Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Seu destino > Trinidad e Tobago
Início do conteúdo da página

Trinidad e Tobago

Alertas para este país

Sem alertas para este país.

Informações básicas

Capital Port of Spain
Língua Inglês
Moeda Dólar de Trinidad e Tobago
Validade do passaporte Deve ser valido por 6 meses ou durante a estadia
Página do passaporte em branco Uma página é necessária para carimbo de entrada
Visto de turista necessário Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.
Vacinações Nenhuma vacina específica é necessária para entrada no país
Restrições de moeda para entrar Não há, mas deve-se declarar
Restrições de moeda para sair TTD 200

Recomendações de viagem

A recomendação de viagem do Ministério das Relações Exteriores considera o contexto de infraestrutura, segurança e saúde, bem como a situação geral do país escolhido como destino, avaliando os riscos potenciais de uma viagem a cidadãos brasileiros.

 

 

Viajar com precauções normais de segurança

X

Viajar com grau moderado de cautela

 

Viajar com alto grau de cautela

 

Evitar viagens não-essenciais  

 

Não viajar

 

Cidadãos brasileiros devem viajar a Trinidad e Tobago com grau moderado de cautela. Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura dos tópicos desta página.

Cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato da Embaixada do Brasil em Port-of-Spain, que, se necessário, poderá prestar assistência consular a nacionais em Trinidad e Tobago.

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar. Os Postos com serviço consular estão a disposição para auxiliar em casos de maior complexidade. Acesse o Portal Consular para saber o que uma Repartição Consular pode ou não pode fazer por você.

Para assuntos graves e de natureza jurídica, recomenda-se entrar em contato, inicialmente, com as autoridades de polícia e/ou de saúde locais, a partir dos dados de contato informados nos tópicos "Segurança" e "Saúde" do Portal Consular. Caso necessário, a Rede Consular do Brasil poderá ser contatada.

Para solicitações fora do horário de expediente e casos de comprovada emergência, o plantão consular da Embaixada ou Consulado do Brasil poderá ser acionado. Contate a página Emergências do Portal Consular para maiores informações.

Rede Consular do Brasil

Em atualização...

Consulados Honorários do Brasil

Consulado honorário em Curacao

Titular: Henri-Philippe Gares

Endereço: Sta. Rosaweg, 33 F-H, Curacao, Antilhas Holandesas

Telefone: (5999) 252-0200

E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Consulado honorário em Oranjestad (Aruba)

Titular: Carlos André Augusto

Endereço: Pinda Straat 17, Dakota, Oranjestad - Aruba

Telefone: (0297) 594-600

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Comunidade brasileira e principais destinos

Principais destinos   

Há apenas três localidades habitadas por brasileiros, as quais constituem os principais pontos de atração do país:  

a) Port of Spain: capital e principal centro do país. Não é recomendável passear à pé nas ruas de noite e recomenda-se evitar alguns bairros da cidade, como La Ventille e Morwan.       

b) San Fernando: centro da indústria petrolífera e petroquímica do país.

c) Tobago: a ilha concentra a indústria turística do país.

Entrada

O conteúdo a seguir está sujeito a mudanças e pode não ter as informações completas que assegurem a entrada no país escolhido. Para mais informações, recomenda-se a leitura completa das páginas do Portal Consular, incluindo os alertas migratórios e a seção Vistos. Recomenda-se, ainda, que, antes de viajar, cidadãos brasileiros contatem uma Embaixada ou Consulado do país escolhido como destino para certificar-se dos requisitos de visto e entrada e permanência.

Inadmissões de cidadãos brasileiros

A prerrogativa de cada país de determinar quem pode ou não entrar em seu território é decisão soberana de cada Estado. O Governo do Brasil não poderá intervir a favor de cidadãos brasileiros não admitidos por não terem cumprido os requerimentos de entrada.

O Ministério das Relações Exteriores tem mantido contatos sistemáticos com autoridades estrangeiras, no sentido de sensibilizá-las sobre a necessidade de adoção de critérios claros na política de controle migratório, de maneira a serem evitados comportamentos que possam ser interpretados como discriminatórios ou que atentem contra a dignidade e moralidade dos indivíduos.

