Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Islândia

Alertas para este país

Sem alertas para este país.

Informações básicas

Capital Reykjavik
Língua Islandês
Moeda Coroa Islandesa
Validade do passaporte Deve ter validade mínima de 3 meses após a data de retorno
Página do passaporte em branco Duas páginas para carimbo de entrada
Visto de turista necessário Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.
Vacinações Nenhuma vacina específica é necessária para entrada
Restrições de moeda para entrar Qualquer valor maior que 10.000 Euros deve ser declarado
Restrições de moeda para sair Qualquer valor maior que 10.000 Euros deve ser declarado

Recomendações de viagem

A recomendação de viagem do Ministério das Relações Exteriores considera o contexto de infraestrutura, segurança e saúde, bem como a situação geral do país escolhido como destino, avaliando os riscos potenciais de uma viagem a cidadãos brasileiros.

 

X

Viajar com precauções normais de segurança

 

Viajar com grau moderado de cautela

 

Viajar com alto grau de cautela

 

Evitar viagens não-essenciais  

 

Não viajar

 

Não há, na Islândia, avisos específicos ou situações que demandem grande atenção por parte dos viajantes brasileiros, mas algum grau de cautela é sempre necessário ao viajar, independentemente do destino escolhido. Cidadãos brasileiros devem viajar à Islândia com precauções normais de segurança. Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura dos tópicos desta página.

Não há Representação diplomática do Brasil na Islândia, e cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato da Embaixada do Brasil em Oslo, que, se necessário, poderá prestar assistência consular a nacionais na Islândia. 

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar. Os Postos com serviço consular estão a disposição para auxiliar em casos de maior complexidade. Acesse o Portal Consular para saber o que uma Repartição Consular pode ou não pode fazer por você.

Para assuntos graves e de natureza jurídica, recomenda-se entrar em contato, inicialmente, com as autoridades de polícia e/ou de saúde locais, a partir dos dados de contato informados nos tópicos "Segurança" e "Saúde" do Portal Consular. Caso necessário, a Rede Consular do Brasil poderá ser contatada.

Para solicitações fora do horário de expediente e casos de comprovada emergência, o plantão consular da Embaixada ou Consulado do Brasil poderá ser acionado. Contate a página Emergências do Portal Consular para maiores informações.

Rede Consular do Brasil

Recomenda-se que cidadãos brasileiros portem relação com os números de telefone da Embaixada e/ou do Consulado instalado na região em que pretende transitar ou permanecer. A assistência consular é um direito reconhecido por tratados internacionais, e o cidadão estrangeiro deve sempre exigir das autoridades locais a oportunidade de comunicar-se com Representação Diplomática de seu país. O Itamaraty recorda que a assistência consular prestada ao cidadão brasileiro é isenta de custos, embora não exista previsão legal para o custeio de despesas com, por exemplo, advogados e tratamento médico/hospitalar. 

 

Embaixada do Brasil em Oslo

Endereço: SIGURD SYRS GATE 4 e SIGURD SYRS GATE 2 0244 - OSLO - NORUEGA.

Telefone: (0047) 2254-0730

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site da Repartição: http://oslo.itamaraty.gov.br

 

Para saber o que uma Embaixada ou Consulado brasileiro pode e não pode fazer por você, clique aqui.

Em caso de morte de cidadão brasileiro no exterior, acidentes, inadmissões e demais emergências consulares, clique aqui.

Em caso de dúvidas, clique aqui.

Consulados Honorários do Brasil

Consulado Honorário em Bergen

Titular: VCH Birgitte Friele

Endereço: Kaffehuset Friele AS (www.friele.no) Midtunhaugen 6 5224 Nestun

Telefone: 55 92 66 00

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Consulado Honorário em Reykjavík

Titular: ristján Þórarinn Davíðsson

Endereço: Skeljagrandi 17 107 Reykjavík

Telefone:

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Comunidade brasileira e principais destinos

Comunidade brasileira

Não há registro da comunidade brasileira na Islândia.       

Principais destinos  

A capital e maior cidade do país é Reykjavík, cuja área metropolitana abriga cerca de dois terços da população nacional.

Entrada

O conteúdo a seguir está sujeito a mudanças e pode não ter as informações completas que assegurem a entrada no país escolhido. Para mais informações, recomenda-se a leitura completa das páginas do Portal Consular, incluindo os alertas migratórios e a seção Vistos. Recomenda-se, ainda, que, antes de viajar, cidadãos brasileiros contatem uma Embaixada ou Consulado do país escolhido como destino para certificar-se dos requisitos de visto e entrada e permanência.

Inadmissões de cidadãos brasileiros

A prerrogativa de cada país de determinar quem pode ou não entrar em seu território é decisão soberana de cada Estado. O Governo do Brasil não poderá intervir a favor de cidadãos brasileiros não admitidos por não terem cumprido os requerimentos de entrada.

O Ministério das Relações Exteriores tem mantido contatos sistemáticos com autoridades estrangeiras, no sentido de sensibilizá-las sobre a necessidade de adoção de critérios claros na política de controle migratório, de maneira a serem evitados comportamentos que possam ser interpretados como discriminatórios ou que atentem contra a dignidade e moralidade dos indivíduos.

Recomenda-se a leitura da seção Inadmissões/deportações de cidadãos brasileiros para mais informações.

Febre amarela          

A febre amarela é considerada endêmica no Brasil. Por isso, alguns países podem exigir de cidadãos brasileiros comprovante de vacinação contra a doença. Mais informações sobre o assunto e outras vacinas eventualmente necessárias podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Visto 

Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.             

Validade do passaporte     

Todos os visitantes à Islândia precisam ter um passaporte, válido por pelo menos três meses após a data de retorno marcada. Todos os cidadãos brasileiros, de todas as idades, necessitam do passaporte para viajar para o exterior.

Porte de dinheiro     

Cidadãos brasileiros em viagem ao país que estejam portando mais de 10.000 euros ou equivalente devem declarar a quantia. Dinheiro não declarado pode ser confiscado na ocasião da partida, e cidadãos poderão ser processados pelas autoridades locais.

