Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Senegal

Alertas para este país

Trata-se de alerta que exige algum grau de cautela. Os efeitos ou consequências da situação descrita no alerta ainda podem ser sentidos, em grau variável, por brasileiros que se encontrem no país.
Golpes pela internet no Senegal04/11/2016Senegal
Trata-se de alerta que exige algum grau de cautela. Os efeitos ou consequências da situação descrita no alerta ainda podem ser sentidos, em grau variável, por brasileiros que se encontrem no país.
Risco de atentados terroristas em Dacar 25/01/2015Senegal

Informações básicas

Capital Dakar
Língua Francês
Moeda Franco CFA da África ocidental
Validade do passaporte Deve ser válido no momento de entrada
Página do passaporte em branco Uma página é necessária
Visto de turista necessário Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.
Vacinações É exigido comprovante de vacina contra hepatite A e B, meningite e  febre tifóide.
Restrições de moeda para entrar Não há
Restrições de moeda para sair Não há

Recomendações de viagem

A recomendação de viagem do Ministério das Relações Exteriores considera o contexto de infraestrutura, segurança e saúde, bem como a situação geral do país escolhido como destino, avaliando os riscos potenciais de uma viagem a cidadãos brasileiros.

 

 

Viajar com precauções normais de segurança

 

Viajar com grau moderado de cautela

X

Viajar com alto grau de cautela

 

Evitar viagens não-essenciais  

 

Não viajar

 

Cidadãos brasileiros devem viajar ao Senegal com alto grau de cautela Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura do Portal Consular. 

Cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato da Embaixada do Brasil em Dacar, que, se necessário, poderá prestar assistência consular a nacionais no Senegal.

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar. Os Postos com serviço consular estão a disposição para auxiliar em casos de maior complexidade. Acesse o Portal Consular para saber o que uma Repartição Consular pode ou não pode fazer por você.

Para assuntos graves e de natureza jurídica, recomenda-se entrar em contato, inicialmente, com as autoridades de polícia e/ou de saúde locais, a partir dos dados de contato informados nos tópicos "Segurança" e "Saúde" do Portal Consular. Caso necessário, a Rede Consular do Brasil poderá ser contatada.

Para solicitações fora do horário de expediente e casos de comprovada emergência, o plantão consular da Embaixada ou Consulado do Brasil poderá ser acionado. Contate a página Emergências do Portal Consular para maiores informações.

Rede Consular do Brasil

Recomenda-se que cidadãos brasileiros portem relação com os números de telefone da Embaixada e/ou do Consulado instalado na região em que pretende transitar ou permanecer. A assistência consular é um direito reconhecido por tratados internacionais, e o cidadão estrangeiro deve sempre exigir das autoridades locais a oportunidade de comunicar-se com Representação Diplomática de seu país. O Itamaraty recorda que a assistência consular prestada ao cidadão brasileiro é isenta de custos, embora não exista previsão legal para o custeio de despesas com, por exemplo, advogados e tratamento médico/hospitalar. 

 

Embaixada do Brasil em Dacar

Endereço: RUE DE FATICK - IMMEUBLE ABDOULAYE SECK - 1ER ET 2EME ETAGES - POINT E BOITE POSTALE 136 DAKAR - SENEGAL

Telefone: (00221) 33825-9400

Plantão Consular: 221 773320305 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Para saber o que uma Embaixada ou Consulado brasileiro pode e não pode fazer por você, clique aqui.

Em caso de morte de cidadão brasileiro no exterior, acidentes, inadmissões e demais emergências consulares, clique aqui.

Em caso de dúvidas, clique aqui.

Consulados Honorários do Brasil

Consulado Honorário em Banjul (Gâmbia)

Titular:

Endereço: Suite Nº 25, 34, Wellington Street, Banjul, Gâmbia, P.O. Box 1880

Telefone:

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Comunidade brasileira e principais destinos

Comunidade brasileira       

A comunidade brasileira está estimada em 300 cidadãos, quase todos pertencentes a instituições evangélicas de confissões diversas. O número poderá ser maior ou menor, em um ou outro momento, uma vez que há intensa transumância desses cidadãos para a Guiné e a Guiné Bissau.

Principais destinos   

Dacar, Saint-Louis, Thiès, Kaolack, Rufisque e Kédougou

Entrada

O conteúdo a seguir está sujeito a mudanças e pode não ter as informações completas que assegurem a entrada no país escolhido. Para mais informações, recomenda-se a leitura completa das páginas do Portal Consular, incluindo os alertas migratórios e a seção Vistos. Recomenda-se, ainda, que, antes de viajar, cidadãos brasileiros contatem uma Embaixada ou Consulado do país escolhido como destino para certificar-se dos requisitos de visto e entrada e permanência.

Inadmissões de cidadãos brasileiros

A prerrogativa de cada país de determinar quem pode ou não entrar em seu território é decisão soberana de cada Estado. O Governo do Brasil não poderá intervir a favor de cidadãos brasileiros não admitidos por não terem cumprido os requerimentos de entrada.

O Ministério das Relações Exteriores tem mantido contatos sistemáticos com autoridades estrangeiras, no sentido de sensibilizá-las sobre a necessidade de adoção de critérios claros na política de controle migratório, de maneira a serem evitados comportamentos que possam ser interpretados como discriminatórios ou que atentem contra a dignidade e moralidade dos indivíduos.

Recomenda-se a leitura da seção Inadmissões/deportações de cidadãos brasileiros para mais informações.

Febre amarela          

A febre amarela é considerada endêmica no Brasil. Por isso, alguns países podem exigir de cidadãos brasileiros comprovante de vacinação contra a doença. Mais informações sobre o assunto e outras vacinas eventualmente necessárias podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Visto

Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.

Entrada de menores

Em esforços para prevenir sequestro internacional de menores, alguns Governos estrangeiros começaram a verificar o status de menores em pontos de entrada do país. Essas verificações frequentemente incluem exigência de documentos que comprovem a relação do menor com a pessoa que o estiver acompanhando e autorização de viagem,  por escrito,  do genitor ausente. Caso um dos genitores tenha falecido, é necessário portar cópia do certificado de óbito. Recomenda-se leitura da seção Guia de países para verificar se há mais informações sobre o destino escolhido.