Recomenda-se a leitura da seção Inadmissões/deportações de cidadãos brasileiros para mais informações.

Febre amarela          

A febre amarela é considerada endêmica no Brasil. Por isso, alguns países podem exigir de cidadãos brasileiros comprovante de vacinação contra a doença. Mais informações sobre o assunto e outras vacinas eventualmente necessárias podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Visto  

Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.

Requisitos de entrada         

O requisito para entrada no país é a apresentação de passaporte (ou outro documento de viagem) válido. A Embaixada não tem conhecimento de problemas relativos ao impedimento da entrada de brasileiros no país.

Entrada de menores            

Em esforços para prevenir sequestro internacional de menores, alguns Governos estrangeiros começaram a verificar o status de menores em pontos de entrada do país. Essas verificações frequentemente incluem exigência de documentos que comprovem a relação do menor com a pessoa que o estiver acompanhando e autorização de viagem,  por escrito,  do genitor ausente. Caso um dos genitores tenha falecido, é necessário portar cópia do certificado de óbito. Para mais informações, pode-se acessar a página Viagem de menores brasileiros ao exterior.

Entrada de animais domésticos     

A introdução de animais de estimação no país está sujeita a quarentena de 30 a 180 dias. Informações detalhadas estão disponíveis no site http://www.ttcgnewyork.com/regulationsregardingpets.html

Porte de dinheiro     

No que tange a dinheiro em espécie, há muitos caixas automáticos no país onde pode ser retirado. É necessário declarar porte de moeda na entrada no país, mas não há restrições quantitativas.

Vacinação

Trinidad e Tobago figura na lista de áreas de febre amarela endêmica da Organização Mundial da Saúde. O certificado internacional de vacina não vem sendo exigido nos aeroportos e portos do país, mas a vacina contra a febre amarela é recomendável, tanto sob o aspecto sanitário (para evitar uma contaminação acidental, transmitida, e.g., por um animal) quanto comercial, pois algumas companhias de aviação exigem a apresentação do certificado no momento do embarque. Esse certificado poderá também ser exigido em alguns países, quando o viajante provém de Trinidad e Tobago.

Restrições alfandegárias     

O país tem sérias restrições zoofitossanitárias, não sendo recomendável que se traga qualquer tipo de comida ou planta. É proibida a importação de armas, mel, roupas camufladas, armas de brinquedo e pornografia. Pode-se entrar no país sem pagar impostos (duty-free) com 200 cigarros, 50 charutos ou 250 gramas de tabaco, e até 1,5 litros de vinho e outras bebidas alcoolicas.

Cruzeiros marítimos

Cidadãos brasileiros que desejam ingressar no país por meio de cruzeiros marítimos devem permanecer no navio enquanto as autoridades alfandegárias locais realizam os trâmites necessários. Mesmo enquanto o navio permanecer aportado, apenas o capitão do navio poderá deixar a embarcação. Recomenda-se que cidadãos brasileiros certifiquem-se de que tenham autorização para deixar o navio antes de desembarcarem no país. Para mais informações sobre viagens em cruzeiros marítimos, pode-se acessar a página Viagens em cruzeiros marítimos.

Navios particulares  

Cidadãos brasileiros que desejam ingressar no país por meio de navios particulares (o que não inclui cruzeiros marítimos) devem apresentar, necessariamente, formulário alfandegário preenchido e assinado, cópia do cartão de imigração preenchido e passaporte brasileiro.

Dupla nacionalidade 

O país permite a dupla nacionalidade. Destaca-se, no entanto, que, no Brasil, nacionais devem entrar e sair portando passaporte brasileiro. Assim, cidadãos com dupla nacionalidade devem viajar necessariamente com o passaporte brasileiro. Mais informações estão disponíveis no aviso Brasileiros com dupla nacionalidade.