Vacinação    

Nenhuma vacina é obrigatória para ingressar na Islândia.

Entrada de menores            

Em esforços para prevenir sequestro internacional de menores, alguns Governos estrangeiros começaram a verificar o status de menores em pontos de entrada do país. Essas verificações frequentemente incluem exigência de documentos que comprovem a relação do menor com a pessoa que o estiver acompanhando e autorização de viagem,  por escrito,  do genitor ausente. Caso um dos genitores tenha falecido, é necessário portar cópia do certificado de óbito. Para mais informações, pode-se acessar a página Viagem de menores brasileiros ao exterior.

Entrada de animais domésticos  

Animais de estimação: todos os animais necessitam de uma permissão da Autoridade Agrária para ingressar na Islândia. É difícil conseguir essa permissão, e o animal precisa passar por quatro semanas de quarentena. Assim sendo, viajar com animais para a Islândia normalmente não é uma boa opção.

Dupla nacionalidade           

O país permite a dupla nacionalidade. Destaca-se, no entanto, que, no Brasil, nacionais devem entrar e sair portando passaporte brasileiro. Assim, cidadãos com dupla nacionalidade devem viajar necessariamente com o passaporte brasileiro. Mais informações estão disponíveis no aviso Brasileiros com dupla nacionalidade.

Informações adicionais       

Recorde-se que apenas as autoridades islandesas podem informar com toda precisão requisitos de visto para a Islândia. A Embaixada da Islândia junto ao Governo brasileiro está localizada em Washington.           
Endereço: Embassy of Iceland. House of Sweden, 2900, K Street N.W. #50920007-1704 Washington DC. USA. Telefone 001-202-265-6653 
e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Permanência

Imigração irregular

Assistência consular é prestada a todos os cidadãos brasileiros no exterior, independentemente de sua situação migratória. No entanto, o Governo brasileiro recomenda fortemente que nacionais do Brasil no exterior busquem sempre estar em situação migratória regular. A legislação de determinados países pode punir a imigração irregular de maneiras severas, prevendo multas de valor expressivo e, em alguns casos, detenção. Recomenda-se, nesse sentido, a leitura detalhada das informações publicadas na seção Imigrar para outros países.

Estudantes brasileiros no exterior  

Cidadãos que pretendem viajar ao exterior para estudar devem atentar-se à necessidade de planejar cuidadosamente sua estadia, especialmente se for a primeira vez que realizam viagem internacional. Devem solicitar visto à Embaixada do país com a devida antecedência; pesquisar e conhecer a realidade do país e da cidade onde pretendem estudar, em particular sobre seu sistema de ensino; conhecer os costumes locais; ter domínio do  idioma do ensino e verificar antes com as autoridades competentes do Ministério da Educação do Brasil e das universidades federais sobre os procedimentos para efetuar a revalidação de seus estudos e diplomas no Brasil. Antes de viajar, recomenda-se anotar os números de contato da Embaixada ou Consulado do Brasil mais próximo, em caso de necessidade, e efetuar sua matrícula consular na Representação brasileira, para que possa entrar em contato em caso de emergências.  Se tiver de usar medicamentos para condição de saúde ou enfermidade, deve-se verificar se a receita médica será válida no país de estudo ou quais seriam as exigências para receber receita médica no local. Mais informações estão disponíveis na seção Estudar em outros países.

Trabalhar no exterior           

Modelos, jogadores/técnicos de futebol e outros profissionais brasileiros que pretendem trabalhar no exterior devem ler cuidadosamente a cartilha Orientações para o Trabalho no Exterior, elaborada para ajudar cidadãos brasileiros que pretendem trabalhar no exterior. Recomenda-se vivamente que a leitura seja feita antes da assinatura de qualquer contrato de trabalho com clube, empresa ou representação estrangeira.

Viagens de até 90 dias        

O turista poderá permanecer dentro do espaço Schengen por até 90 dias durante um período de seis meses. A estadia pode ser por 90 dias consecutivos ou divididos em várias estadias.

A contagem do período de seis meses começa no dia da primeira entrada no espaço Schengen. Um novo período de seis meses começará imediatamente após o término da anterior, permitindo outra estadia no espaço Schengen de até 90 dias.

 No entanto, embora a sua estadia se estenda de um período de seis meses para o outro, você nunca pode ficar dentro da área Schengen por mais de 90 dias de cada vez. É da responsabilidade do turista ter certeza de que não está violando esta exigência.

Segurança

Crimes, com diferentes graus de violência, ocorrem em qualquer lugar do mundo. Durante viagens ao exterior, cidadãos brasileiros devem permanecer atentos e ter sempre cautela, independentemente do destino escolhido. A maior parte dos crimes não violentos, como furtos e roubos, pode ser evitada tomando-se precauções normais de segurança, com atenção redobrada a pertences pessoais e a movimentações estranhas em lugares públicos, por exemplo. Em caso de ocorrência de crimes com vítimas, cidadãos brasileiros devem contatar imediatamente as autoridades policiais locais e a  Embaixada ou Repartição consular do Brasil mais próxima. Para mais informações, pode-se acessar a informação Segurança do viajante.

Perda de documentos brasileiros   

No exterior, cidadãos brasileiros devem ter sempre o máximo de cuidado com seu passaporte brasileiro e seguir todas as orientações escritas nas páginas do documento de viagem. Durante a viagem, recomenda-se manter cópia autenticada de documento de identidade e de certidão de nascimento, além de cópia simples do passaporte em local seguro. A posse dessas cópias facilitará a emissão de novo passaporte, em caso de perda ou furto dos documentos originais. Cidadãos que estejam em retorno ao Brasil podem solicitar Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), cuja emissão é mais rápida e mais barata que um novo passaporte, sob determinadas condições. Em caso de dúvidas, recomenda-se a leitura das informações da seção Perda de documentos brasileiros no exterior e, para saber sobre emissão de documentos brasileiros no exterior, pode-se consultar a página Emissão de documentos no exterior.

