Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Uruguai

Alertas para este país

Trata-se de alerta que exige pouca cautela. Muitas vezes, refere-se a uma situação já solucionada ou superada, que muito provavelmente não trará maiores efeitos ou consequências para brasileiros que estejam no país. Algum grau de alerta, no entanto, é sempre necessário.
Entrada de animais domésticos no Uruguai25/11/2016Uruguai

Informações básicas

Capital Montevidéu
Língua Espanhol
Moeda Peso uruguaio
Validade do passaporte Deve ser válido no momento de entrada
Página do passaporte em branco Uma página é necessária para carimbo de entrada
Visto de turista necessário Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.
Vacinações Nenhuma
Restrições de moeda para entrar Não há
Restrições de moeda para sair Não há

Recomendações de viagem

A recomendação de viagem do Ministério das Relações Exteriores considera o contexto de infraestrutura, segurança e saúde, bem como a situação geral do país escolhido como destino, avaliando os riscos potenciais de uma viagem a cidadãos brasileiros.

 

X

Viajar com precauções normais de segurança

 

Viajar com grau moderado de cautela

 

Viajar com alto grau de cautela

 

Evitar viagens não-essenciais  

 

Não viajar

 

Não há, no Uruguai, avisos específicos ou situações que demandem grande atenção por parte dos viajantes brasileiros, mas algum grau de cautela é sempre necessário ao viajar, independentemente do destino escolhido. Cidadãos brasileiros devem viajar ao Uruguai com precauções normais de segurança. Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura dos tópicos desta página.

Cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato dos Consulados do Brasil em Chuí, Montevidéu e Rivera e dos Vice-Consulados do Brasil em Artigas e Rio Branco, que, se necessário, poderão prestar assistência consular a nacionais no Uruguai.

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar. Os Postos com serviço consular estão a disposição para auxiliar em casos de maior complexidade. Acesse o Portal Consular para saber o que uma Repartição Consular pode ou não pode fazer por você.

Para assuntos graves e de natureza jurídica, recomenda-se entrar em contato, inicialmente, com as autoridades de polícia e/ou de saúde locais, a partir dos dados de contato informados nos tópicos "Segurança" e "Saúde" do Portal Consular. Caso necessário, a Rede Consular do Brasil poderá ser contatada.

Para solicitações fora do horário de expediente e casos de comprovada emergência, o plantão consular da Embaixada ou Consulado do Brasil poderá ser acionado. Contate a página Emergências do Portal Consular para maiores informações.

Rede Consular do Brasil

Recomenda-se que cidadãos brasileiros portem relação com os números de telefone da Embaixada e/ou do Consulado instalado na região em que pretende transitar ou permanecer. A assistência consular é um direito reconhecido por tratados internacionais, e o cidadão estrangeiro deve sempre exigir das autoridades locais a oportunidade de comunicar-se com Representação Diplomática de seu país. O Itamaraty recorda que a assistência consular prestada ao cidadão brasileiro é isenta de custos, embora não exista previsão legal para o custeio de despesas com, por exemplo, advogados e tratamento médico/hospitalar.

 

Embaixada do Brasil em Montevidéu (E)

Endereço: BULEVAR ARTIGAS, 1394 CP 11.300 MONTEVIDEO - URUGUAY

Telefone: (00598) 9593-6389

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site da Repartição:   http://montevideu.itamaraty.gov.br

 

Consulado-Geral do Brasil em Montevidéu (CG)

Endereço: Calle Convención, no. 1343 - 6o piso - Edifício "La Torre" - Montevidéu – Uruguai.

Telefone: (00xx598) 91 300-301

Plantão Consular: (00xx598) 91 300 301 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site da Repartição:  http://cgmontevideu.itamaraty.gov.br

 

Para saber o que uma Embaixada ou Consulado brasileiro pode e não pode fazer por você, clique aqui.

Em caso de morte de cidadão brasileiro no exterior, acidentes, inadmissões e demais emergências consulares, clique aqui .

Em caso de dúvidas, clique aqui.

Consulados Honorários do Brasil

 Não há Consulado Honorário no país.

Comunidade brasileira e principais destinos

Comunidade brasileira         

A comunidade brasileira no Uruguai vive, principalmente, em Artigas, Chuí, Montevidéu, Rio Branco e Rivera. Em todas essas localidades, há Representações Diplomáticas do Brasil.