Informações adicionais      

O órgão equivalente à Polícia Federal brasileira para assuntos de imigração é a Divisão de Imigração, órgão afeto ao Ministério da Segurança Nacional, cujos endereços e telefones são os seguintes:

a) da Divisão de Imigração na Ilha de Trinidad: Immigration Division - Head Office 67 Frederick Street, Port of Spain Tel: (1868) 625-3571 ou 625-3572

b) da Divisão de Imigração na Ilha de Tobago: Port Authority Building, Milford Road, Scarborough Tel:(1868) 639-2681

c) do Ministério da Segurança Nacional: Ministry of National Security Temple Court, Abercromby Street, Port of Spain Tel:(1868) 623-2441 ou 623-2443 Informações adicionais sobre assuntos imigratórios em Trinidad e Tobago podem ser solicitadas pelo endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Permanência

Imigração irregular

Assistência consular é prestada a todos os cidadãos brasileiros no exterior, independentemente de sua situação migratória. No entanto, o Governo brasileiro recomenda fortemente que nacionais do Brasil no exterior busquem sempre estar em situação migratória regular. A legislação de determinados países pode punir a imigração irregular de maneiras severas, prevendo multas de valor expressivo e, em alguns casos, detenção. Recomenda-se, nesse sentido, a leitura detalhada das informações publicadas na seção Imigrar para outros países.

Estudantes brasileiros no exterior  

Cidadãos que pretendem viajar ao exterior para estudar devem atentar-se à necessidade de planejar cuidadosamente sua estadia, especialmente se for a primeira vez que realizam viagem internacional. Devem solicitar visto à Embaixada do país com a devida antecedência; pesquisar e conhecer a realidade do país e da cidade onde pretendem estudar, em particular sobre seu sistema de ensino; conhecer os costumes locais; ter domínio do  idioma do ensino e verificar antes com as autoridades competentes do Ministério da Educação do Brasil e das universidades federais sobre os procedimentos para efetuar a revalidação de seus estudos e diplomas no Brasil. Antes de viajar, recomenda-se anotar os números de contato da Embaixada ou Consulado do Brasil mais próximo, em caso de necessidade, e efetuar sua matrícula consular na Representação brasileira, para que possa entrar em contato em caso de emergências.  Se tiver de usar medicamentos para condição de saúde ou enfermidade, deve-se verificar se a receita médica será válida no país de estudo ou quais seriam as exigências para receber receita médica no local. Recomenda-se, nesse sentido, a leitura detalhada das informações publicadas na seção Imigrar para outros países.

Trabalhar no exterior         

Modelos, jogadores/técnicos de futebol e outros profissionais brasileiros que pretendem trabalhar no exterior devem ler cuidadosamente a cartilha Orientações para o Trabalho no Exterior, elaborada para ajudar cidadãos brasileiros que pretendem trabalhar no exterior. Recomenda-se vivamente que a leitura seja feita antes da assinatura de qualquer contrato de trabalho com clube, empresa ou representação estrangeira.

Viagens de até 90 dias         

Para estada de até 90 dias, na condição de turista ou em viagem de negócios, não há necessidade de registro junto à Polícia trinitária.

Viagens a trabalho  

Estrangeiros que ingressam no país para trabalhar durante o prazo de até 30 dias não necessitam de "work permit". Essa facilidade pode ser exercida a cada intervalo de um ano. O exercício de atividade remunerada por prazo superior a 30 dias exige uma autorização de trabalho ("work permit"), concedida pelo Ministério da Segurança Nacional, ouvido o Ministério do Trabalho, ao custo de TT 1.000,00 (mil dólares trinitários, equivalentes a cerca de US$ 160,00). Informações sobre os requisitos e procedimentos para a obtenção de "work permit" estão disponíveis na página http://www.ttcgnewyork.com/vis_workingrequirements.html do Consulado trinitário em Nova York.

Registro de estrangeiros     

Para estender a estada no país, é necessário efetuar solicitação nesse sentido junto à Divisão de Imigração do Ministério da Segurança Nacional, com escritórios nas principais localidades do país, incluindo Port-of Spain e San Fernando, em Trinidad, e Scarborough, em Tobago. É necessário apresentar razão para a prorrogação, bem como comprovação de recursos e de local de estadia. Maiores informações podem ser obtidas pela página http://www.immigration.gov.tt/Services/ExtensionofStay.aspx

Penalidades por estadia irregular  

Estrangeiros em situação irregular são passíveis de deportação, ocorrência regular no país, que efetuou, em 2014, pelo menos 1.500 desses procedimentos.