Vítimas de crimes     

Providências que o cidadão brasileiro deve tomar caso seja vítima de algum crime:

a) consultar um médico, se necessário;

b) dirigir-se imediatamente à autoridade policial mais próxima e registrar boletim de ocorrência, com as seguintes informações: data, local e hora do incidente, perdas materiais e lesões corporais da agressão ou crime (fornecendo todos os elementos úteis ao inquérito); descrição física do autor, tipo e cores de vestimenta, sinais particulares, modelo, cor e número de placa do automóvel, se for o caso;

c) informar Representação diplomática ou Repartição consular do Brasil sobre sua situação.

Representação Diplomática do Brasil       

Não há representação diplomática brasileira no país, e os serviços consulares são prestados à distância, a partir da Embaixada em Oslo. Cidadãos brasileiros em viagens ao país devem ter tal situação em mente, já que isso pode significar limites à assistência prestada pelo Governo brasileiro.

Segurança pública

Não há riscos potenciais de segurança pública, epidemias ou conturbações políticas na Islândia. Há, no entanto, riscos naturais.

Criminalidade 

A Islândia tem uma baixa taxa de crimes. No entanto, aconselha-se deixar bens de valor e documentos em local seguro e certificar-se de seus pertences, especialmente em bares e restaurantes. Objetos eletrônicos não devem ser deixados em veículos estacionados.

Manifestações populares    

Protestos são raros na Islândia, mas podem acontecer, sobretudo em datas simbólicas. Ainda que os protestos sejam pacíficos, recomenda-se que cidadãos brasileiros evitem áreas com registro de manifestações, já que esse tipo de atividade pode escalar para conflitos em caso de confrontação com autoridades policiais locais.

Instituições fraudulentas

Recomenda-se aos brasileiros que planejam viajar à Islândia para estudar que se informem sobre a situação das instituições de ensino escolhidas. Antes de viajar, cidadãos brasileiros devem checar as informações sobre idoneidade das instituições e verificar aquelas credenciadas junto ao Governo local.

Catástrofes naturais           

A Islândia está localizada na dorsal geológica mesoatlântica (uma cadeia de montanhas submarinas que se estendem ao longo dos limites das placas tectônicas), no encontro entre as placas norte americana e euroasiática. Esta dorsal mesoatlântica é exactamente a zona em que uma nova crosta oceânica se vai formando continuamente por meio de erupções vulcânicas, enquanto as placas se afastam a uma taxa média de um centímetro ao ano. Além disso, a Islândia está sobre um ponto quente, o que significa que a crosta é mais fina em comparação com o resto do mundo. Quando as placas tectônicas se movem, surge uma fissura que permite que o magma flua para a superfície, dando origem a uma erupção vulcânica. Atualmente existem cerca de trinta sistemas vulcânicos no país. Um dos mais famosos é o vulcão Eyjafjallajökull (pronuncia-se eia-fiátla-iocutl), que em 2010 causou o fechamento de diversos aeroportos na Europa por causa das cinzas ejetadas na atmofera. Várias erupções importantes aconteceram na história do país, dentre elas a principal é a do vulcão Laki, ocorrida de 1783 a 1784. Com proporções de desastre natural comprometeu a agropecuária e matou um quarto da população islandesa.

Localizada numa área de encontro entre placas tectônicas, os terremotos na ilha são relativamente comuns. Ao longo da história do país, numerosos tremores de terra foram registrados, com diferentes intensidades. Dentre os mais recentes, os mais intensos foram registrados em 2008, com magnitude 6.1 na escala de Richter e em 17 e 21 de junho de 2000, com magnitude de 7.1. Ambos os sismos aconteceram na região sudeste do país, onde se encontra a maior parte da população. Nessas ocasiões, não foram registradas vítimas fatais, tendo havido somente danos em prédios e construções os quais, em geral, estão construídas de forma a suportar terremotos.

Embora a ocorrência de sismos seja relativamente rara, e a ocorrência de sismos fortes ainda mais rara, tenha sempre muito cuidado com os riscos naturais enquanto estiver no interior deserto da Islândia. Faça sempre uma análise prévia dos perigos em potencial antes da viagem, e converse com alguém que tenha conhecimento dos locais antes de partir. Leve um estojo de primeiros socorros antes de ir para qualquer destino mais isolado. Caso você possua equipamento eletrônico compatível, e conheça a tecnologia em questão, baixe o aplicativo "112 Iceland", que marca sua posição através de GPS em qualquer lugar da Islândia – lembrando-se que os telefones funcionam em quase todo o território.

Vulcões

As autoridades islandesas avisarão com antecedência caso detectem atividade vulcânica com potencial de risco para a população. Deve-se seguir as recomendações caso haja alertas. Em caso de erupção, as autoridades também darão instruções. Havendo evacuação de alguma área, não se deve voltar ao local, mesmo depois de passada a erupção, até que haja autorização das autoridades locais para tanto. 

Terremotos   

No caso de incidência de terremotos na Islândia, pede-se que as pessoas procurem manter a calma e não corram, afastem-se das janelas de vidro, posicionem-se ao lado de colunas ou das quinas das paredes se estiverem dentro de casas ou prédios, procurem abaixar-se e proteger a cabeça, por exemplo, sob mesas ou sob vãos de portas.

Passado o tremor, se houver feridos, deve-se pedir auxílio aos corpos de socorro, ligar o rádio para ouvir as recomendações das autoridades, evitar ficar perto de postes, cabos elétricos ou árvores, seguir rotas de evacuação e procurar usar o telefone somente em casos de emergência.

Viagens ao interior  

O interior da Islândia é pouco povoado.  Cidadãos que pretendem viajar ao interior podem ter dificuldades em obter atendimento médico ou policial.

Assédio sexual e crimes contra a mulher  

Denúncias de assédio sexual na Islândia são raras, mas podem ocorrer. Mulheres devem evitar andar sozinhas pelo país, especialmente durante a noite e/ou em áreas isoladas. Mais informações estão disponíveis no aviso Mulheres em viagens ao exterior.