Saída de menores     

Crianças cujo pai tenha nacionalidade local podem ter dificuldade para sair do país sem a autorização paterna. Mesmo que a criança tenha passaporte brasileiro e/ou tenha mãe e pai brasileiros, a lei local estipula que o pai deverá autorizar previamente a viagem para que a criança possa sair do país. A norma é válida para todos os casos, incluindo situações em que a mãe tenha guarda exclusiva da criança.

Entrada de animais domésticos      

Para a entrada de animais domésticos no Senegal, deverá ser apresentada a caderneta de vacinação contra raiva e certificado de boa saúde elaborado por veterinário com expedição inferior a três dias. Se o animal tiver menos de três meses, deverá ser apresentado atestado de promessa de vacinação elaborado por um veterinário senegalês.

 

Restrições alfandegárias     

Os senegaleses por serem, em quase sua totalidade, muçulmanos, não consomem carne de porco e seus derivados. Produtos à base de carne suína, bem como álcool, podem ser confiscados quando da entrada no país.

Vacinação 

O certificado de vacinação contra febre amarela poderá ser solicitado de viajantes provenientes de países que apresentam  risco de transmissão dessa doença, como o Brasil. Recomenda-se, ainda, vacinas contra hepatite A e B, meningite, febre tifóide, tétano, poliomielite e difteria. Vacina contra a raiva é recomendável para estadas longas, especialmente para crianças. Autoridades de alguns países, inclusive aqueles de trânsito, costumam exigir que vacinação contra febre amarela tenha sido aplicada há pelo menos 14 dias antes da viagem. Caso a chegada ao país se dê por meio de conexão, deve-se atentar à norma local. Mais informações podem ser acessadas na página Saúde do viajante.

Dupla nacionalidade 

O país permite a dupla nacionalidade. Destaca-se, no entanto, que, no Brasil, nacionais devem entrar e sair portando passaporte brasileiro. Assim, cidadãos com dupla nacionalidade devem viajar necessariamente com o passaporte brasileiro. Mais informações estão disponíveis no aviso Brasileiros com dupla nacionalidade.

Informações adicionais        

Embaixada do Senegal em Brasília:

SEN Avenida das Nações lote 18

CEP: 70.800-400 - Brasília / DF

Tel: ( +55 61) 3223-6110, 3321-5866 e 3322-7124

Fax: ( +55 61) 3322-7822

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Permanência

Imigração irregular

Assistência consular é prestada a todos os cidadãos brasileiros no exterior, independentemente de sua situação migratória. No entanto, o Governo brasileiro recomenda fortemente que nacionais do Brasil no exterior busquem sempre estar em situação migratória regular. A legislação de determinados países pode punir a imigração irregular de maneiras severas, prevendo multas de valor expressivo e, em alguns casos, detenção. Recomenda-se, nesse sentido, a leitura detalhada das informações publicadas na seção Imigrar para outros países.

Estudantes brasileiros no exterior  

Cidadãos que pretendem viajar ao exterior para estudar devem atentar-se à necessidade de planejar cuidadosamente sua estadia, especialmente se for a primeira vez que realizam viagem internacional. Devem solicitar visto à Embaixada do país com a devida antecedência; pesquisar e conhecer a realidade do país e da cidade onde pretendem estudar, em particular sobre seu sistema de ensino; conhecer os costumes locais; ter domínio do  idioma do ensino e verificar antes com as autoridades competentes do Ministério da Educação do Brasil e das universidades federais sobre os procedimentos para efetuar a revalidação de seus estudos e diplomas no Brasil. Antes de viajar, recomenda-se anotar os números de contato da Embaixada ou Consulado do Brasil mais próximo, em caso de necessidade, e efetuar sua matrícula consular na Representação brasileira, para que possa entrar em contato em caso de emergências.  Se tiver de usar medicamentos para condição de saúde ou enfermidade, deve-se verificar se a receita médica será válida no país de estudo ou quais seriam as exigências para receber receita médica no local. Mais informações estão disponíveis na seção Estudar em outros países.

Trabalhar no exterior            

Modelos, jogadores/técnicos de futebol e outros profissionais brasileiros que pretendem trabalhar no exterior devem ler cuidadosamente a cartilha Orientações para o Trabalho no Exterior, elaborada para ajudar cidadãos brasileiros que pretendem trabalhar no exterior. Recomenda-se vivamente que a leitura seja feita antes da assinatura de qualquer contrato de trabalho com clube, empresa ou representação estrangeira.

Trabalho voluntário  

Não é permitido trabalho voluntário, mesmo não remunerado, sem visto ou com visto de turista. Cidadãos brasileiros que desejam realizar trabalho voluntário no país devem contatar as autoridades locais com antecedência para informar-se sobre a necessidade de obtenção de visto adequado.  

Segurança

Crimes, com diferentes graus de violência, ocorrem em qualquer lugar do mundo. Durante viagens ao exterior, cidadãos brasileiros devem permanecer atentos e ter sempre cautela, independentemente do destino escolhido. A maior parte dos crimes não violentos, como furtos e roubos, pode ser evitada tomando-se precauções normais de segurança, com atenção redobrada a pertences pessoais e a movimentações estranhas em lugares públicos, por exemplo. Em caso de ocorrência de crimes com vítimas, cidadãos brasileiros devem contatar imediatamente as autoridades policiais locais e a  Embaixada ou Repartição consular do Brasil mais próxima. Para mais informações, pode-se acessar a informação Segurança do viajante.

Perda de documentos brasileiros    

No exterior, cidadãos brasileiros devem ter sempre o máximo de cuidado com seu passaporte brasileiro e seguir todas as orientações escritas nas páginas do documento de viagem. Durante a viagem, recomenda-se manter cópia autenticada de documento de identidade e de certidão de nascimento, além de cópia simples do passaporte em local seguro. A posse dessas cópias facilitará a emissão de novo passaporte, em caso de perda ou furto dos documentos originais. Cidadãos que estejam em retorno ao Brasil podem solicitar Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), cuja emissão é mais rápida e mais barata que um novo passaporte, sob determinadas condições. Em caso de dúvidas, recomenda-se a leitura das informações da seção Perda de documentos brasileiros no exterior e, para saber sobre emissão de documentos brasileiros no exterior, pode-se consultar a página Emissão de documentos no exterior.