Trabalho irregular  

Estrangeiros que tenham trabalhado legalmente no país pelo prazo de cinco anos são elegíveis para o visto permanente. O regime imigratório trinitário é regulado pelo "Immigration Act", referido como Capítulo 18:01 do Repertório das Leis trinitárias, cujo texto está disponível no endereço www.immigration.gov.tt

Segurança

Crimes, com diferentes graus de violência, ocorrem em qualquer lugar do mundo. Durante viagens ao exterior, cidadãos brasileiros devem permanecer atentos e ter sempre cautela, independentemente do destino escolhido. A maior parte dos crimes não violentos, como furtos e roubos, pode ser evitada tomando-se precauções normais de segurança, com atenção redobrada a pertences pessoais e a movimentações estranhas em lugares públicos, por exemplo. Em caso de ocorrência de crimes com vítimas, cidadãos brasileiros devem contatar imediatamente as autoridades policiais locais e a  Embaixada ou Repartição consular do Brasil mais próxima. Para mais informações, pode-se acessar a informação Segurança do viajante.

Perda de documentos brasileiros    

No exterior, cidadãos brasileiros devem ter sempre o máximo de cuidado com seu passaporte brasileiro e seguir todas as orientações escritas nas páginas do documento de viagem. Durante a viagem, recomenda-se manter cópia autenticada de documento de identidade e de certidão de nascimento, além de cópia simples do passaporte em local seguro. A posse dessas cópias facilitará a emissão de novo passaporte, em caso de perda ou furto dos documentos originais. Cidadãos que estejam em retorno ao Brasil podem solicitar Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), cuja emissão é mais rápida e mais barata que um novo passaporte, sob determinadas condições. Em caso de dúvidas, recomenda-se a leitura das informações da seção Perda de documentos brasileiros no exterior e, para saber sobre emissão de documentos brasileiros no exterior, pode-se consultar a página Emissão de documentos no exterior.

Vítimas de crimes     

Providências que o cidadão brasileiro deve tomar caso seja vítima de algum crime:

a) consultar um médico, se necessário;

b) dirigir-se imediatamente à autoridade policial mais próxima e registrar boletim de ocorrência, com as seguintes informações: data, local e hora do incidente, perdas materiais e lesões corporais da agressão ou crime (fornecendo todos os elementos úteis ao inquérito); descrição física do autor, tipo e cores de vestimenta, sinais particulares, modelo, cor e número de placa do automóvel, se for o caso;

c) informar Representação diplomática ou Repartição consular do Brasil sobre sua situação.

Segurança pública   

Há baixa probabilidade de distúrbios políticos e não há registro recente de atividade terrorista. Devido à sua localização, a ilha de Trinidad quase nunca é afetada por furacões, mas pode haver tremores de terra (relativamente infrequentes). A criminalidade, porém, é problema sério do país, que convive com taxas de crimes violentos superiores às brasileiras. É necessário, assim, tomar precauções quanto a bens e haveres, evitar andar a pé depois do pôr do sol e evitar determinadas áreas.

O elevado nível de insegurança em Port of Spain e outras aglomerações urbanas leva a população a evitar sair à noite e os expatriados a viver em condomínios fechados ou, pelo menos, em vizinhanças de acesso controlado ("gated communities"). Não se veem policiais uniformizados nas vias públicas, mas viaturas da Polícia circulam por toda parte. Blitz são uma exceção, não uma rotina.

Toque de recolher   

Deve-se observar o toque de recolher vigente no país, no horário de 23h às 04h, na faixa de três milhas náuticas (5,5 Km) ao longo dos 362 Km de extensão do litoral das ilhas de Trinidad e Tobago. O toque de recolher vige também em onze zonas terrestres: Port of Spain, Diego Martin, Chaguanas, San Fernando, Arima e San Juan/Laventille, Moruga/Cedros/Siparia, Toco/Sangre Grande, Maloney, La Horquetta, Windy Hill, Arouca /Tunapuma/Piarco, Carli Bay/Couva, Mc Bean, Claxton Bay/Pointe à Pierre e Dow Village/ Carapichaima/Couva/ Tabaquita/Talparo.

