no Pacífico sul pode gerar tsunamis destrutivos. Algumas cidades em Fiji possuem sirenes para avisar cidadãos sobre possíveis tsunamis. Alertas são, também, transmitidos na rádio local e em estações de televisão. Grande parte dos hotéis do país possui planos de evacuação, que, se for o caso, devem ser estritamente seguidos por turistas brasileiros. 

Turismo de aventura          

Os cidadãos brasileiros que viajarem a Fiji para realizar turismo de aventura ou exploração devem tomar precauções redobradas. A decisão de percorrer áreas remotas ou que apresentem condições geográficas desafiadoras é de responsabilidade do cidadão, que deve informar-se abundantemente sobre as condições ou necessidades de segurança e saúde das regiões que deseja percorrer antes de nelas aventurar-se e sempre informar de sua intenção a autoridade consular mais próxima, fornecendo o maior número possível de dados que permitam localizá-lo ou aos seus familiares ou conhecidos. A contratação de seguro-saúde com cobertura adequada também constitui uma providência prioritária que recai sob a responsabilidade do cidadão. Os viajantes brasileiros que viajem em regiões com essas características de risco devem ter presente que a assistência consular que o Governo brasileiro poderá ter de prestar-lhes, e a seus familiares, será muito limitada pelas dificuldades apontadas e pela extrema dependência, nesses casos, em relação às autoridades locais e nacionais do país para a adoção de providências de localização, cuidados, traslado, etc. Mais informações podem ser obtidas no aviso "Tursimo de aventura".

Assédio sexual e crimes contra a mulher

O número de denúncias de assédio sexual contra cidadãs estrangeiras aumentou no país nos últimos anos. Mulheres devem evitar andar sozinhas pelo país, especialmente durante a noite e/ou em áreas isoladas. Cidadãs brasileiras devem evitar andar sozinhas pelas praias à noite.

Mais informações estão disponíveis no aviso Mulheres em viagens ao exterior.

Tráfico de pessoas   

A polícia brasileira, em cooperação com autoridades policiais de outros países e da INTERPOL, segue investigando casos de tráfico de mulheres envolvendo nacionais do Brasil. O Governo brasileiro preparou uma cartilha sobre o tema, para a difusão de informação sobre esse tipo de crime, com o intuito de prevenir potenciais vítimas. Mais informações podem ser encontradas no Guia de Atuação no Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Caso seja vítima ou tenha alguma informação sobre eventual caso de tráfico internacional de pessoas envolvendo cidadão ou cidadã brasileira, recomenda-se fortemente que procure a Representação consular, para relatar o caso e receber orientações. Os dados serão tratados com a devida confidencialidade. Mais informações estão disponíveis em http://www.justica.gov.br/sua-protecao/trafico-de-pessoas

Contatos importantes          

O número de emergência para polícia, ambulância e bombeiros é 911.

Saúde

A situação geral de saúde em outros países pode ser bem diferente daquela do Brasil. Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o sítio da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Falecimento de cidadão brasileiro

Na infeliz ocorrência de falecimento de cidadão brasileiro no exterior, Repartições consulares do Brasil permanecerão à disposição para prestar a assistência cabível aos familiares. Recomenda-se que a família do cidadão brasileiro falecido contate a Embaixada ou o Consulado da jurisdição para orientações, por meio dos telefones regulares ou, se for o caso, do celular de plantão. Cabe aos familiares do falecido custear as despesas de traslado dos restos mortais ao Brasil, se for o caso. Mais informações estão disponíveis na seção Emergências.

Rede de saúde

Os principais centros do país, especialmente Suva e Nadi, contam com hospitais e clínicas (públicas e privadas), centros cirúrgicos, serviço dentário e farmácias. O hospital de Lautoka e o Hospital Memorial de Suva dispõem de atendimento de emergência. De forma geral, o atendimento médico no país, todavia, é extremamente limitado. Em casos de condições clínicas mais graves, pode ser necessário fazer evacuação médica para Austrália, Nova Zelândia ou Estados Unidos.

Seguro-saúde           

É indispensável ter seguro médico de viagem antes de visitar Fiji. O seguro deverá cobrir prováveis despesas com evacuação médica. Casos de evacuação podem assumir valores expressivos. Mais informações sobre o assunto podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Endemias em geral  

O país está livre de grande parte das principais doenças tropicais, como febre amarela e malária. Casos de dengue, contudo, acontecem com frequência no país, sobretudo durante a estação de chuvas.     

Medicamentos                      

Grande parte dos medicamentos disponíveis no Brasil podem não ser encontrados no país. Recomenda-se que cidadãos brasileiros levem quantia suficiente de medicamentos para viagens ao país, portando, sempre, a receita médica em inglês desses remédios.   

Gripe suína   

O Ministério da Saúde monitora casos de gripe suína em Fiji. Caso seja identificado um caso no arquipélago, passageiros de voos internacionais podem ser separados para que sua saúde seja avaliada.