Principais destinos   

Os principais destinos turísticos do país são Montevidéu, Punta del Este e Colonia del Sacramento.

Montevidéu abriga 50% da população urbana uruguaia e se caracteriza por ser uma cidade dinâmica, sede de vários organismos e associações internacionais. Possui clima temperado, arquitetura variada e imensas áreas verdes. Montevidéu oferece diversas opções de praias aptas para banho durante o verão. As praias Ramírez, Pocitos, Buceo, Malvín e de los Ingleses são certificadas de acordo com a norma ISO 14001 de gestão ambiental. Todas contam com serviço de salva-vidas e vigilância. As praias de Montevidéu se encontram ao longo dos 30 km de costa, espaço conhecido como Rambla.

Entrada

O conteúdo a seguir está sujeito a mudanças e pode não ter as informações completas que assegurem a entrada no país escolhido. Para mais informações, recomenda-se a leitura completa das páginas do Portal Consular, incluindo os alertas migratórios e a seção Vistos. Recomenda-se, ainda, que, antes de viajar, cidadãos brasileiros contatem uma Embaixada ou Consulado do país escolhido como destino para certificar-se dos requisitos de visto e entrada e permanência.

Inadmissões de cidadãos brasileiros

A prerrogativa de cada país de determinar quem pode ou não entrar em seu território é decisão soberana de cada Estado. O Governo do Brasil não poderá intervir a favor de cidadãos brasileiros não admitidos por não terem cumprido os requerimentos de entrada.

O Ministério das Relações Exteriores tem mantido contatos sistemáticos com autoridades estrangeiras, no sentido de sensibilizá-las sobre a necessidade de adoção de critérios claros na política de controle migratório, de maneira a serem evitados comportamentos que possam ser interpretados como discriminatórios ou que atentem contra a dignidade e moralidade dos indivíduos.

Recomenda-se a leitura da seção Inadmissões/deportações de cidadãos brasileiros para mais informações.

Febre amarela          

A febre amarela é considerada endêmica no Brasil. Por isso, alguns países podem exigir de cidadãos brasileiros comprovante de vacinação contra a doença. Mais informações sobre o assunto e outras vacinas eventualmente necessárias podem ser encontradas no tópico Saúde do viajante.

Visto  

Favor consultar a tabela disponível na seção Vistos.

Acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem

Devido à existência de acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem, cidadãos brasileiros podem ingressar no país portando documento de identidade civil, sem necessidade de passaporte. A exigência de RG emitido há menos de dez anos não consta do Acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem. Nos termos do Acordo, o RG brasileiro expedido pelas instituições competentes não tem prazo de validade e é documento hábil para entrada em países-parte do acordo. É necessário, no entanto, que o RG esteja 1) em bom estado de conservação e 2) com foto que permita identificar claramente o titular.

Ainda nos termos do Acordo do MERCOSUL sobre documentos de viagem, se houver alguma dúvida sobre a identificação do portador (RG com foto antiga), o agente da imigração poderá solicitar outro documento com foto para esclarecer a identidade (art. 1º - “Caso a fotografia gere dúvidas sobre a identidade do portador do documento, poderá ser solicitado outro documento efetivo para sanar tal circunstância.”) É possível, caso o RG esteja com foto desatualizada mas em bom estado de conservação, argumentar que o procedimento previsto no Acordo do MERCOSUL sobre Documentos de Viagem autoriza o esclarecimento da identidade do viajante com base em outro documento com foto. Mas tal possibilidade será aplicada ou não a critério do agente migratório. Assim sendo, caso o RG conte com foto muito desatualizada, recomenda-se que cidadãos brasileiros solicitem novo documento de viagem (RG ou passaporte) a fim de evitar dissabores.

Não são aceitos como documento de viagem: Certidão de Nascimento (mesmo para recém nascidos ou para menores de idade) e qualquer outro documento, mesmo aqueles que tenham aceitação como documento de identidade no Brasil, como Carteira Nacional de Habilitação, carteira de identidade de associações profissionais, de Ministérios, inclusive militares, ou emitidos pelos poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário da União e dos Estados.

Estrangeiros residentes permanentes no Brasil têm seu ingresso permitido mediante a apresentação do passaporte. O RNE não constitui documento de viagem, nem mesmo para o ingresso em cidades que fazem fronteira com o Brasil.