Tráfico de pessoas   

A polícia brasileira, em cooperação com autoridades policiais de outros países e da INTERPOL, segue investigando casos de tráfico de mulheres envolvendo nacionais do Brasil. O Governo brasileiro preparou uma cartilha sobre o tema, para a difusão de informação sobre esse tipo de crime, com o intuito de prevenir potenciais vítimas. Mais informações podem ser encontradas no Guia de Atuação no Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Caso seja vítima ou tenha alguma informação sobre eventual caso de tráfico internacional de pessoas envolvendo cidadão ou cidadã brasileira, recomenda-se fortemente que procure a Representação consular, para relatar o caso e receber orientações. Os dados serão tratados com a devida confidencialidade. Mais informações estão disponíveis em http://www.justica.gov.br/sua-protecao/trafico-de-pessoas

Contatos importantes 

Polícia: a delegacia principal (telefone: +354 444-1000) fica em Hverfisgata 113-115, em frente à estação rodoviária Hlemmur. Uma outra delegacia mais central fica em Tryggvagata 19 (telefone: +354 569-9025). O telefone geral de emergências é 112.

Saúde

A situação geral de saúde em outros países pode ser bem diferente daquela do Brasil. Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o sítio da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Falecimento de cidadão brasileiro 

Na infeliz ocorrência de falecimento de cidadão brasileiro no exterior, Repartições consulares do Brasil permanecerão à disposição para prestar a assistência cabível aos familiares. Recomenda-se que a família do cidadão brasileiro falecido contate a Embaixada ou o Consulado da jurisdição para orientações, por meio dos telefones regulares ou, se for o caso, do celular de plantão. Cabe aos familiares do falecido custear as despesas de traslado dos restos mortais ao Brasil, se for o caso. Mais informações estão disponíveis na seção Emergências

Rede de saúde         

A Islândia dispõe de sistema de saúde de alto nível e mais médicos per capita do que qualquer outro país no mundo. Praticamente todos os profissionais da saúde falam inglês razoavelmente bem. Em Reykjavík e cidades maiores há hospitais. Na maioria das cidades menores há ao menos um médico e uma farmácia (apótek); se você precisar de um médico, pergunte na farmácia local ou qualquer outro comércio. O custo de um atendimento padrão de clínico geral pode ficar em torno de US$ 70, mas consultas por telefone são grátis. No interior desértico da Islândia, o viajante pode estar a horas da forma mais rudimentar de socorro – deve-se ter tal fato em mente ao programar viagens ao interior do país.

Farmácias e medicamentos

Normalmente, as farmácias abrem das 9 da manhã até as 6 da tarde. Em Reykjavik, algumas farmácias que ficam abertas até mais tarde: a Lyf og Heilsa (Háaleitisbraut 68 em Austurver, perto do shopping center Kringlan; telefone: +354 581-2101; aberta diariamente das 8:00 à meia-noite) e a Lyfja Apótek (Lágmúli 5, perto do Parque Laugardalur; telefone: +354 533-2300 aberta diariamente das 8:00 à 1 da manhã). Nas farmácias, os remédios mais simples são disponibilizados sem receita no balcão. A maior parte dos medicamentos, porém, só pode ser vendida com receita médica.;. Aconselha-se verificar estoques de medicamentos de uso necessário para viagens ao interior.

Seguro-saúde

É indispensável que os viajantes à Islândia estejam cobertos por seguro saúde. O viajante de fora da União Europeia paga valores superiores ao europeu. Despesas de emergência, em hospital, podem ser elevadas. Mesmo havendo contratado seguro de viagem o viajante pode ter que pagar todas as despesas médicas de uma vez, na Islândia, para ser reembolsado quando retornar ao Brasil. Antes de viajar, certifique-se de quais serviços seu seguro cobre, e como os cobre. Mais informações sobre o assunto podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Condições ambientais

A Islândia é um país ecologicamente saudável. O uso de energia geotérmica e hidroelétrica evita a poluição. Alguns dizem que a Islândia tem a água que sai da torneira mais pura do mundo, e até mesmo água de lagos e rios é potável. A incidência de infecções por picada de insetos, ou por contaminação com água ou comida é rara – porém tome cuidado, como em toda parte, com alimentos crus. Em 2007 ocorreu a completa proibição do fumo em bares, restaurantes, hotéis e cafés.

Contatos importantes

Se você adoecer na Islândia, pode simplesmente dirigir-se, pessoalmente ou por telefone, ao hospital ou posto de saúde mais próximo. Caso possível, baixe também o aplicativo "112 Iceland". Para emergências, ligue 112. O principal atendimento de emergência 24 horas fica no Hospital Universitário Nacional, em Fossvogur (telefone: +354 543-2000; utilize os ônibus 11, 13 ou 18). Para atendimentos que não sejam de emergência, o horário padrão de atendimento é das 9:00 às 17:00, de segunda a sexta; os médicos ficam de plantão 24 horas no Hospital Universitário Nacional (telefone: +354 525-1000) e fora do horário comercial, também no Centro Médico de Kópavogur, em Smáratorg 1 (telefone: +354 525-1770; aberto de segunda a sexta das 5:00 às 23:30, sábado e domingo das 9:00 às 23:30; utilize os ônibus S1, S2, 12, 13, 17, 24 ou 28). Após as 23:30, ou em finais de semana e feriados, você pode ligar para o Centro Médico para uma consulta por telefone, ou possivelmente uma "visita em domicílio". Para emergências dentais, ligue para +354 575-0505.

Transportes

Infraestrutura de transportes    

A infraestrutura de transportes rodoviário, aéreo, ferroviário e marítimo, bem como de transportes públicos, de táxis e de aluguel de veículos pode ser bem diferente no destino escolhido, quando comparada à infraestrutura do Brasil, especialmente em regiões inóspitas. Antes de viajar, recomenda-se leitura detalhada das informações sobre meios de transporte no país escolhido, procurando, se necessário, dados adicionais. Em caso de dúvidas, a Embaixada ou Representação consular do Brasil poderá ser contatada. Outras informações podem ser obtidas, ainda, na página Carteira de Habilitação do Portal Consular.