Intoxicação alimentar                     

A probabilidade de intoxicação alimentar no país, devido à ausência de cuidados básicos de higiene no manuseio de frutas e demais tipos de alimentos, é alta. Cidadãos brasileiros devem levar ao país antiácidos e remédios para diarreia e dores estomacais. 

Transportes

Infraestrutura de transportes

A infraestrutura de transportes rodoviário, aéreo, ferroviário e marítimo, bem como de transportes públicos, de táxis e de aluguel de veículos pode ser bem diferente no destino escolhido, quando comparada à infraestrutura do Brasil, especialmente em regiões inóspitas. Antes de viajar, recomenda-se leitura detalhada das informações sobre meios de transporte no país escolhido, procurando, se necessário, dados adicionais. Em caso de dúvidas, a Embaixada ou Representação consular do Brasil poderá ser contatada. Outras informações podem ser obtidas, ainda, na página Carteira de Habilitação do Portal Consular.

Transporte aéreo     

Não há voo direto entre Fiji e Brasil.

Nadi é o principal destino dos turistas estrangeiros e conta com o maior aeroporto do país ("Nadi International Airport"), que possui instalações adequadas. De Nadi é possível deslocar-se em voo de cerca de 20 minutos (ou em viagem de 2h30 minutos de automóvel) para a capital Suva, localizada do outro lado da ilha.

As autoridades de Fiji operam em obediência às normas de segurança definidas pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI).

Táxis  

Há registro de crimes contra turistas nos quais houve envolvimento de taxistas. Por isso, recomenda-se que cidadãos brasileiros utilizem apenas taxis nas portas dos hotéis e aeroportos ou empresas de taxi confiáveis, com as quais já tenha sido feito contato telefônico para agendar corridas. Taxis nas ruas devem ser evitados. A mesma regra vale para taxis que já estejam carregando outros passageiros.

Transporte rodoviário        

A direção é do lado direito do veículo, como no Reino Unido, e o uso de cinto de segurança é obrigatório. Desse modo, deve-se conduzir o veículo do lado esquerdo da estrada. Em geral o limite de velocidade é de 80km/h nas estradas e 50km/h nas cidades. Ainda que a maioria das ruas sejam asfaltadas nas cidades, as condições das estradas podem ser ruins. Fora das áreas urbanas, grande parte das ruas não é asfaltada. As estradas não dispõem de iluminação suficiente e, durante a noite, pode ocorrer acidentes devido a presença de pedestres, animais ou buracos na pista.

Aluguel de veículos  

É possível alugar veículos nas duas principais ilhas do país "Viti Levu" e "Vanua Levu".

Carteira de Habilitação      

Para dirigir em Fiji é necessário carteira de motorista válida (por exemplo, do Brasil).     

Multas           

Como no Brasil, há tolerância zero, em Fiji, para indivíduos que portem qualquer quantidade de álcool no sangue ao dirigir. Indivíduos nessas condições serão detidos e, caso não tenham endereço permanente em Fiji, levados a tribunais.

Infraestrutura turística

Orientações gerais    

Ao planejar suas viagens, cidadãos brasileiros devem estar cientes de orientações básicas, válidas para todo tipo de viagem ao exterior, independentemente do país escolhido como destino. Recomenda-se, assim, a leitura cuidadosa das informações disponíveis em  Orientações gerais para quem vai viajar ao exterior.

Infraestrutura turística       

O turismo é a mais importante atividade econômica de Fiji e principal motor do crescimento da economia do país. A população de Fiji é acolhedora e acostumada a receber turistas, especialmente na região de Nadi. O país recebeu mais de 660 mil turistas em 2012, a maior parte dos quais da Austrália (337 mil), Nova Zelândia (106 mil) e Estados Unidos (56 mil).

Hospedagem

Em Nadi (pronuncia-se "Nandi") se localizam os principais hotéis e resorts do país.

Agências turísticas   

A página eletrônica da agência de promoção turística do país conta com informações uteis sobre passeios, costumes e características de Fiji. As informações em inglês (e chinês) podem ser acessadas no endereço: http://www.fiji.travel/

Comunicação e idiomas                  

O inglês é a língua oficial do país. O fijiano e o hindi são também muito utilizados. Turistas brasileiros não devem enfrentar dificuldade em comunicar-se em inglês.

Costumes locais e legislações específicas

Legislação local

Durante sua estadia em outro país, cidadãos brasileiros estão sujeitos às leis locais, ainda que elas sejam bem diferentes da legislação do Brasil. Viajantes que desobedeçam às leis locais podem ser multados, processados ou presos. Recomenda-se que, antes de viajar, cidadãos brasileiros estudem a legislação e os costumes do destino escolhido, contatando, se necessário, a Embaixada ou Repartição consular do Brasil no exterior, em caso de dúvidas sobre questões pontuais.        