Vítimas de crimes     

Providências que o cidadão brasileiro deve tomar caso seja vítima de algum crime:

a) consultar um médico, se necessário;

b) dirigir-se imediatamente à autoridade policial mais próxima e registrar boletim de ocorrência, com as seguintes informações: data, local e hora do incidente, perdas materiais e lesões corporais da agressão ou crime (fornecendo todos os elementos úteis ao inquérito); descrição física do autor, tipo e cores de vestimenta, sinais particulares, modelo, cor e número de placa do automóvel, se for o caso;

c) informar Representação diplomática ou Repartição consular do Brasil sobre sua situação.

Segurança pública    

Dacar é uma cidade relativamente calma, com alta concentração populacional, devido às migrações internas. Recentemente, têm havido alguns casos de agressão e assalto à mão armada. Normalmente, as residências particulares dispõem de serviço de segurança indispensável para evitar roubos. Durante a permanência no país, cidadãos brasileiros devem ficar atentos a possíveis assaltos a mão armada, sequestros, extorsões, e quaisquer outros tipos de violência. Furtos e roubos ocorrem com frequência nos centros urbanos e o banditismo nas estradas não é incomum.        

Furtos e roubos        

Em Dacar, convém ter cuidado com os batedores de carteiras, que são muito hábeis e agem em locais de aglomerações, principalmente no trecho da Avenida Georges Pompidou, próximo à Praça da Independência, e nos arredores dos mercados.

Alguns dos procedimentos habituais dos batedores são descritos a seguir:

a) o batedor de carteira chama a pessoa por trás, a toca no local do bolso e a rouba nesse momento;

b) o batedor se aproxima da vítima para falar-lhe ou para tentar vender algum objeto, aproximando a mercadoria do bolso a ser roubado. Em outros casos, oferece a mercadoria como presente colocando-a no bolso ou na mão da vítima e, na confusão que se estabelece, procura roubá-la. Esse procedimento pode também ser adotado por vendedores comuns;

c) um vendedor e seu comparsa se aproximam do turista. Enquanto o vendedor tenta mostrar suas mercadorias, o comparsa começa a mexer na bainha da calça da vítima. Quando a vítima olha para baixo para ver o que está acontecendo, o vendedor rouba sua carteira.

Corrupção     

O país tem tentado veementemente combater qualquer forma de corrupção. Caso cidadão brasileiro seja vítima desse tipo de crime, recomenda-se que a Embaixada brasileira seja imediatamente notificada com vistas a que sejam acionadas as autoridades locais para denúncia e apuração da situação.

Criminalidade           

É preciso ter cuidado com assaltos no calçadão da orla central de Dacar (Corniche), principalmente à noite.  Recomenda-se ao visitante que não circule pela cidade de Dacar com passaporte. Deve-se, de preferência, portar uma fotocópia ou outro documento de identidade.

Pirataria

Ainda que não haja registro de ataques no país, a pirataria em países da região permanece um sério problema. O Ministério das Relações Exteriores alerta sobre a ameaça de pirataria no Golfo da Guiné e aconselha cautela a cidadãos brasileiros que estejam navegando pela região. Nesses casos, deve-se permanecer alerta a possível aproximação de qualquer tipo de embarcação desconhecida. Sobre o assunto, pode-se contatar a Organização Marítima Internacional, por meio do endereço http://www.imo.org/OurWork/Security/PiracyArmedRobbery/Pages/Default.aspx

Bagagens violadas   

Violação de bagagem pode ser um problema comum em alguns aeroportos, já tendo sido registrados incidentes envolvendo bagagens de cidadãos brasileiros em aeroportos de países africanos. Viajantes são encorajados a aumentar a segurança de sua bagagem, envolvendo malas, bolsas e valises em filme plástico de PVC e a não despachar bens de valor, como eletrônicos, joias, câmeras e cosméticos. Cidadãos devem manter lista completa dos itens da bagagem e efetuar reclamação à companhia aérea assim que perceberem qualquer violação do conteúdo de suas malas. Mais informações podem ser encontradas no guia Violação de bagagens.

Fraudes e golpes eletrônicos          

As Embaixadas e Consulados do Brasil na África, sobretudo na África Ocidental, têm recebido, com certa frequência, denúncias de golpes financeiros pela internet aplicados por cidadãos de países daquela região. Sobre o assunto, o Ministério das Relações Exteriores divulgou o alerta Golpes pela internet. Recomenda-se leitura cuidadosa das informações do aviso.

Relacionamentos pela internet

Recomenda-se a cidadãos brasileiros especial cuidado com os relacionamentos virtuais mantidos com cidadãos de outros países com o propósito de celebrar casamento, a fim de protegerem-se contra golpes e situações de risco. Sugere-se, entre outras precauções, buscar obter referências do cidadão estrangeiro por parte de terceiras pessoas de conhecimento comum, além de evitar manter o contato restrito aos meios de comunicação à distância. Mais informações poderão ser obtidas na cartilha Relacionamentos virtuais com estrangeiros.    

Clonagem de cartões

Como em diversos centros urbanos em vários países, recomendam-se cuidados básicos para evitar a clonagem de cartões. Deve-se, sempre, solicitar que o cartão seja manuseado na presença do portador. Em comércios informais, recomenda-se preferivelmente realizar pagamentos com dinheiro em espécie. Em caixas eletrônicos, deve-se verificar, antes do uso, se não há câmeras ou qualquer tipo de alteração na máquina.

Produtos pirateados 

Produtos pirateados são encontrados com facilidade no país. A compra para uso pessoal de tais materiais não é considerada crime pela legislação local. No entanto, trazer tais bens para o Brasil pode resultar em repreensão, multas e, em casos mais graves, prisão.  

Áreas restritas

Cidadãos brasileiros que pretendem viajar a Casamança são aconselhados a verificar a situação do local à época da viagem. Novos conflitos com grupos separatistas foram registrados em 2012 e há registro de minas terrestres na região, que já mataram, desde 1990, mais de 1.000 pessoas. Soma-se a isso a instabilidade na Guiné Bissau, país fronteiriço a essa região do Senegal.