Criminalidade          

Deve-se exercer cautela ao movimentar-se pelas ilhas de Trinidad e Tobago, pois o índice de criminalidade em ambas têm se elevado. Atenção especial é requerida quando se circula por áreas periféricas de Port of Spain, tais como Laventille, Morvant, Barataria e East Dry River. Os últimos números divulgados pela Polícia revelam a existência de mais de uma centena de gangues, que perpetram crimes, muitas vezes fúteis, por vezes com excessiva crueldade. O número de crimes tais como assaltos a mão armada, estupros, sequestros e assassinatos tem crescido nos últimos anos, inclusive em horas do dia. Áreas ermas, sobretudo as isoladas, são particularmente perigosas, principalmente à noite. Furtos cometidos por punguistas e roubos de carro também têm se tornado mais comuns. São também comuns assaltos a residências.

Sequestros    

Sequestros de estrangeiros acontecem com frequência em Trinidad e Tobago, particularmente de mulheres, que devem evitar viajar sozinhas ao país. 

Manifestações populares    

Deve-se evitar qualquer tipo de aglomeração de pessoas em Trinidad e Tobago, o que inclui protestos, que podem ocasionalmente ocorrer no país. Ainda que os protestos sejam pacíficos, recomenda-se que cidadãos brasileiros evitem áreas com registro de manifestações, já que esse tipo de atividade pode escalar para conflitos em caso de confrontação com autoridades policiais locais.

Desastres naturais   

No período de junho a novembro, ocorrem muitas chuvas e o país fica sujeito a desastres naturais, tais como deslizamentos, inundações e episódicos terremotos de pequena intensidade. Como todo país caribenho, Trinidad e Tobago está na rota dos tornados e furacões, que atingem a região nesse mesmo período. Trinidad é menos atingida que Tobago e serve de porto seguro para grande quantidade de veleiros que atracam na região de Chaguaramas, no Noroeste do país.

Furacões

Furacões que atingem os oceanos Pacífico e Atlântico podem trazer graves consequências para países do Caribe e do Golfo do México, incluindo Trinidad e Tobago. Geralmente, a "temporada de furacões" inicia-se em junho e termina em meados de novembro, mas não há garantias de que furacões, tornados e ciclones ocorram somente durante a determinada época. Fortes tempestades podem atingir o país a qualquer época, o que pode ocasionar atrasos em voos, bloqueios em estradas e ameaças à segurança. Cidadãos viajando para as áreas afetadas durante o período mencionado devem permanecer atentos ao boletim metereológico local. 

Assédio sexual e crimes contra a mulher  

Denúncias de assédio sexual são raras, mas podem ocorrer em qualquer país, independentemente do destino escolhido. Mulheres devem evitar andar sozinhas pelo país, especialmente durante a noite e/ou em áreas isoladas. Mais informações estão disponíveis no aviso Mulheres em viagens ao exterior.

Tráfico de pessoas   

A polícia brasileira, em cooperação com autoridades policiais de outros países e da INTERPOL, segue investigando casos de tráfico de mulheres envolvendo nacionais do Brasil. O Governo brasileiro preparou uma cartilha sobre o tema, para a difusão de informação sobre esse tipo de crime, com o intuito de prevenir potenciais vítimas. Mais informações podem ser encontradas no Guia de Atuação no Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Caso seja vítima ou tenha alguma informação sobre eventual caso de tráfico internacional de pessoas envolvendo cidadão ou cidadã brasileira, recomenda-se fortemente que procure a Representação consular, para relatar o caso e receber orientações. Os dados serão tratados com a devida confidencialidade. Mais informações estão disponíveis em http://www.justica.gov.br/sua-protecao/trafico-de-pessoas

Informações adicionais       

Para atendimento de emergência em Trinidad e Tobago, deve-se ligar para o telefone 999.