Questões de gênero

Normas legais e/ou religiosas que regulam o direito das mulheres podem variar consideravelmente de país a país. Cidadãs brasileiras podem encontrar, em outros países, realidade completamente diferente daquela do Brasil. Recomenda-se que mulheres em viagens ao exterior leiam  detalhadamente as informações da página Mulheres em viagens ao exterior

Prisão de cidadão brasileiro

Em caso de prisões envolvendo cidadãos brasileiros, os detidos têm o direito de contatar agentes consulares do Brasil para pedir assistência. Nesses casos, nacionais devem sempre requisitar às autoridades policiais locais que comuniquem a situação à Embaixada ou Repartição consular brasileira o mais rápido possível. O Posto esclarecerá ao brasileiro detido quais são seus direitos no país e prestará apoio para que sua integridade física e psicológica seja respeitada. Para mais informações, deve-se acessar a página Detenção no exterior. Em casos de detenção por tráfico de drogas, recomenda-se, ainda, a leitura do guia Detenção por tráfico de drogas no exterior

Identificação 

Pela lei local, todos os cidadãos estrangeiros no país devem portar documento de identificação. Assim, recomenda-se que cidadãos brasileiros portem, a todo momento,  cópia do passaporte brasileiro, deixando o original em local seguro, para evitar perdas ou furtos.  Autoridades policiais podem requisitar, a qualquer momento, prova de identificação. Nessas ocasiões, cidadãos que não tenham em mãos documento de identidade estão sujeitos a multas, possíveis interrogatórios e, em casos mais graves, até detenção.

Conduta social         

Os costumes locais são muito diferentes e alguns cuidados básicos devem ser observados. Os fijianos costumam cumprimentar com aperto de mão. Tocar na cabeça de outra pessoa é considerado ofensivo.

Mesmo nas cidades, a população de Fiji tem o hábito, como no Japão, de retirar o calçado antes de ingressar nas residências particulares.

Particularidades culturais  

Um dos passeios turísticos mais comuns em Fiji é realizar visita a aldeia que ainda observa costumes tradicionais. Neste caso, não é considerado adequado o uso de trajes de banho ou roupas curtas. O uso de chapéu também é visto como uma ofensa ao chefe da aldeia. Ao ser convidado a ingressar em uma casa na aldeia ("bure"), deve-se retirar os calçados e sentar no solo de pernas cruzadas. Caso lhe seja oferecida "kava", bebida tradicional do país com propriedades sedativas, o turista deve aceitar, exceto tenha recomendação médica de não fazê-lo.

Vestuário      

Nas praias e resorts é comum a circulação em trajes de banho ou roupas curtas. Nas cidades e centros comerciais o uso de tais trajes não é recomendável.

Gorjeta         

A gorjeta não é encorajada no país, mas o turista pode oferecê-la caso considere adequado.

Tolerância religiosa

O país é bem diversificado do ponto de vista religioso, com expressivas populações católicas, de várias denominações protestantes, muçulmanas e hinduístas.

Tolerância LGBT                

Ainda que o país criminalize a discriminação baseada em orientação sexual no ambiente de trabalho, não há legislação específica sobre o assunto nas demais esferas. Há, no país, maior tolerância em relação a cidadãos LGBT nas áreas turísticas do arquipélago. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa da página LGBT em viagens ao exterior.

Portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida 

A legislação de Fiji estipula que prédios devem ser acessíveis a pessoas com mobilidade reduzida. A implementação da lei, no entanto, é gradual, e apenas as construções mais modernas do país dispõem de condições viáveis de acesso. Para mais informações, recomenda-se a leitura da página Pessoas com deficiência em viagens ao exterior.

Penalidades que destoam das leis brasileiras

A Constituição Federal brasileira de 1988 proíbe a pena de morte (em tempos de paz), prisão perpétua, banimento, trabalhos forçados e quaisquer outras penalidades consideradas cruéis. Nessa linha, o Brasil é membro do Protocolo da Convenção Americana de Direitos Humanos para a Abolição da Pena de Morte (ratificado em 13 de agosto de 1996).

No ordenamento jurídico interno de outros países, as penalidades previstas podem ser bem distintas daquelas permitidas no Brasil. Recorda-se  que cidadãos brasileiros em viagem ao exterior estarão sujeitos às leis do país em que se encontram, podendo ser condenados, inclusive, a penas proibidas no Brasil. 

Não existem penalidades em Fiji que destoam das previstas no ordenamento jurídico brasileiro.

Informações adicionais

IMPORTANTE: A relação de fontes para leitura adicional é meramente indicativa. O Itamaraty não se responsabiliza pelo conteúdo do material indicado.

Guias internacionais           

O livro "Moon Fiji" escrito por David Stanley (Avalon Travel Publishing, Berkeley, CA, 2011), contém informações sobre a história recente de Fiji.

Recomenda-se leitura da seção Guia de países para verificar se há mais informações sobre o destino escolhido.

Para informações sobre as relações diplomáticas do Brasil com a Fiji clique aqui.

Fim do conteúdo da página