Transporte aéreo

A Islândia possui 99 aeroportos, mas somente seis deles possuem pista pavimentada.  O Aeroporto Internacional de Keflavík, a 48 quilômetros da capital do país, amplo, moderno e aparelhado, é o mais movimentado da Islândia. As companhias aéreas do país oferecem voos regulares para diversas localidades na Europa e América do Norte. Para transferência do aeroporto para seu hotel em Reykjavík (e retorno), existem ônibus modernos, com horários que atendem à chegada de qualquer voo! Saídas o ano todo, para todos os voos de chegada e partida. Os traslados são feitos em ônibus com horários fixos. Você poderá escolher dentre algumas opções o horário do ônibus que deseja pegar, mas lembre-se de reservar pelo menos 40 minutos para pegar sua bagagem e passar pela alfândega e imigração (somente para quem vem do Reino Unido, América do Norte e países não-membros da União Europeia). Os ônibus partem do aeroporto de 45 a 60 minutos após a chegada de cada voo e levam aos principais hotéis de Reykjavik.Valor aproximado de ida e volta: US$ 45 (a confirmar na data da reserva). Um táxi cobrará valor consideravelmente superior.

Transporte marítimo 

O transporte marítimo de passageiros e automóveis para o país é feito por meio de um ferry boat que sai da Dinamarca (Hirtshalls), passa pelas ilhas Feroe e chega em Seyðisfjörður, no oeste do país. Entretanto, durante o inverno do hemisfério norte, entre outubro e abril, esse serviço não está disponível.

Taxis

Em seus deslocamentos pela Islândia, o turista deve optar por meios de transporte seguros: usar os serviços de táxis com agendamento por telefone ou os táxis recomendados pelos principais hotéis, evitando tomar taxis avulsos.

Transporte rodoviário

A Islândia tem 13 034 quilômetros de rodovias, dos quais apenas 4 617 são pavimentadas, contra 8 338 km que não o são. De acordo com o sistema de classificação islandês, as estradas são distribuídas em nacionais, municipais, públicas e privadas. Juntas formam um sistema integrado, que liga as cidades entre si e também a zona rural do país. De acordo com o fluxo de veículos as estradas do país são classificadas em primárias, que geralmente são pavimentadas e ligam os centros urbanos, e secundárias, que conectam as vilas e áreas povoadas às rodovias primárias e às cidades. Para transpor os obstáculos naturais, há rede importante de pontes e túneis, sendo que o túnel mais extenso é o Héðinsfjarðargöng com quase seis kms de extensão. O Anel Rodoviário da Islândia (islandês: Þjóðvegur 1 ou Hringvegur) é uma via primária que possui 1 337 quilômetros de comprimento e circunda todo o país sempre próximo ao litoral, ligando todas as principais cidades.

Embora normalmente as condições de tráfego sejam boas, como em qualquer país estrangeiro, recomenda-se máxima cautela do viajante que decida dirigir automóveis na Islândia onde podem ocorrer condições de terreno inesperadas, mudanças de tempo e vento, alteração de luminosidade, tempestades de areia, e outros imprevistos. Na Islândia é frequente o fechamento de estradas para reparos. Além disso, boa parte delas não possuem acostamento e suas pontes e túneis podem ser estreitos, às vezes com somente uma faixa de tráfego. Durante o inverno, quando a luz diurna dura menos e as condições meteorológicas são mais severas, as estradas, principalmente as do interior do país ficam mais perigosas.

Aluguel de veículos 

Cidadãos que desejam alugar carros devem certificar-se com antecedência do pacote que desejam contratar. Cidadãos estrangeiros que contratam pacotes básicos para aluguel de veículos são frequentemente penalizados com multas pelo fato de terem realizado viagens offroad não autorizadas com o carro.

Carteira de Habilitação  

A carteira de habilitação brasileira (CNH) é reconhecida na Islândia, se levada tradução juramentada para o inglês em conjunto. Mas o incômodo da tradução não é necessário se o viajante tomar a providência de comparecer ao Detran mais próximo e pedir que seja feita sua PID (Permissão Internacional Para Dirigir), mais conhecida como "carteira internacional". Ela vem em diversos idiomas e é a mais fácil e adequada para ser utilizada como documento de identificação enquanto dirigir na Islândia e na hora de retirar o automóvel alugado na chegada.

Infraestrutura turística

Orientações gerais

Ao planejar suas viagens, cidadãos brasileiros devem estar cientes de orientações básicas, válidas para todo tipo de viagem ao exterior, independentemente do país escolhido como destino. Recomenda-se, assim, a leitura cuidadosa das informações disponíveis em Orientações gerais para quem vai viajar ao exterior.

Infraestrutura turística

O turismo está entre os setores que mais crescem na economia islandesa, impulsionado pela transformação do aeroporto internacional do país em hub da companhia Icelandair. Na última década, o número de turistas aumentou em mais de cem por cento, atingindo mais de 1,1 milhão de entradas no país em 2013 com movimentação de cerca de US$ 1,7 bilhão (6,8% do PIB nacional). Os turistas vêm principalmente dos países nórdicos, dos EUA, da Europa central e meridional e do Reino Unido.

Atrações turísticas

Em Reykjavik, o principal Centro de Informações Turísticas fica na parte noroeste do centro da cidade, perto do antigo porto. No local há o Serviço de Reservas do Centro da Cidade, que pode reservar acomodação, aluguel de automóvel e passeios. O Centro fica em Aðalstræti 2; visitreykjavik.is. Funciona de junho a 15 de setembro todos os dias, das 8:30 às 19:00. Entre 16 de setembro e maio, de segunda a sexta das 9:00 às 18:00 e aos sábados e domingos das 10:00 às 14:00. O centro de Reykjavik se presta a caminhadas e abriga bom comércio, que concorre com o dos dois grandes Shopping Centers da Cidade.

A Islândia possui um conjunto importante de atrações turísticas. As características naturais, principalmente as mais peculiares como os gêiseres, as piscinas quentes, os banhos de lama e os glaciares, atraem muitos visitantes para o país. Uma das principais atrações é a Lagoa Azul (Bláa lónið), famosa principalmente pelas suas propriedades terapêuticas. Sendo o país com a menor densidade populacional da Europa, o cenário natural se encontra bastante conservado, o que atrai, além dos turistas, muitos fotógrafos e artistas. Três grandes parques naturais estão demarcados e protegidos no cenário ecológico do país.