Requisitos de entrada          

Para entrada no Uruguai, é necessária a apresentação de um dos seguintes documentos de viagem à autoridade migratória uruguaia: carteira de  identidade expedida pela Secretaria de Segurança pública de Estado da Federação; passaporte com validade superior a seis meses; ou carteira de identidade para estrangeiro expedida pela Polícia Federal. Carteiras de  identidade profissional ou carteira nacional de habilitação não são aceitas como documento migratório pelas autoridades do país.

Entrada de menores

Em esforços para prevenir sequestro internacional de menores, alguns Governos estrangeiros começaram a verificar o status de menores em pontos de entrada do país. Essas verificações frequentemente incluem exigência de documentos que comprovem a relação do menor com a pessoa que o estiver acompanhando e autorização de viagem,  por escrito,  do genitor ausente. Menores de 18 anos de nacionalidade uruguaia que não estejam viajando com ambos os pais precisam apresentar documento chamado "Permiso para Menor de Edad", emitido pelo Departamento de Migrações para sair do país. Mais informações podem ser acessadas em http://www.dnm.minterior.gub.uy/tramites_perm_menor.php

Entrada de animais domésticos      

Da mesma forma que no Brasil, são dois os documentos que podem ser utilizados para a entrada de animais domésticos no Uruguai, que são o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) ou o passaporte (opcional). Ambos os documentos são fornecidos (no Brasil), gratuitamente, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio de seus postos de vigilância (Vigiagro) em diversos aeroportos.

O passaporte não é obrigatório, porém é aceito como documento de entrada/saída de animal doméstico no Uruguai e demais países do MERCOSUL. Caso não haja tempo hábil para a concessão do passaporte (que, após o recebimento do pedido, demora 30 dias para ser expedido no Brasil), ou caso não haja interesse do tutor do animal em solicitar o documento, deve-se utilizar como documento de viagem o CZI, que é obtido geralmente no mesmo dia da requisição, depois de serem entregues todos os documentos necessários (comprovação da vacina anti-rábica em dia, declaração de saúde do animal assinada por um Médico Veterinário e formulário de requisição do CZI preenchido), no posto Vigiagro.

Na maior parte dos postos Vigiagro não é necessário levar o animal para obtenção do CZI, somente os documentos, todos adicionados de cópia simples.

Há diversos hotéis em Montevidéu que aceitam hospedagem de animais. Taxas adicionais às diárias podem ser aplicadas em alguns destes estabelecimentos. Recomenda-se contato prévio com o hotel para saber mais detalhes e possíveis restrições. Alguns hotéis somente aceitam cachorros de pequeno porte e gatos, por exemplo.

Formulários     

Formulários, tanto para o motorista como para veículos, são entregues quando da entrada no Uruguai e devem ser restituídos às autoridades migratórias locais no momento de deixar o país. Em caso de perda ou destruição de cartões de entrada recebidos quando da admissão no Uruguai, o cidadão será  penalizado mediante a aplicação de multa, a ser paga no ato de saída do território uruguaio.

Restrições alfandegárias     

As autoridades aduaneiras do Uruguai podem reforçar estritamente a importação ou exportação de itens como joias, ouro, pornografia, itens inflamáveis, ácidos, medicamentos, plantas, sementes e produtos de origem vegetal. Materiais considerados subversivos pelas autoridades locais, como publicações que incentivem ou promovam a anarquia, o genocídio ou crimes em geral podem ser confiscados.

Viagens terrestres ao Uruguai        

Seguro "Carta Verde", do MERCOSUL, é necessário para a entrada de veículo brasileiro licenciado no Brasil em território uruguaio. Para ingressar no país com veículo em nome de terceiro, inclusive se esse  for instituição financeira, quando, por ter sido o bem adquirido por meio de financiamento, estiver sob alienação fiduciária em benefício daquela instituição, há necessidade de autorização do proprietário do veículo, registrada em cartório e com firma reconhecida em Consulado uruguaio no Brasil.