Saúde

A situação geral de saúde em outros países pode ser bem diferente daquela do Brasil. Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o sítio da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Falecimento de cidadão brasileiro  

Na infeliz ocorrência de falecimento de cidadão brasileiro no exterior, Repartições consulares do Brasil permanecerão à disposição para prestar a assistência cabível aos familiares. Recomenda-se que a família do cidadão brasileiro falecido contate a Embaixada ou o Consulado da jurisdição para orientações, por meio dos telefones regulares ou, se for o caso, do celular de plantão. Cabe aos familiares do falecido custear as despesas de traslado dos restos mortais ao Brasil, se for o caso. Mais informações estão disponíveis na seção Emergências.

Rede de saúde

Em comparação com o Brasil, as facilidades médicas em Trinidad e Tobago são, no geral, limitadas. O custo dos serviços de um hospital público pode ser gratuito, para as ocorrências mais comuns, ou muito caro, nos casos mais complicados. A qualidade do atendimento nos hospitais particulares é apenas ligeiramente melhor que nos públicos, mas a custos no geral bem mais elevados. Oficialmente, o Governo trinitário anuncia que os estrangeiros residentes ou de passagem pelo país devem pagar pelo tratamento médico que receberem no país e recomenda que todos estejam amparados por uma apólice de seguro. A assistência médico-hospitalar é oferecida gratuitamente apenas a estrangeiros vítimas de acidentes nas estradas ou de atos criminosos. Em casos de maior complexidade, recomenda-se busca de tratamento em Miami, pela proximidade, ou outro destino.

Vacinação

Trinidad e Tobago figura na lista de áreas de febre amarela endêmica da Organização Mundial da Saúde. O certificado internacional de vacina não vem sendo exigido nos aeroportos e portos do país, mas a vacina contra a febre amarela é recomendável, tanto sob o aspecto sanitário (para evitar uma contaminação acidental, transmitida, e.g., por um animal) quanto comercial, pois algumas companhias de aviação exigem a apresentação do certificado no momento do embarque. Esse certificado poderá também ser exigido em alguns países, quando o viajante provém de Trinidad e Tobago.

Endemias em geral  

O país sofre periodicamente de epidemias de dengue e foi recentemente afetado pelo vírus do chikungunya, ambos tendo mosquitos como vetor principal.

AIDS

A AIDS permanece como um dos maiores problemas da saúde pública do país. Segundo relatório do Programa Conjunto das Nações Unidas para o HIV e a AIDS (UNAIDS) , cerca de 1,5% da população do país pode estar contaminada com o vírus HIV. Recorda-se a cidadãos brasileiros a importância da adoção de medidas de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis. Para mais informações, o Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde (http://www.aids.gov.br/) poderá ser consultado.

Informações adicionais       

Para solicitação de atendimento de emergência, deve-se ligar para o telefone 999 (polícia) ou 990 (bombeiros e ambulância).

Transportes

Infraestrutura de transportes         

A infraestrutura de transportes rodoviário, aéreo, ferroviário e marítimo, bem como de transportes públicos, de táxis e de aluguel de veículos pode ser bem diferente no destino escolhido, quando comparada à infraestrutura do Brasil, especialmente em regiões inóspitas. Antes de viajar, recomenda-se leitura detalhada das informações sobre meios de transporte no país escolhido, procurando, se necessário, dados adicionais. Em caso de dúvidas, a Embaixada ou Representação consular do Brasil poderá ser contatada. 

Transporte aéreo     

O principal ponto de entrada em Trinidad é o aeroporto de Piarco, ligado por autoestradas de pista dupla, com estado de manutenção adequado, tanto a Port of Spain quanto a San Fernando e a Chaguanas, terceira cidade mais importante do país. O outro aeroporto importante do país é o situado na ilha de Tobago. Trata-se de aeroportos funcionais de porte modesto. As autoridades locais seguem as normas de segurança definidas pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI).

Transporte público  

Em lugar de ônibus ou lotações, o transporte popular é feito em vans identificadas como "maxi táxis". O transporte público do país é geralmente lotado e há risco de assaltos e furtos aos passageiros.