Fronteira com o Mali

Devido ao conflito no Mali, aconselha-se cautela aos viajantes que pretendam visitar as regiões do Senegal fronteiriças a esse país. Sugere-se verificar, à época da visita, informações atualizadas sobre a segurança no local.

Fronteira com a Mauritânia

Recomenda-se extrema cautela a cidadãos brasileiros em visita à região da fronteira com a Mauritânia. Sugere-se verificar, à época da visita, informações atualizadas sobre a segurança no local. A fronteira com a Mauritânia é considerada porosa e cidadãos com intenção de ingressar em território mauritano devem ler, com cuidado, as informações sobre aquele país disponíveis no Portal Consular.

Viagens ao interior   

É preciso ter grande cuidado com o banditismo nas estradas do país. Viagens nas principais autoestradas senegalesas, especialmente nas regiões centrais e do leste do país, incluindo as proximidades de Tambacounda, Matam e Kolda, podem ser arriscadas. Há, ainda, registros de assaltos na RN2 (Rodovia Nacional), entre Ndioum e Kidira, e, ocasionalmente, na RN1, entre Kidira e Tambacounda, bem como na região sudeste, próximo às fronteiras com a Guiné e o Mali. Deve-se evitar por completo quaisquer viagens nessas rodovias durante a noite.

Turismo de aventura

É grande o número de turistas no país que desejam realizar turismo de aventura (montanhismo, trilhas) ou praticar esportes radicais. Nesse sentido, turistas brasileiros devem contratar seguro-saúde que ofereça cobertura contra ferimentos decorrentes de acidentes. Mais informações podem ser obtidas no aviso Turismo de aventura.

Manifestações populares

Ocorrem com certa frequência protestos estudantis e passeatas em Dacar e em outras regiões. Em alguns casos podem ser violentos. Recomenda-se evitá-los. No passado, manifestações tornaram-se violentas. Ainda que os protestos sejam pacíficos, recomenda-se que cidadãos brasileiros evitem áreas com registro de manifestações, já que esse tipo de atividade pode escalar para conflitos em caso de confrontação com autoridades policiais locais.

Assédio sexual e crimes contra a mulher   

Mulheres devem evitar andar sozinhas pelo país, especialmente durante a noite e/ou em áreas isoladas. Mais informações estão disponíveis no aviso Mulheres em viagens ao exterior.

Tráfico de pessoas   

A polícia brasileira, em cooperação com autoridades policiais de outros países e da INTERPOL, segue investigando casos de tráfico de mulheres envolvendo nacionais do Brasil. O Governo brasileiro preparou uma cartilha sobre o tema, para a difusão de informação sobre esse tipo de crime, com o intuito de prevenir potenciais vítimas. Mais informações podem ser encontradas no Guia de Atuação no Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Caso seja vítima ou tenha alguma informação sobre eventual caso de tráfico internacional de pessoas envolvendo cidadão ou cidadã brasileira, recomenda-se fortemente que procure a Representação consular, para relatar o caso e receber orientações. Os dados serão tratados com a devida confidencialidade. Mais informações estão disponíveis em http://www.justica.gov.br/sua-protecao/trafico-de-pessoas

Contatos importantes

Bombeiros: 18

Polícia: 17

Polícia (Ministério do Interior): (33) 889 9100

Unidade de Polícia para o turista: (33) 869 8320 /  77 529 0039 (“Comissaire”)

Aeroporto de Dacar: (33) 869-5050

Saúde

A situação geral de saúde em outros países pode ser bem diferente daquela do Brasil. Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o sítio da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Falecimento de cidadão brasileiro  

Na infeliz ocorrência de falecimento de cidadão brasileiro no exterior, Repartições consulares do Brasil permanecerão à disposição para prestar a assistência cabível aos familiares. Recomenda-se que a família do cidadão brasileiro falecido contate a Embaixada ou o Consulado da jurisdição para orientações, por meio dos telefones regulares ou, se for o caso, do celular de plantão. Cabe aos familiares do falecido custear as despesas de traslado dos restos mortais ao Brasil, se for o caso. Mais informações estão disponíveis na seção Emergências.            

Rede de saúde

O atendimento médico no Senegal é feito principalmente por clínicas particulares e, mesmo nesse caso, o país não dispõe de infra-estrutura sofisticada para realização de exames diagnósticos mais apurados e cirurgias de maior risco. Normalmente, em casos de maior gravidade, o paciente é evacuado para o país mais próximo que possa oferecer esses serviços.

O custo saúde em Dacar é elevado. Os dois hospitais públicos em Dacar estão bem equipados e contam com boa equipe médica, não dispondo, entretanto, de pessoal técnico qualificado suficiente para o atendimento da demanda. Uma consulta custa 25,000 FCFA (cerca de USD50,00).

Seguro-saúde             

Em caso de traumas, acidentes ou quaisquer outras graves situações de saúde, serviço de evacuação médica pode ser necessário. Nesse caso, recomenda-se a cidadãos brasileiros que contratem seguro de saúde internacional que cubra esse tipo de atividade. Recorda-se aos turistas que serviços de evacuação médica podem custar valores expressivos. Mais informações sobre o assunto podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Vacinação 

O certificado de vacinação contra febre amarela poderá ser solicitado de viajantes provenientes de países que apresentam  risco de transmissão dessa doença, como o Brasil. Recomenda-se, ainda, vacinas contra hepatite A e B, meningite, febre tifóide, tétano, poliomielite e difteria. Vacina contra a raiva é recomendável para estadas longas, especialmente para crianças.

Malária           

O Senegal está classificado na zona 3 e registra ocorrência de vários casos de malária. Não há vacinas contra essa doença. Ocorrendo sintomas, deve-se procurar assistência médica imediatamente. As medidas de proteção básicas contra a doença incluem a preferência por locais climatizados, protegidos com telas apropriadas, isolamento de compartimentos para evitar a circulação de mosquitos no interior das instalações; uso de repelentes específicos para a pele e o vestuário, nos horários de maior risco entre o pôr do sol e o amanhecer. Note-se que o mosquito pode também apresentar risco em período diurno, sempre que tenha entrado durante a noite. A disciplina de proteção é de mais difícil manutenção no caso de crianças.