Cruzeiros marítimos 

Cidadãos brasileiros que desejam ingressar em território uruguaio por meio de cruzeiros marítimos devem permanecer no navio enquanto as autoridades alfandegárias do país realizam os trâmites necessários. Mesmo enquanto o navio permanecer aportado, apenas o capitão do navio poderá deixar a embarcação. Recomenda-se que cidadãos brasileiros certifiquem-se de que tenham autorização para deixar o navio antes de desembarcarem no país. Para mais informações sobre viagens em cruzeiros marítimos, pode-se acessar a página Viagens em cruzeiros marítimos.

Navios particulares  

Cidadãos brasileiros que desejam ingressar em território uruguaio por meio de navios particulares (o que não inclui cruzeiros marítimos) devem apresentar, necessariamente, formulário alfandegário preenchido e assinado, cópia do cartão de imigração preenchido e passaporte brasileiro.

Dupla nacionalidade 

O país permite a dupla nacionalidade. Destaca-se, no entanto, que, no Brasil, nacionais devem entrar e sair portando passaporte brasileiro. Assim, cidadãos com dupla nacionalidade devem viajar necessariamente com o passaporte brasileiro. Mais informações estão disponíveis no aviso Brasileiros com dupla nacionalidade.

Informações adicionais

Para informações adicionais, recomenda-se consulta ao "site" da Embaixada do Uruguai em Brasília (www.emburuguai.org.br).

Permanência

Imigração irregular

Assistência consular é prestada a todos os cidadãos brasileiros no exterior, independentemente de sua situação migratória. No entanto, o Governo brasileiro recomenda fortemente que nacionais do Brasil no exterior busquem sempre estar em situação migratória regular. A legislação de determinados países pode punir a imigração irregular de maneiras severas, prevendo multas de valor expressivo e, em alguns casos, detenção. Recomenda-se, nesse sentido, a leitura detalhada das informações publicadas na seção Imigrar para outros países.

Estudantes brasileiros no exterior  

Cidadãos que pretendem viajar ao exterior para estudar devem atentar-se à necessidade de planejar cuidadosamente sua estadia, especialmente se for a primeira vez que realizam viagem internacional. Devem solicitar visto à Embaixada do país com a devida antecedência; pesquisar e conhecer a realidade do país e da cidade onde pretendem estudar, em particular sobre seu sistema de ensino; conhecer os costumes locais; ter domínio do  idioma do ensino e verificar antes com as autoridades competentes do Ministério da Educação do Brasil e das universidades federais sobre os procedimentos para efetuar a revalidação de seus estudos e diplomas no Brasil. Antes de viajar, recomenda-se anotar os números de contato da Embaixada ou Consulado do Brasil mais próximo, em caso de necessidade, e efetuar sua matrícula consular na Representação brasileira, para que possa entrar em contato em caso de emergências.  Se tiver de usar medicamentos para condição de saúde ou enfermidade, deve-se verificar se a receita médica será válida no país de estudo ou quais seriam as exigências para receber receita médica no local. Mais informações estão disponíveis na seção Estudar em outros países.

Trabalhar no exterior            

Modelos, jogadores/técnicos de futebol e outros profissionais brasileiros que pretendem trabalhar no exterior devem ler cuidadosamente a cartilha Orientações para o Trabalho no Exterior, elaborada para ajudar cidadãos brasileiros que pretendem trabalhar no exterior. Recomenda-se vivamente que a leitura seja feita antes da assinatura de qualquer contrato de trabalho com clube, empresa ou representação estrangeira.

Viagens de até 90 dias         

Estrangeiros podem permanecer em território uruguaio por até 90 dias (renováveis, junto aos órgãos migratórios locais, por mais 90) na condição de turistas, sem necessidade de registro junto às autoridades locais.

Acordo do MERCOSUL sobre residência

Com base no acordo sobre residência para nacionais dos Estados partes do MERCOSUL, nacionais brasileiros podem solicitar residência temporária no país, válida por dois anos e passível de conversão em residência permanente.  Para tanto, deverão ser apresentados os documentos exigidos pelas autoridades locais.

Conforme definido por Acordo do MERCOSUL sobre dispensa de tradução, para fins de trâmites migratórios estão dispensados de tradução passaporte, cédula de identidade, certidões de nascimento e casamento e certidão de antecedentes penais.

A residência temporária pode ser requerida independentemente de seu atual status migratório - isto é, mesmo que o brasileiro esteja em situação migratória irregular, é possível regularizar-se por esta via, sem necessidade de sair do território uruguaio. Para mais informações, pode-se acessar a página Cidadãos do Mercosul.