Táxis  

A prática local é o taxi compartido, ou seja, o transporte de diversos passageiros em um único veículo de aluguel, reconhecível pela letra inicial da placa (H, de "hire", em inglês). Em seus deslocamentos, o turista pode optar por meios de transporte individuais considerados mais seguros: usar os serviços de táxis com agendamento por telefone ou os táxis recomendados pelos principais hotéis, evitando tomar táxis avulsos ou compartilhados com outros passageiros

Transporte rodoviário        

O tráfego funciona à inglesa, ou seja, o motorista se senta à direta e as mãos funcionam ao contrário do Brasil, o que pode ser um fator de risco para motoristas inexperientes, como turistas recém-chegados que desejam dirigir. Não são poucos os acidentes provocados por situações envolvendo motoristas ou transeuntes com pouca familiaridade com as regras de trânsito. Paciência e atenção redobrada são necessárias ao atravessar ruas ou dirigir veículos. Há um nível de tráfego considerável. Também é significativo o número de carros antigos. Recomenda-se que os motoristas redobrem a atenção e procurem observar os hábitos dos habitantes locais ao dirigir, como a sinalização feita com as mãos (muitas vezes os motoristas locais usam as mãos para indicar que vão virar, parar ou realizar manobras). O risco à segurança é alto nas estradas do país, e deve-se dirigir sempre com as portas e janelas trancadas, evitando direções durante a noite. Estradas podem não ter boa manutenção e ser particularmente perigosas em determinados trechos, sobretudo naqueles em que vias são mais estreitas.

Aluguel de veículos  

O aluguel de carro é fácil e a custo módico. O combustível, muito subsidiado, é muito barato para os padrões brasileiros.

Carteira de Habilitação     

A carteira internacional de habilitação é suficiente para dirigir por até 90 dias. O uso do cinto de segurança é obrigatório.

Multas

As multas por uso de celular ao volante são de, aproximadamente, USD 240,00, e indivíduos podem ser detidos por até 3 meses por tal infração. Multas por direção sob influência de substâncias ilícitas são de alto valor.

Infraestrutura turística

Orientações gerais   

Ao planejar suas viagens, cidadãos brasileiros devem estar cientes de orientações básicas, válidas para todo tipo de viagem ao exterior, independentemente do país escolhido como destino. Recomenda-se, assim, a leitura cuidadosa das informações disponíveis em Orientações gerais para quem vai viajar ao exterior.

Infraestrutura turística       

Instalações turísticas de boa qualidade estão disponíveis em ambas as ilhas, embora a maior parte do turismo ocorra apenas para a menor das duas ilhas, Tobago.

Bancos          

O sistema bancário de Trinidad e Tobago é moderno, informatizado e bem organizado. É fácil fazer remessas para o exterior e receber tanto dólares trinitários quanto dólares dos Estados Unidos, inclusive em terminais eletrônicos (máquinas ATM, chamadas de "blue machines").

Cartões de crédito e débito

Cartões de crédito e de débito internacionais são amplamente aceitos no país.

Gastronomia

A culinária de Trinidad e Tobago é muito rica, com influências africana, chinesa e indiana. É consideravelmente apimentada. É prudente conhecer a quantidade de condimentos postos nos pratos antes de iniciar sua degustação.

Costumes locais e legislações específicas

Legislação local        

Durante sua estadia em outro país, cidadãos brasileiros estão sujeitos às leis locais, ainda que elas sejam bem diferentes da legislação do Brasil. Viajantes que desobedeçam às leis locais podem ser multados, processados ou presos. Recomenda-se que, antes de viajar, cidadãos brasileiros estudem a legislação e os costumes do destino escolhido, contatando, se necessário, a Embaixada ou Repartição consular do Brasil no exterior, em caso de dúvidas sobre questões pontuais.

Questões de gênero

Normas legais e/ou religiosas que regulam o direito das mulheres podem variar consideravelmente de país a país. Cidadãs brasileiras podem encontrar, em outros países, realidade completamente diferente daquela do Brasil. Recomenda-se que mulheres em viagens ao exterior leiam  detalhadamente as informações da página Mulheres em viagens ao exterior

Prisão de cidadão brasileiro              

Em caso de prisões envolvendo cidadãos brasileiros, os detidos têm o direito de contatar agentes consulares do Brasil para pedir assistência. Nesses casos, nacionais devem sempre requisitar às autoridades policiais locais que comuniquem a situação à Embaixada ou Repartição consular brasileira o mais rápido possível. O Posto esclarecerá ao brasileiro detido quais são seus direitos no país e prestará apoio para que sua integridade física e psicológica seja respeitada. Para mais informações, deve-se acessar a página Detenção no exterior. Em casos de detenção por tráfico de drogas, recomenda-se, ainda, a leitura do guia Detenção por tráfico de drogas no exterior.