Na Islândia, estão dois patrimônios mundiais declarados pela UNESCO, o primeiro deles é o parque nacional de Þingvellir (thingvellir), notório porque no local funcionou o parlamento do país, a céu aberto, até 1768; o segundo é a ilha de Surtsey, que surgiu na década de 1960 a partir de uma erupção vulcânica, e permaneceu intocada desde então. A ocorrência de auroras boreais e a observação de baleias também são atrações turísticas importantes do país. Existem ao menos duas grandes empresas de turismo, com saídas diárias para visita aos principais pontos de interesse. Também é possível, para motoristas habilitados, percorrer o país em carro alugado.

O artesanato, a confecção em lã, a venda de cosméticos com matéria prima da Lagoa Azul, o design islandês e a culinária são também atrativos turísticos do país. O acervo dos museus de arte e história vale uma visita.

Uma das grandes atrações turísticas da Islândia moderna é o Edifício Harpa, ganhador de vários prêmios arquitetônicos internacionais. Construído em terreno ganho ao mar, na região portuária, é guarnecido por cristais em cores luminosas e alternadas. Abriga a Ópera nacional, com programação de primeira linha, do ponto de vista artístico, e um amplo centro de convenções. Também merecem menção o marco luminoso representado pela torre memorial “imagine a paz”, da artista Yoko Ono. Nota-se, também, na paisagem de Reykjavik, a catedral luterana da cidade (Igreja da Islândia), de arquitetura modernista sóbria e amplas dimensões. Abriga um grande órgão e sedia concertos frequentes.

Clima

O clima da costa da Islândia é oceânico subpolar, ou seja, possui verões frescos e curtos e invernos muito frios (para padrão brasileiro), porém menos rigorosos do que se poderia esperar – considerando a localização do país. As temperaturas invernais situam-se na media de -3°C – mais amenas, portanto, que as medias que prevalecem em outras regiões na mesma latitude. No interior do território a camada de neve e gelo perdura por todo o inverno e prevalecem temperaturas muito mais baixas. A ilha está exposta à ocorrência eventual de ventos fortes e tormentas invernais tanto na região montanhosa quanto nos vales e planícies, inclusive litorâneas. Por vezes, ventos secos vindos da parte norte podem causar fortes tempestades de areia, no verão e no começo do outono. A corrente marítima do Golfo, que flui da América Central em direção ao norte da Europa, eleva as medias de temperatura e torna os invernos um pouco menos rigorosos nas regiões que atinge. Todo o litoral do país, essencialmente na parte sul, é mais quente por causa dessa corrente marítima, o que geralmente impede a formação de blocos de gelo (inclusive no inverno).

 A precipitação está diretamente relacionada com a passagem de tormentas que se formam no oceano ao sul da ilha. Por isso, na parte sul, são registradas as maiores quantidades de chuva e geadas do país. As tempestades com chuva e trovoadas são bastante raras na Islândia, mas ocorrem no fim do verão quando as massas de ar quente são impelidas da Europa para as latitudes nórdicas; em média menos de cinco dias por ano. Toda viagem pela Islândia, mesmo no verão, requer roupa adequada às condições do país. Cuidados também devem ser tomados para deslocamento a pé em solo resvaladiço, no inverno.

O tempo pode variar bastante, independentemente da época do ano.

Condições ambientais         

As variações extremas da luz do sol na Islândia podem alterar o “relógio interno” do viajante. Para os mais sensíveis, recomenda-se levar uma máscara de olhos para ajudar o sono no verão. Nos curtos dias de inverno, os islandeses buscam bom ânimo e disposição através da tradicional prática de tomar uma dose de óleo de fígado de bacalhau todas as manhãs; o óleo é rico em vitamina D, que, em épocas de dia mais longo, é naturalmente gerada pela exposição ao sol.

Sobretudo no verão, mas às vezes também em outras estações, o sol pode ser mais forte do que muitos turistas pensariam, por estarem em uma latitude tão alta. Pense em levar protetor solar e labial, e óculos de sol para proteger os olhos, especialmente em caso de passeios a geleiras.

Na primavera e verão você poderá levar um repelente para espantar os mosquitos que podem incomodar, especialmente em algumas regiões do interior com água próxima. Ocorrem, também, abelhas e vespas no país. Qualquer pessoa com alergia a esses insetos deve munir-se de medicação apropriada se fizer passeios ao ar livre. Pessoas sensíveis devem pensar em levar comprimidos contra enjoo, caso façam passeios de barco, de ferryboat ou, mesmo, passeios de carro pelo interior.

Câmbio e moeda 

A moeda da Islândia é a coroa islandesa - símbolo ISK, cujo câmbio é de cerca de 1 US$ =  145,65 ISK (Outubro 2014)

Bancos

Os bancos normalmente abrem de segunda a sexta das 9:15 às 16:00, ou até as 18:30 no shopping center Kringlan. Todos os bancos trocam moeda estrangeira e muitos possuem caixas eletrônicos 24 horas.

O modo mais prático de obter a moeda islandesa é utilizar um caixa eletrônico (atenção para os altos impostos cobrados por esse tipo de operação para os brasileiros). Na chegada ao Aeroporto Internacional de Keflavík, você encontrará facilmente caixas eletrônicos e a casa de câmbio, ambos do banco Landsbanki Íslands, que possui taxas de câmbio razoáveis. Não troque dinheiro nos hotéis, eles sempre têm taxas altíssimas. Qualquer banco islandês faz câmbio sem nenhuma dificuldade. Todos os funcionários falam inglês.

Os caixas eletrônicos podem ser encontrados na maior parte dos vilarejos por toda a Islândia, apesar de nem todos funcionarem 24 horas. Os caixas eletrônicos islandeses geralmente aceitam todos os cartões de débito e crédito das marcas mais difundidas no mercado mundial. Busque informar-se, antes de viajar, se seu cartão é aceito no país.