Estudantes de Medicina no exterior          

Cidadãos brasileiros que pretendem estudar medicina em instituto de ensino superior no exterior no exterior devem fazer pesquisa prévia sobre a universidade onde pretende realizar seus estudos, especialmente no que se refere a: i) qualidade do ensino e do corpo docente;  ii) infraestrutura da universidade - laboratórios, equipamentos, material pedagógico, livros etc;  iii) avaliação do curso de medicina  da universidade pelas autoridades locais competentes (ministério ou secretaria de educação);  iv) possibilidade de o diploma ser revalidado no Brasil após a conclusão do curso; v) contatos com  outros estudantes brasileiros que realizaram seus estudos na mesma instituição para conhecer sua experiência. Para mais informações, pode-se acessar a página Estudar em outros países.

Informações adicionais        

Para informações adicionais, recomenda-se consulta ao portal da Embaixada do Uruguai em Brasília (www.emburuguai.org.br).

Segurança

Crimes, com diferentes graus de violência, ocorrem em qualquer lugar do mundo. Durante viagens ao exterior, cidadãos brasileiros devem permanecer atentos e ter sempre cautela, independentemente do destino escolhido. A maior parte dos crimes não violentos, como furtos e roubos, pode ser evitada tomando-se precauções normais de segurança, com atenção redobrada a pertences pessoais e a movimentações estranhas em lugares públicos, por exemplo. Em caso de ocorrência de crimes com vítimas, cidadãos brasileiros devem contatar imediatamente as autoridades policiais locais e a  Embaixada ou Repartição consular do Brasil mais próxima. Para mais informações, pode-se acessar a informação Segurança do viajante.

Perda de documentos brasileiros    

No exterior, cidadãos brasileiros devem ter sempre o máximo de cuidado com seu passaporte brasileiro e seguir todas as orientações escritas nas páginas do documento de viagem. Durante a viagem, recomenda-se manter cópia autenticada de documento de identidade e de certidão de nascimento, além de cópia simples do passaporte em local seguro. A posse dessas cópias facilitará a emissão de novo passaporte, em caso de perda ou furto dos documentos originais. Cidadãos que estejam em retorno ao Brasil podem solicitar Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), cuja emissão é mais rápida e mais barata que um novo passaporte, sob determinadas condições. Em caso de dúvidas, recomenda-se a leitura das informações da seção Perda de documentos brasileiros no exterior e, para saber sobre emissão de documentos brasileiros no exterior, pode-se consultar a página Emissão de documentos no exterior.

Vítimas de crimes     

Providências que o cidadão brasileiro deve tomar caso seja vítima de algum crime:

a) consultar um médico, se necessário;

b) dirigir-se imediatamente à autoridade policial mais próxima e registrar boletim de ocorrência, com as seguintes informações: data, local e hora do incidente, perdas materiais e lesões corporais da agressão ou crime (fornecendo todos os elementos úteis ao inquérito); descrição física do autor, tipo e cores de vestimenta, sinais particulares, modelo, cor e número de placa do automóvel, se for o caso;

c) informar Representação diplomática ou Repartição consular do Brasil sobre sua situação.

Viagens terrestres   

O Brasil tem fronteira terrestre com o Uruguai. Cidadãos que desejam viajar pela América do Sul de carro devem certificar-se, inicialmente, de que as rotas são seguras e asfaltadas. Roteiros perigosos, que envolvam passagem por áreas florestais ou desabitadas, devem ser evitados. Brasileiros devem estar munidos de toda a documentação necessária para ingresso do veículo no país, além dos documentos imigratórios dos passageiros. Caso seja solicitado o pagamento de taxas nas fronteiras ou ao longo das estradas, cidadãos brasileiros devem solicitar o recibo. Suspeitando-se de casos de extorsão, recomenda-se contato imediato com Repartição Consular brasileira com vistas a reportar o fato. Pagamento de propinas e subornos é crime pela legislação local e as autoridades do país deverão ser imediatamente notificadas do fato.