Identificação

Pela lei local, todos os cidadãos estrangeiros no país devem portar documento de identificação. Assim, recomenda-se que cidadãos brasileiros portem, a todo momento,  cópia do passaporte brasileiro, deixando o original em local seguro, para evitar perdas ou furtos.  Autoridades policiais podem requisitar, a qualquer momento, prova de identificação. Nessas ocasiões, cidadãos que não tenham em mãos documento de identidade estão sujeitos a multas, possíveis interrogatórios e, em casos mais graves, até detenção.

Sincretismo cultural            

Dos cerca de 1,3 milhões de habitantes de Trinidad e Tobago, as principais etnias são descendentes de africanos e de indianos, que perfazem, cada grupo, cerca 40% da população. Os 20% restantes são mestiços ou descendentes de outras etnias, entre elas chineses, árabes, e brancos.

Tolerância religiosa

Existe ampla variedade de confissões religiosas no país, bem como ampla liberdade de culto e de expressão religiosa.

Tolerância LGBT    

O homossexualismo é criminalizado no país e cidadãos LGBT podem ser condenados a sentença de até 25 anos de prisão. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa do aviso LGBT em viagens ao exterior.

Portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida     

Cidadãos com mobilidade reduzida podem encontrar extrema dificuldade para locomover-se pelo país. Grande parte dos veículos estaciona nas calçadas, e prédios e construções antigas não possuem rampas ou quaisquer condições que garantam acessibilidade dos indivíduos.Para mais informações, recomenda-se a leitura da página Pessoas com deficiência em viagens ao exterior.

Entorpecentes          

As penas para posse e uso de drogas são severas em Trinidad e Tobago. A posse de droga alucinógena, ainda que em pequenas quantidade, é punida como crime grave.

Feriados nacionais   

Existem vários feriados nacionais de ordem religiosa, incluido, além dos cristãos, o Eid-el-Fitr muçulmano, o Diwali hinduísta (ambos com datas variáveis) e um dedicado a culto sincretista afro-cristão chamado "Spiritual Shouter Baptist".

Pena capital  

Existe pena de morte, sendo mandatória em caso de homicídio, mas foi aplicada pela última vez em 1999.

Penalidades que destoam das leis brasileiras

A Constituição Federal brasileira de 1988 proíbe a pena de morte (em tempos de paz), prisão perpétua, banimento, trabalhos forçados e quaisquer outras penalidades consideradas cruéis. Nessa linha, o Brasil é membro do Protocolo da Convenção Americana de Direitos Humanos para a Abolição da Pena de Morte (ratificado em 13 de agosto de 1996).

No ordenamento jurídico interno de outros países, as penalidades previstas podem ser bem distintas daquelas permitidas no Brasil. Recorda-se  que cidadãos brasileiros em viagem ao exterior estarão sujeitos às leis do país em que se encontram, podendo ser condenados, inclusive, a penas proibidas no Brasil. 

Pena de morte

Trinidad e Tobago aplica a pena de morte, realizada por enforcamento.

 A pena capital está prevista para:
-crimes de assassinato; crimes de terrorismo, quando ocorrerem mortes resultantes de tentativas de tomada de plataforma fixa na plataforma continental ou na zona de interesse econômico exclusivo do país; traição, definida como ato de pessoa "que deve lealdade ao Estado" que a) manifesta a intenção de lutar contra o Estado ou derrubar o governo ou a constituição por meios extra-legais ou b) dá "ajuda ou conforto" aos inimigos do Estado; e crime de genocídio que cause morte do grupo atacado.

Informações adicionais

Recomenda-se leitura da seção Guia de países para verificar se há mais informações sobre o destino escolhido.

 

Para informações sobre as relações diplomáticas do Brasil com Trinidad e Tobago clique aqui.

Fim do conteúdo da página