Caso o viajante efetue compras de artigos que sairão da Islândia, pode requerer devolução de imposto de valor agregado. As lojas fornecem formulários para a devolução, que pode ser recebida no aeroporto ou em procedimento postal.

Custo de vida 

A Islândia é um país rico que depende muito das importações. Por isso, os preços na Islândia podem ser um pouco chocantes. Alguns exemplos: US$ 200, por noite, em um hotel simples, US$ 14 por hambúrgueres e US$ 8 pela cerveja. Os altos preços afetam aos islandeses também: voos charter para a Europa e para os Estados Unidos são arranjados somente para compras (como ocorre também aqui no Brasil). Lembre-se de que os estrangeiros podem receber o imposto pago sobre determinadas compras (o VAT). Por outro lado, muitos estrangeiros vão à Islândia para comprar artigos de lã de alta qualidade, em desenho nórdico, e preço razoável.

Hospedagem

Para acomodação a curto prazo há várias ofertas de hotéis, sublocações, albergues e moradias. Ver, por exemplo  http://www.visiticeland.com/plan-your-trip/accommodation

Ligações internacionais      

Ligações do Brasil para a Islândia: Ligações para a Islândia a partir do Brasil necessitam da utilização do código de país, que é: 354. Todos os números de telefone na Islândia possuem sete dígitos e não há código de área. Números que se iniciam com 6 e 8 são de celular. Nenhuma chamada é considerada de longa distância dentro do país.

Para ligar para a Islândia: digite o código de acesso para ligações internacionais (00 no Brasil), o código da operadora desejada, e 354. Após isso, o número de sete dígitos.

Para fazer ligações internacionais da Islândia: digite 00, então o código de país (o do Brasil é 55), então o código de área e o número. As tarifas não variam conforme o horário.

Para auxílio à lista, de dentro da Islândia: para números da Islândia, ligue 118; para conseguir números de todos os outros países, ligue 114. Para auxílio de telefonista dentro da Islândia: ligue 115. As listas telefônicas islandesas podem ser encontradas nos telefones públicos. Registram os moradores pelo primeiro nome e profissão. Uma lista telefônica online pode ser encontrada no site simaskra.is.

Números gratuitos: os números islandeses começando com 800 são gratuitos, mas ligar para eles do Brasil conta como fazer uma chamada internacional.

 Chamadas a cobrar: Para fazer uma ligação a cobrar da Islândia para o Brasil, utilize o serviço de telefonista através do número específico. Ligue para 533-5019.

Telefonia móvel

A Islândia possui um dos maiores números de celulares per capita do mundo, e a cobertura é excelente nas regiões habitadas. A "Rodovia do Anel" que circunda a Islândia é completamente coberta.  Assim como no Brasil, os celulares usam GSM com um chip chamado cartão SIM. Verifique com sua operadora, antes de viajar, se seu aparelho é compatível com os destinos visitados, dentre eles a Islândia. A maioria dos aparelhos o é. Faça também a liberação para utilização internacional. Você receberá as informações do atendente e, no caso de algumas operadoras, até mesmo uma cartilha por e-mail.

Sistema de telecomunicações

Pense em levar seu computador – notebook – e quando viajar à Islândia. Há conexão Wi-Fi disponível com frequência, em locais públicos e há dificuldade em encontrar computadores para acesso público. Em Reykjavík e Akureyri você não terá problemas em encontrar um café com Wi-Fi, mas no restante do país você terá que perguntar aos moradores. Soluções criativas – e bem brasileiras – podem ser encontradas, como se sentar em recepções de hotéis (você dificilmente será colocado para fora) ou então ficar na porta de bibliotecas públicas depois de fechadas. O aeroporto internacional de Keflavík possui um hotspot gratuito na Cafeteria da região das partidas.

Independentemente de oferecerem ou não serviço de wi-fi, a maioria dos hotéis de categoria turística superior oferece ligação por cabo para internet de alta velocidade para uso em notebooks. Ligue para seu hotel com antecedência e veja o que eles oferecem. Lembre-se também de levar o fio para recarregar, e talvez um cabo de rede (Ethernet). Assim como em outros países europeus, a eletricidade na Islândia é de 220V, 50 Hz AC, e as tomadas são como as antigas do Brasil, com dois pinos redondos. Tomadas do modelo antigo brasileiro (até 2011) não necessitam de qualquer adaptador. As modernas, de três pinos, necessitam de um adaptador simples. Pode ser necessário o uso de um transformador, conforme a voltagem original de seu aparelho.

 Residentes na Islândia contratam livremente serviços de telefonia e internet em provedor local, segundo práticas de mercado vigentes internacionalmente.

Padrões de rede elétrica

A voltagem na Islândia é 220V, 50 Hz AC, padrão europeu, e as tomadas são como as antigas brasileiras, com dois pinos redondos. Tomadas do padrão antigo brasileiro não necessitam de adaptador. As do novo padrão (três pinos) precisam de plugue adaptador, encontrado facilmente em aeroportos, tanto aqui como no exterior.

Costumes locais e legislações específicas

Legislação local

Durante sua estadia em outro país, cidadãos brasileiros estão sujeitos às leis locais, ainda que elas sejam bem diferentes da legislação do Brasil. Viajantes que desobedeçam às leis locais podem ser multados, processados ou presos. Recomenda-se que, antes de viajar, cidadãos brasileiros estudem a legislação e os costumes do destino escolhido, contatando, se necessário, a Embaixada ou Repartição consular do Brasil no exterior, em caso de dúvidas sobre questões pontuais.       

Questões de gênero

Normas legais e/ou religiosas que regulam o direito das mulheres podem variar consideravelmente de país a país. Cidadãs brasileiras podem encontrar, em outros países, realidade completamente diferente daquela do Brasil. Recomenda-se que mulheres em viagens ao exterior leiam  detalhadamente as informações da página Mulheres em viagens ao exterior.