Furtos e roubos        

Viajantes devem precaver-se quanto à ocorrência de furtos e roubos de documentos (passaportes, por exemplo) e objetos de valor em zonas de maior concentração turística, especialmente nas cidades de Montevidéu e de Punta Del Este, e em épocas de férias ou de feriados prolongados no Brasil. Criminosos geralmente têm como vítimas mulheres, turistas, indivíduos que deem sinais de estarem carregando itens de valor, e motoristas em carros não-trancados. Furtos são particularmente relatados em Ciudad Vieja, em Montevidéu.

Criminalidade           

Cidadãos brasileiros deverão permanecer atentos em locais com grande concentração de turistas, deixar bens de valor e documentos em locais seguros. Em restaurantes, deve-se permanecer atento a seus pertences. Em veículos, as portas devem permanecer trancadas e as janelas, fechadas. Em caso de assaltos a restaurantes ou invasões de domicílios, aconselha-se que as vítimas não ofereçam qualquer tipo de reação.

Golpes           

Recomenda-se que o turista preste atenção ao pedir bebidas em bares ou clubes noturnos e outros lugares públicos. Durante a estadia no Uruguai, deve ser evitada a aceitação de bebidas, alimentos ou objetos oferecidos por desconhecidos, sobretudo em casas noturnas.

Brigas e confrontos

Em caso de brigas em bares ou discotecas, cidadãos brasileiros devem afastar-se imediatamente do confronto e procurar as autoridades policiais competentes para relatar o fato.

Clonagem de cartões

Como em diversos centros urbanos em vários países, recomendam-se cuidados básicos para evitar a clonagem de cartões durante a permanência no Uruguai. Deve-se, sempre, solicitar que o cartão seja manuseado na presença do portador. Em comércios informais, recomenda-se preferivelmente realizar pagamentos com dinheiro em espécie. Em caixas eletrônicos, deve-se verificar, antes do uso, se não há câmeras ou qualquer tipo de alteração na máquina.

Produtos pirateados 

Trazer produtos pirateados para o Brasil pode resultar em repreensão, multas e, em casos mais graves, prisão. Na fronteira terrestre com o Brasil, fiscalização de agentes da Polícia Federal e da Receita Federal poderá ocorrer. Recomenda-se cuidado com o que se compra no país exigindo, sempre que possível, nota fiscal.  

Falsificação monetária

Embora seja ocorrência rara, há registro de falsificação monetária no Uruguai. Recomenda-se fortemente a cidadãos brasileiros que não sejam trocadas moedas na rua, mas apenas em bancos ou casas de câmbio.

Turismo de aventura

É grande o número de turistas no país que desejam realizar turismo de aventura (montanhismo, trilhas) ou praticar esportes radicais. Nesse sentido, turistas brasileiros devem contratar seguro-saúde que ofereça cobertura contra ferimentos decorrentes de acidentes. Mais informações podem ser obtidas no aviso Turismo de aventura.

Manifestações populares    

Alguns protestos podem ocorrer no Uruguai, sobretudo em Montevidéu, em áreas próximas ao Palácio Legislativo, à Prefeitura e a Universidad de la Republica. Em datas simbólicas, como o dia do trabalho ou demais comemorações civis, protestos podem ser frequentes. Ainda que os protestos sejam pacíficos, recomenda-se que cidadãos brasileiros evitem áreas com registro de manifestações.

Assédio sexual e crimes contra a mulher   

Denúncias de assédio sexual são raras, mas podem ocorrer em qualquer país, independentemente do destino escolhido. Mulheres devem evitar andar sozinhas pelo país, especialmente durante a noite e/ou em áreas isoladas. Mais informações estão disponíveis no aviso Mulheres em viagens ao exterior.

Tráfico de pessoas   

A polícia brasileira, em cooperação com autoridades policiais de outros países e da INTERPOL, segue investigando casos de tráfico de mulheres envolvendo nacionais do Brasil. O Governo brasileiro preparou uma cartilha sobre o tema, para a difusão de informação sobre esse tipo de crime, com o intuito de prevenir potenciais vítimas. Mais informações podem ser encontradas no Guia de Atuação no Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Caso seja vítima ou tenha alguma informação sobre eventual caso de tráfico internacional de pessoas envolvendo cidadão ou cidadã brasileira, recomenda-se fortemente que procure a Representação consular, para relatar o caso e receber orientações. Os dados serão tratados com a devida confidencialidade. Mais informações estão disponíveis em http://www.justica.gov.br/sua-protecao/trafico-de-pessoas