A decisão de tratamento preventivo com medicamentos disponíveis pode ser tomada com a assistência de médicos locais, em função do quadro clínico e preferências e indicações de cada individuo. O recurso ao médico no Brasil e no país de origem é indispensável para uma decisão ajuizada.

Informações detalhadas sobre a malária podem ser obtidas no site da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ): http://www.fiocruz.br/ioc/media/malaria%20folder.pdf

AIDS

No Senegal, é bastante presente a prostituição, especialmente a masculina. Recorda-se a cidadãos brasileiros a importância da adoção de medidas de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis. Para mais informações, o Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde (http://www.aids.gov.br/) poderá ser  consultado.      

Ebola

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a atual epidemia de febre hemorrágica ebola na África ocidental é a mais grave jamais registrada e a que, em decorrência, requer a mais intensa operação de resposta. O Senegal foi um dos países afetados pelo surto, embora tenha sido declarado livre do vírus pela OMS. Recomenda-se que cidadãos brasileiros leiam, com cuidado, as informações do alerta “Epidemia de Ebola –  África Ocidental”, disponível aqui.

Medicamentos                      

Grande parte dos medicamentos disponíveis no Brasil podem não ser encontrados no país. Recomenda-se que cidadãos brasileiros levem quantia suficiente de medicamentos para viagens ao país, portando, sempre, a receita médica em francês desses remédios.

Raiva             

Casos de raiva foram reportados no país, sobretudo nas áreas rurais ou remotas, onde há mais exposições a animais como morcegos e outros mamíferos. Mesmo nas áreas urbanas, todavia, cães podem transmitir a doença e quaisquer mordidas ou arranhões devem ser imediatamente lavados com sabão e água e atendimento médico deverá ser procurado com a máxima urgência. Recomenda-se que cidadãos brasileiros vacinem-se contra raiva antes de sua viagem.

Parasitas       

O visitante no país estará vulnerável a bactérias e protozoários causadores de diarreia e cólera. Devido aos abundantes casos de cólera e diarreia enfrentados pelas autoridades de saúde locais, recomenda-se ao turista brasileiro muito cuidado com o consumo de alimentos, água e contatos direto com as pessoas.

Endemias em geral   

Há, no país, surtos de meningite, raiva e febre tifóide.

Intoxicação alimentar

Aconselha-se beber somente água fervida, filtrada ou mineral e evitar o consumo de saladas cruas, frutas e outros alimentos crus em locais públicos ou de higiene duvidosa. A probabilidade de intoxicação alimentar no país, devido à ausência de cuidados básicos de higiene no manuseio de frutas e demais tipos de alimentos, é alta. Cidadãos brasileiros devem levar ao país antiácidos e remédios para diarreia e dores estomacais.

Condições ambientais          

Os principais problemas ambientais são a pesca predatória, a desertificação e a erosão das áreas costeiras causada em grande parte pela extração ilegal de areia. Soma-se a isso a poluição do solo e das águas causada pelo despejo, no mar ou em locais abertos, de resíduos sem tratamento das indústrias têxtil, farmacêutica, de pintura, de processamento de pescado e de alimentos, de poluentes da rede hoteleira, bem como pelo uso de fertilizantes na agricultura.

Contatos importantes           

Atendimento médico em Dacar :

SOS MEDECINS

1, rue Jean Mermoz

Tel :33 889 15 15

www.sosmedecinsenegal.org

Hospitais/Clínicas

Hôpital principal de Dakar

Tel : 33 839 50 50

Fax : 33 839 50 88

www.hpd.sn

Clinique de la Madeleine

18 rue des Jambaars

BP 3500 DAKAR

Tel : 33 889 94 70/ 79/ 78

Fax : 33 821 94 71/ 33 823 07 45

www.cliniquedelamadeleine.com

Clinique du Cap

avenue Pasteur

BP : 583

Tel : 33 889 02 02/ 33 821 36 27

Fax : 33 821 61 46

 www.cliniqueducap.com

Transportes

Infraestrutura de transportes          

A infraestrutura de transportes rodoviário, aéreo, ferroviário e marítimo, bem como de transportes públicos, de táxis e de aluguel de veículos pode ser bem diferente no destino escolhido, quando comparada à infraestrutura do Brasil, especialmente em regiões inóspitas. Antes de viajar, recomenda-se leitura detalhada das informações sobre meios de transporte no país escolhido, procurando, se necessário, dados adicionais. Em caso de dúvidas, a Embaixada ou Representação consular do Brasil poderá ser contatada. Outras informações podem ser obtidas, ainda, na página Carteira de Habilitação do Portal Consular.

Transporte aéreo     

Não há ligação aérea direta entre o Brasil e o Senegal, mas há conexões com as principais capitais européias e africanas. As passagens aéreas regionais e internacionais oferecidas pelas companhias estabelecidas na cidade têm preços elevados, não atendendo a demanda.

Transporte rodoviário

As principais rodovias do país encontram-se em condições relativamente boas. As vias menores, entretanto, apresentam condições mais precárias. Muitas estradas, na estação chuvosa, são transitáveis somente com veículos do tipo 4x4.

Tanto nas zonas urbana e rural, os motoristas precisam estar atentos à presença constante de motos, bicicletas, pedestres, animais e carroças nas ruas e estradas.

No Senegal, a prioridade de passagem é sempre do veículo que vem à direita, exceto nas rotatórias onde o veículo que estiver circulando por ela tem a preferência.

Há congestionamentos nos horários de pico, nas principais áreas de Dacar (Centro, Corniche, etc). A cultura de trânsito é bem diferente da brasileira e cidadãos estrangeiros podem achar caóticas as condições de tráfego nas grandes cidades. Leis de trânsito são ignoradas com frequência, potencializando o risco de acidentes. 

Deve-se evitar viagens à noite devido ao risco de assaltos, às condições precárias de muitas estradas e à falta de assistência ao longo das vias.