Prisão de cidadão brasileiro

Em caso de prisões envolvendo cidadãos brasileiros, os detidos têm o direito de contatar agentes consulares do Brasil para pedir assistência. Nesses casos, nacionais devem sempre requisitar às autoridades policiais locais que comuniquem a situação à Embaixada ou Repartição consular brasileira o mais rápido possível. O Posto esclarecerá ao brasileiro detido quais são seus direitos no país e prestará apoio para que sua integridade física e psicológica seja respeitada. Para mais informações, deve-se acessar a página Detenção no exterior. Em casos de detenção por tráfico de drogas, recomenda-se, ainda, a leitura do guia Detenção por tráfico de drogas no exterior.

Identificação

Pela lei local, todos os cidadãos estrangeiros no país devem portar documento de identificação. Assim, recomenda-se que cidadãos brasileiros portem, a todo momento,  cópia do passaporte brasileiro, deixando o original em local seguro, para evitar perdas ou furtos. Autoridades policiais podem requisitar, a qualquer momento, prova de identificação. Nessas ocasiões, cidadãos que não tenham em mãos documento de identidade estão sujeitos a multas, possíveis interrogatórios e, em casos mais graves, até detenção.

Tolerância LGBT

Não há restrições a relações homossexuais consensuas ou à organização de eventos LGBT na Islândia. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa do aviso LGBT em viagens ao exterior.

Tolerância religiosa

A principal religião islandesa é o Luteranismo, de filiação protestante. A principal estrutura institucional no país é a Igreja Nacional da Islândia. Apesar de haver ligação institucional dessa igreja com o Estado, existe no país uma completa liberdade para todos os credos, sem discriminação. Cerca de 87% da população pertencem a esta igreja, enquanto outros quatro por cento frequentam outras três igrejas luteranas: a Igreja Livre de Reykjavík, a Igreja Livre de Hafnarfjordur e a Igreja Independente de Reykjavík. Outros quatro por cento pertencem a outras igrejas cristãs, dentre elas as principais são a Igreja Católica, a Igreja Pentecostal, a Igreja Adventista do Sétimo Dia e Testemunhas de Jeová. Outros grupos religiosos, tais como os budistas, muçulmanos e membros da fé bahá'í possuem menor representação. Em conjunto alcançam menos de quinhentos seguidores em todo o país. Mais de 23% dos habitantes da Islândia declaram-se ateus ou agnósticos.

Portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida 

A Islândia possui muitas opções e recursos para turistas com deficiência, mas se esse for seu caso, você deve telefonar e reservar com bastante antecedência para confirmar seus planos. Reykjavík e Akureyri são bem adaptadas, e novos prédios públicos precisam obedecer a um código rígido de acesso a cadeirantes. Mas no interior do país, os locais com acessibilidade são poucos e distantes um dos outros. Os passeios geralmente envolvem andar longas distâncias sobre chão batido ou trilhas não pavimentadas. Um destaque é a Lagoa Azul, que possui bom acesso a cadeiras de rodas.

Sempre faças perguntas sobre todas as suas dúvidas, aos hotéis, antes de reservar. O site whenwetravel.com lista hotéis com acessibilidade universal em Reykjavík. Todas as fazendas da rede Icelandic Farm Holidays foram adaptados para pessoas portadoras de deficiência.

A maior parte dos museus oferece valor de entrada reduzido para turistas com deficiência. A Air Iceland oferece tarifas reduzidas, assim bem como a Smyril Line, o ferry boat que conecta a Islândia à Europa.

Todas as companhias aéreas voando da e para a Islândia podem acomodar turistas com deficiências. A Air Iceland, companhia aérea doméstica principal, geralmente não tem problemas com cadeiras de rodas. É necessário avisar previamente sobre necessidades especiais.

Todos os ônibus urbanos em Reykjavík possuem acessibilidade universal, mas os ônibus nas outras localidades normalmente não possuem elevadores ou rampas. As maiores operadoras de viagens turísticas possuem alguns ônibus com acesso para cadeira de rodas.

Os ferry boats de automóveis Baldur (que liga a Península Snæfellsnes aos Fiordes do Oeste), Herjólfur (que liga o arquipélago Vestmannaeyjar à Islândia) e Norröna (que liga a Europa à Seyðisfjörður, no leste da Islândia) possuem acesso para cadeira de rodas.

A locadora de automóveis Hertz (hertz.is) oferece um carro especialmente planejado para cadeirantes, mas não possui carros com controles manuais. Para mais informações, recomenda-se a leitura da página Pessoas com deficiência em viagens ao exterior.

Entorpecentes 

As penas para a posse, o uso e o tráfico de drogas são severas no país, e condenados por um desses crimes podem ser sentenciados a muitos anos de prisão e multas de alto valor.

Penalidades que destoam das leis brasileiras

A Constituição Federal brasileira de 1988 proíbe a pena de morte (em tempos de paz), prisão perpétua, banimento, trabalhos forçados e quaisquer outras penalidades consideradas cruéis. Nessa linha, o Brasil é membro do Protocolo da Convenção Americana de Direitos Humanos para a Abolição da Pena de Morte (ratificado em 13 de agosto de 1996).

No ordenamento jurídico interno de outros países, as penalidades previstas podem ser bem distintas daquelas permitidas no Brasil. Recorda-se  que cidadãos brasileiros em viagem ao exterior estarão sujeitos às leis do país em que se encontram, podendo ser condenados, inclusive, a penas proibidas no Brasil. 

Não existem penalidades na Islândia que destoam das penalidades previstas no ordenamento jurídico brasileiro.

Informações adicionais

IMPORTANTE: A relação de fontes para leitura adicional é meramente indicativa. O Itamaraty não se responsabiliza pelo conteúdo do material indicado.

 

Guide Michelin Islande by Michelin Guides

Guide Routard Islande by Routard

Iceland: Land of the Sagas by David Roberts

Lonely Planet Iceland (Travel Guide) by Lonely Planet

Iceland (National Geographic Adventur... by National Geographic Maps - Adventure

http://www.islandiabrasil.com.br/oquee.php

http://www.iceland.is/

http://viajeaqui.abril.com.br/paises/islandia

 

Recomenda-se leitura da seção Guia de países para verificar se há mais informações sobre o destino escolhido.

 

Para informações sobre as relações diplomáticas do Brasil com a Islândia clique aqui.

Fim do conteúdo da página