Contatos importantes          

Telefones locais de emergência:

Bombeiros: 104

Emergência móvel: 47725151

Policia Rodoviária: 108

Emergência Policial: 911

Policia: 109

Saúde

A situação geral de saúde em outros países pode ser bem diferente daquela do Brasil. Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o sítio da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Falecimento de cidadão brasileiro  

Na infeliz ocorrência de falecimento de cidadão brasileiro no exterior, Repartições consulares do Brasil permanecerão à disposição para prestar a assistência cabível aos familiares. Recomenda-se que a família do cidadão brasileiro falecido contate a Embaixada ou o Consulado da jurisdição para orientações, por meio dos telefones regulares ou, se for o caso, do celular de plantão. Cabe aos familiares do falecido custear as despesas de traslado dos restos mortais ao Brasil, se for o caso. Mais informações estão disponíveis na seção Emergências.            

Rede de saúde          

O Uruguai dispõe de rede médica de boa qualidade. Montevidéu, por exemplo, possui boa rede hospitalar que conta, inclusive, com setores especializados no atendimento de pacientes especiais, que sobressaem em qualidade de serviços prestados. No entanto, cidadãos estrangeiros deverão ser atendidos apenas pelo sistema de saúde privado uruguaio, o que pode custar ao turista valores expressivos. Em regiões próximas à fronteira, recomenda-se que cidadãos brasileiros busquem tratamento médico no Brasil.

Seguro saúde            

Antes de viajar é aconselhável providenciar seguro médico internacional, pois os hospitais uruguaios só atendem gratuitamente aos cidadãos locais. Em caso de emergência, o estrangeiro será atendido, mas deverá arcar com as despesas correspondentes.

Endemias em geral   

Não há endemias de destaque no Uruguai. As baixas temperaturas tornam o país inóspito para doenças geralmente comuns em regiões tropicais, como dengue, malária, Chagas e chikungunya.

Contatos importantes          

Telefones locais de emergência:

Bombeiros: 104

Emergência móvel: 47725151

Policia Rodoviária: 108

Emergência Policial: 911

Policia: 109

Transportes

Infraestrutura de transportes         

A infraestrutura de transportes rodoviário, aéreo, ferroviário e marítimo, bem como de transportes públicos, de táxis e de aluguel de veículos pode ser bem diferente no destino escolhido, quando comparada à infraestrutura do Brasil, especialmente em regiões inóspitas. Antes de viajar, recomenda-se leitura detalhada das informações sobre meios de transporte no país escolhido, procurando, se necessário, dados adicionais. Em caso de dúvidas, a Embaixada ou Representação consular do Brasil poderá ser contatada. Outras informações podem ser obtidas, ainda, na página Carteira de Habilitação do Portal Consular.

Transporte aéreo     

Há voos diretos e diários que ligam o Brasil ao Uruguai.  As autoridades de aviação civil uruguaias operam em obediência às normas de segurança definidas pela Organização de Aviação Civil Internacional.    

Transporte marítimo            

Há serviços confiáveis de barcos que interligam algumas regiões do país, como Montevidéu, Colônia do Sacramento e Punta del Este. Algumas embarcações, no entanto, podem sofrer atrasos em seus itinerários, e recomenda-se que turistas brasileiros permaneçam atentos aos horários comunicados pelas empresas para evitar contratempos em suas viagens. Alguns navios interligam, ainda, cidades uruguaias à Argentina. Nesse caso, recomenda-se que cidadãos brasileiros leiam cuidadosamente as informações disponíveis sobre Argentina no Portal Consular.

Transporte público

O meio de transporte público mais utilizado para o deslocamento de um ponto a outro de Montevidéu é o ônibus (Montevidéu não dispõe de metrô). A cidade possui uma boa frota de ônibus urbanos. Considerando como ponto de partida os bairros de Punta Carretas, Pocitos e Buceo, o tempo gasto no deslocamento, com automóvel, até o centro da cidade pode ser de aproximadamente 10 a 20 minutos, Caso o trajeto seja feito de ônibus, pode-se acrescer 20 a 30 minutos ao tempo da viagem. Em http://www.montevideo.gub.uy/aplicacion/como-ir, pode-se consultar o itinerário e os horários dos ônibus metropolitanos que cobrem toda Montevidéu.  Em cidades menores, o transporte coletivo urbano pode ter mais limitações.