Devido à ocorrência de assaltos a transportes privados na estrada que liga Dakar a Ziguinchor, desaconselha-se viagens à noite e de manhã cedo.

Durante as viagens pelo país, o motorista deve estar de posse dos seguintes documentos : identidade, carteira de habilitação válida, atestado de seguro, 'carte grise' (carteira de registro/matrícula do veículo), imposto do corrente ano ('vignette').

Transporte público

O serviço de transporte público é deficitário e inadequado. Devido à ocorrência de assaltos a transportes públicos na estrada que liga Dakar a Ziguinchor, desaconselha-se viagens à noite e de manhã cedo.

Táxis  

A cidade de Dacar oferece serviço de táxis a preços módicos, embora os veículos estejam, na sua maioria, em péssimo estado de conservação. É possível contratar táxis para viagens ao interior do país, mas não são seguros. Não se deve, em hipótese alguma, dividir táxis com outros passageiros. Automóveis na cor laranja podem ser considerados mais seguros, mas taxista e cidadão devem chegar a acordo sobre a tarifa antes da viagem. 

Carteira de Habilitação       

Os brasileiros em trânsito pelo país poderão utilizar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). No caso de estadas prolongadas, recomenda-se obtenção da Permissão Internacional para Dirigir (PID), emitida, no Brasil, pelo DENATRAN.

Multas           

A condução de veículo sob o efeito de drogas, também é passível de uma pena de prisão de 1 a 3 anos e multa de 500 mil a 5 milhões de francos CFA. 

Infraestrutura turística

Orientações gerais   

Ao planejar suas viagens, cidadãos brasileiros devem estar cientes de orientações básicas, válidas para todo tipo de viagem ao exterior, independentemente do país escolhido como destino. Recomenda-se, assim, a leitura cuidadosa das informações disponíveis em Orientações gerais para quem vai viajar ao exterior.

Infraestrutura turística        

O Senegal é um polo de atração turística, principalmente para os europeus que se dirigem ao país em busca de sol e praia. Alguns locais merecem ser visitados. Devido ao potencial turístico, instalações estão amplamente disponíveis no país, mas variam consideravelmente em qualidade.

Roteiros turísticos    

Os locais turísticos mais visitados são: Dacar (Mercado Artesanal de  Soumbedioune, Mercado Kermel, Petite Côte, Pointe des Almadies), Saint Louis (Patrimônio Mundial da UNESCO), Ilha de Gorée, Lac Rose, Floresta de Baobás, Reserva de Bandiá.

Atrações turísticas   

Ilha de Goree: é o local histórico mais importante de toda a costa do oeste africano. Tomada e retomada quinze vezes, a ilha pertenceu sucessivamente aos portugueses, holandeses e franceses. Um dos principais entrepostos do tráfico de escravos para o continente africano, foi tombada pela UNESCO. Recomenda-se visitar o Museu Histórico e a Casa dos Escravos. O acesso à ilha se dá por barco e o percurso demora cerca de vinte minutos.

Lago Rosa: é uma lagoa em que a água é muito salgada de modo que, conforme o horário, reflete a luz do sol em tonalidades de rosa. Localiza-se a cerca de 30 km do centro de Dacar e o acesso se dá por estrada não asfaltada. Há um restaurante no local.

Petite Côte: é uma região, a 80 km de Dacar, de praias muito bonitas na costa atlântica onde foi construído um complexo hoteleiro em que se destacam os hotéis em Saly Portudal: Espadon, Palm Beach, Royam, Princesse, etc.

Floresta de Baobás: o baobá, citado por Saint-Exupery, é a árvore-símbolo do país.

Pointe des Almadies: região onde se acham as melhores praias de Dacar e conta com muitos hotéis e restaurantes.

Mercado artesanal de Soumbedioune: situado em Dacar, reúne grande número de joalheiros (filigrana), escultores, artesãos de couro, cerâmica, metal e tecelagem. Recomenda-se discutir o preço antes de comprar qualquer artigo.

Mercado de peixes: todos os dias por volta das 16:30 horas, ao lado do mercado de Soumbedioune, realiza-se um típico mercado de peixes. Recomenda-se assistir a chegada das pirogas pela destreza de seus condutores e pela decoração dos barcos.

Corniche (oeste e leste): região dos principais bairros residenciais da cidade.

Mercado Kermel: que tinha sofrido um incêndio, está restaurado e funcional pois é considerado patrimônio histórico. Situado no centro da cidade, divide-se em duas partes: feira-livre e mercado artesanal.     

Cartõesde crédito e débito

Cartões de crédito são aceitos de modo geral.

Bancos          

Há disponibilidade de bancos no país, mas cartões Mastercard podem não funcionar. O uso de caixas eletrônicos deve ser limitado ao mínimo necessário, já que essas máquinas são comumente utilizadas para roubo de identidade.

Comunicação e idiomas       

O francês é a língua oficial do país. No entanto, o idioma é utilizado somente pela minoria alfabetizada. As Organizações Não-Governamentais são muito ativas no Senegal e têm trabalhado muito em projetos de alfabetização, que contribuíram amplamente para o renascimento das principais línguas locais. Atualmente, outras línguas são mais faladas que o francês no Senegal, como o wolof (língua mais falada no país), o pulaar, o sereer, o mandinka e o diola. Turistas estrangeiros podem encontrar dificuldades para comunicar-se em inglês, mesmo nas áreas urbanas.

Câmbio e moeda       

A moeda local é o franco CFA da África Ocidental (XOF), comum dos países francófonos da região. Essa moeda é vinculada ao euro com o qual mantém paridade fixa de € 1,00 = FCFA 655

Custo de vida            

Dacar é considerada uma das cidades mais caras do mundo; a título de ilustração, registre-se que um refrigerante chega a custar US$ 3.00 num restaurante.

Livros, revistas e jornais     

Há disponibilidade de livros, revistas e jornais internacionais, principalmente franceses. O principal jornal local é o Le Soleil www.lesoleil.sn

Opções de comércio

Dacar dispõe de boa rede de abastecimento (mercados, supermercados, mercearias e feiras livres). A maioria das mercadorias vendidas no Senegal são importadas o que se reflete no seu preço, mais elevado do que na Europa. O Sea Plaza é o único shopping center da cidade e dispõe de lojas com artigos diversos, salão de beleza, barbearia, lavanderia, farmácia, supermercado, cassino e praça de alimentação.

Opções de lazer       

Dacar conta com duas salas de espetáculo, sem repertório constante, com alguns centros culturais, algumas galerias de arte e casas de cultura, vários restaurantes e hotéis, além de quatro cassinos, normalmente destinados a parcela pequena da população devido ao alto custo. Não há, ainda, cinemas na cidade.

Clima

O clima do país é tropical. A estação chuvosa vai de maio a novembro e tem fortes ventos sudoeste e a estação seca vai de dezembro a  abril, com ocorrência de ventos quentes, secos e empoeirados  oriundos do deserto do Saara (Harmattan).

Costumes locais e legislações específicas

Legislação local        

Durante sua estadia em outro país, cidadãos brasileiros estão sujeitos às leis locais, ainda que elas sejam bem diferentes da legislação do Brasil. Viajantes que desobedeçam às leis locais podem ser multados, processados ou presos. Recomenda-se que, antes de viajar, cidadãos brasileiros estudem a legislação e os costumes do destino escolhido, contatando, se necessário, a Embaixada ou Repartição consular do Brasil no exterior, em caso de dúvidas sobre questões pontuais.             

Questões de gênero

Normas legais e/ou religiosas que regulam o direito das mulheres podem variar consideravelmente de país a país. Cidadãs brasileiras podem encontrar, em outros países, realidade completamente diferente daquela do Brasil. Recomenda-se que mulheres em viagens ao exterior leiam  detalhadamente as informações da página Mulheres em viagens ao exterior

Prisão de cidadão brasileiro              

Em caso de prisões envolvendo cidadãos brasileiros, os detidos têm o direito de contatar agentes consulares do Brasil para pedir assistência. Nesses casos, nacionais devem sempre requisitar às autoridades policiais locais que comuniquem a situação à Embaixada ou Repartição consular brasileira o mais rápido possível. O Posto esclarecerá ao brasileiro detido quais são seus direitos no país e prestará apoio para que sua integridade física e psicológica seja respeitada. Para mais informações, deve-se acessar a página Detenção no exterior. Em casos de detenção por tráfico de drogas, recomenda-se, ainda, a leitura do guia Detenção por tráfico de drogas no exterior.

Identificação

Pela lei local, todos os cidadãos estrangeiros no país devem portar documento de identificação. Assim, recomenda-se que cidadãos brasileiros portem, a todo momento,  cópia do passaporte brasileiro, deixando o original em local seguro, para evitar perdas ou furtos.  Autoridades policiais podem requisitar, a qualquer momento, prova de identificação. Nessas ocasiões, cidadãos que não tenham em mãos documento de identidade estão sujeitos a multas, possíveis interrogatórios e, em casos mais graves, até detenção.

Respeito às leis locais

Os muçulmanos têm grande respeito por sua religião e oram cinco vezes ao dia (em torno de 06:10, 14:15, 17:00, 19:00 e 20:00 horas), sendo comum fazerem suas preces em plena via pública. É indispensável respeitar essas atitudes de oração que poderão parecer curiosas para o visitante.

Particularidades culturais    

Teranga é o termo usado para definir a hospitalidade do povo senegalês. Cidadãos locais costumam ser hospitaleiros e gentis com estrangeiros.

Ramadã         

Durante o mês santo do Ramadã, muçulmanos jejuam do nascer ao pôr do sol. Comer, beber, fumar, tocar música alta e dançar em locais públicos (fora dos horários apropriados) é punível por lei, inclusive para os não-muçulmanos. As datas exatas do Ramadã seguem um calendário lunar e mudam a cada ano.

Sincretismo cultural

Os Wolof são de longe o maior grupo étnico do Senegal  e incluem cerca de 36% da população. Acredita-se que suas origens estejam ao sudeste da Mauritânia de onde, gradualmente, migraram para o sul devido à seca e às condições adversas do deserto. Os wolofs eram as figuras centrais do Império Dyolof (1200-1530) que estava localizado nas atuais regiões de Diourbel e Linguere.O Império Dyolof desapareceu no final do século XVIII em razão  das campanhas militares francesas.

Os Serer representam cerca de 17% da atual população senegalesa. Suas origens datam do século onze e do Vale do Rio Senegal. Estabeleceram-se, posteriormente, em Baol (leste de Dacar) e na área do Sine Saloum (entre Dacar e Kaolack). Foram absorvidos pelo Império Dyolof no século XV, mas atualmente são encontrados em suas regiões tradicionais, ocupando-se com agricultura , criação de gado em pequena escala e pesca. Muitos dos serer foram cristianizados na começo da era colonial e deles é originário o Presidente Senghor.

Os Peul também conhecidos como Fulani, Fulbe ou Fula representam 17% da população. São um grupo de pastores que habitavam o oeste do Sahara e que migraram para o Vale do Rio Senegal  em busca de melhores pastagens. Tradicionalmente nômades são encontrados em toda zona do Sahara e atualmente estão em Ferlo (norte), no vale médio do Rio Senegal e na região alta de Casamance (leste). Muitos se ocupam com agricultura e criação de gado.  Alguns dos Peuls são marrons ou cor de cobre e muitos têm cabelo liso, o que os distingue de seus vizinhos sedentários de pele mais escura. Nas cidades, são vendedores ambulantes. Considera-se que o hábito de praticar a tatuagem com tinta azul teve origem com os Peuls.

Os Diola representam 9% da população. A tradição oral  conta que os Diola são originários do Egito, tendo viajado  pela  África do Norte no século X, estabelecendo-se posteriormente no Níger. As secas e as guerras expulsaram a população para o sul. Sendo um grupo minoritário e portanto de fácil captura, refugiaram-se na região de Casamance no tempo do comércio de escravos, transformando-se assim nos primeiros habitantes ao sul do Rio Gâmbia. Sua organização social, se  comparada a dos outros grupos étnicos , é igualitária e não hierárquica  não tendo suas bases no sistema de castas ou raças. Embora muitos dos Diola tenham se convertido ao cristianismo ou ao islamismo, suas crenças tradicionais ainda têm grande influência sobre a população.  A atividade econômica mais importante dos Diola  é o cultivo do arroz ( feito principalmente pelas mulheres). A produção de vinho de palmeira  constitui outra atividade econômica importante.

Os Mandinka (mandingue, Malinke) são oriundos do antigo Império de Mali (século XIII ao XVI) e representam 9% da população. Estabeleceram-se, principalmente, às margens do Rio Gâmbia. Hoje, são numericamente importantes somente no leste do Senegal e na Casamance, embora constituam o grupo majoritário na Gâmbia. Sua sociedade é patrilinear sendo que as mulheres são responsáveis pela alimentação e plantio.

Os Lebou, que falam wolof, vivem na península do Cabo Verde, nas vilas de Yoff, Ouakam, Camberene e ao longo da costa de Kayar a Mbour. Sua atividade principal é a pesca. A maioria das mulheres que trabalham nos mercados de Dacar são Lebou.

Os Soninke estabeleceram-se no vale médio do Rio Senegal entre Matam e Bakel. Muitos deles emigraram para a França deixando nas vilas somente os idosos, as mulheres e as crianças.

Os Bassari constituem um pequeno grupo que vive nas colinas e no plateau do sudeste do Senegal. Durante séculos sua população foi vendida como escravos. Hoje, vivendo mais isolados, mantêm sua maneira tradicional de viver mais do que os outros grupos.

O país é considerado como modelo de tolerância abrigando pessoas de várias culturas e nacionalidades. Em 2010, a estimativa populacional era de 12,9 milhões, sendo composta de vários grupos étnicos, assim como de várias outras nacionalidades. Todos esses grupos contribuem para a diversidade da cultura e das tradições senegalesas. Embora cada um deles originalmente pertencesse a determinada região, hoje, muitas de suas frações moram em áreas urbanas, particularmente em Dacar.  Vivem no Senegal europeus e libaneses, muitos cabo-verdianos, guineenses de Bissau e alguns mauritanos.

Mendicância

Dar esmolas é uma recomendação da religião muçulmana. Por esse motivo há muitos pedintes em Dacar. Se não desejar dar esmola, o estrangeiro deve simplesmente ignorar o pedinte sem mostrar irritação, por maior que seja a insistência.

Tolerância religiosa

O islamismo é a região predominante no país (94% das pessoas). No entanto, há, no Senegal, presença do cristianismo (principalmente católicos) e do animismo. Há missionários evangélicos brasileiros atuando no Senegal.

Tolerância LGBT     

Relações homossexuais são criminalizadas no Senegal. De acordo com o artigo 319 do Código Penal senegalês, a punição varia de um a cinco anos de prisão, além de multa de US$ 2.000,00. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa do aviso LGBT em viagens ao exterior.

Portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida       

Cidadãos com mobilidade reduzida podem encontrar pouca ou nenhuma iniciativa para assegurar a mobilidade e a acessibilidade no país. O acesso a prédios, construções, ruas e estradas pode ser extremamente difícil. Para mais informações, recomenda-se a leitura da página Pessoas com deficiência em viagens ao exterior.

Drogas lícitas           

O consumo de bebidas alcoólicas é moderado no país. Pode-se encontrar bebidas com facilidade nos principais estabelecimentos comerciais do país.

Entorpecentes          

O uso e o tráfico de drogas são puníveis com pena de 5 a 10 anos de prisão, enquanto que a venda ou oferta para uso pessoal podem resultar em penas que variam de 2 a 5 anos de prisão. A pena por posse e venda de drogas para uso pessoal é de 2 meses a 1 ano de prisão.

Fotografias    

É proibido fotografar embaixadas, instalações militares e unidades policiais. Para fotografar prédios governamentais, aconselha-se consultar os funcionários da segurança.  Os senegaleses não gostam de ser fotografados.

Penalidades que destoam das leis brasileiras

A Constituição Federal brasileira de 1988 proíbe a pena de morte (em tempos de paz), prisão perpétua, banimento, trabalhos forçados e quaisquer outras penalidades consideradas cruéis. Nessa linha, o Brasil é membro do Protocolo da Convenção Americana de Direitos Humanos para a Abolição da Pena de Morte (ratificado em 13 de agosto de 1996).

No ordenamento jurídico interno de outros países, as penalidades previstas podem ser bem distintas daquelas permitidas no Brasil. Recorda-se  que cidadãos brasileiros em viagem ao exterior estarão sujeitos às leis do país em que se encontram, podendo ser condenados, inclusive, a penas proibidas no Brasil. 

Crimes vinculados à conduta sexual

No Código Penal senegalês o termo "homossexual" não apareça expressamente. São criminalizados, no art. 319 do referido Código, "atos contra a natureza cometidos publicamente". Mais especificamente, pune-se o "ato impudico ou contra a natureza com indivíduo do mesmo sexo" com prisão de um a cinco anos. Se o ato for cometido com menor de 21 anos, será obrigatoriamente aplicada a pena máxima privativa de liberdade. O tipo penal é o do "atentado contra o pudor", sendo o crime inserido no capítulo do Código que reprime os "atentados contra os costumes".

Lei Islâmica (Sharia)

Na comuna senegalesa de Medina Gounass, no sudoeste do Senegal, aplica-se a pena de morte por lapidação. Trata-se de cidade santa da confraria súfi-tidiane, onde a ordem é que se aplique o Islam ortodoxo.

Informações adicionais

IMPORTANTE: A relação de fontes para leitura adicional é meramente indicativa. O Itamaraty não se responsabiliza pelo conteúdo do material indicado.

 

Governo do Senegal   
http://www.gouv.sn/

Ministério dos Negócios Estrangeiros do Senegal:

http://www.diplomatie.gouv.sn/           

Guia para expatriados (Expatdakar) :

http://www.expatdakar.org/guide/index.htm

 

Recomenda-se leitura da seção Guia de países para verificar se há mais informações sobre o destino escolhido.

 

Para informações sobre as relações diplomáticas do Brasil com Senegal clique aqui.

Fim do conteúdo da página