Taxis  

Montevidéu conta não apenas com boa frota de ônibus urbanos, mas também oferece serviços de táxis e remises (automóvel de arrendamento, com motorista), o que permite fácil deslocamento para todos os pontos da cidade. Em seus deslocamentos, o turista deve optar por meios de transporte seguros: usar os serviços de táxis com agendamento por telefone ou os táxis recomendados pelos principais hotéis, evitando tomar taxis avulsos. As empresas de táxi em Montevidéu são:  Radio Taxi 141 – Telefone 141, Fono Taxi– Telefone 2203 7000, Radio Taxi Cooperativo– Telefone 2311 1030, Radio Taxi Scot– Telefone 2208 0810, Celeritas– Telefone 1919 e CPATU– Telefone 2208 8797

Transporte rodoviário          

No Uruguai, o Ministério dos Transportes é responsável pela manutenção das condições de segurança das estradas e o Ministério do Interior é responsável pela segurança de trânsito em rodovias e outras estradas fora dos limites das cidades.

As estradas geralmente são de boa qualidade, mesmo aquelas fora de Montevidéu e o número de acidentes rodoviários pode ser considerado baixo quando comparado aos índices das grandes cidades brasileiras. No entanto, alguns condutores no país podem ignorar as regras de trânsito e cidadãos brasileiros devem dirigir com cautela e vigilância.

Cidadãos estrangeiros envolvidos em acidentes de trânsito que resultem em fatalidades deverão ser levados a julgamento e somente poderão deixar o país caso sejam absolvidos pela Justiça local.      

Rotas interligando Montevidéu a Punta del Este, Rosario a Fray Bentos e Montevidéu e Colonia do Sacramento são aquelas que mais registram acidentes, devido ao alto índice de veículos que por ali trafegam, sobretudo durante o verão.

Aluguel de veículos  

Diversas agências de aluguel de carros estão disponíveis no Uruguai.

Carteira de Habilitação      

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) brasileira é aceita no Uruguai.

Multas 

Diferentemente do Brasil, é obrigatório o uso de faróis acesos, não importa se de dia ou de noite, no tráfego de veículos nas cidades e nas estradas. Para condutores de veículos, aplica-se tolerância zero quanto ao consumo de bebidas alcóolicas. Motoristas flagrados dirigindo sob efeito da ingestão de álcool estão sujeitos a multas, retenção da carteira de habilitação e, em algumas circunstâncias, também a apreensão do veículo; em caso de recusa a teste de bafômetro, vale a palavra da autoridade policial.

Ciclismo

Há ciclovias de excelente qualidade em Montevidéu e algumas cidades maiores do Uruguai. No entanto, locomover-se de bicicleta fora da capital ou em cidades menores pode ser perigoso. Nessas localidades, algumas estradas podem ser estreitas, o que potencializa o risco de acidentes.

Contatos importantes

Em caso de necessidade de assistência nas estradas, cidadãos brasileiros devem contatar o Clube de Automóvel do Uruguai, pelo número 1707.

Infraestrutura turística

Orientações gerais   

Ao planejar suas viagens, cidadãos brasileiros devem estar cientes de orientações básicas, válidas para todo tipo de viagem ao exterior, independentemente do país escolhido como destino. Recomenda-se, assim, a leitura cuidadosa das informações disponíveis em Orientações gerais para quem vai viajar ao exterior.

Infraestrutura turística        

O Uruguai é um dos países economicamente mais desenvolvidos da América do Sul, com um dos maiores PIB per capita, em 48º lugar no índice de qualidade de vida (2011) e no 1º em qualidade de vida/desenvolvimento humano na América Latina. Foi o país latino-americano mais bem classificado no Índice de Prosperidade Legatum. As instalações turísticas no Uruguai são geralmente de excelente qualidade, especialmente em Montevidéu, Punta del Este e na Colônia de Sacramento. Em outras localidades, a qualidade pode variar, a depender do preço e da área.

Gastronomia

Montevidéu conta com ampla disponibilidade de restaurantes. Há restaurantes de comida internacional e restaurantes brasileiros. Os preços dos restaurantes variam significativamente, mas podem ser considerados, na média, inferiores aos preços praticados no Brasil.

Bancos          

Operam, no Uruguai, o Banco do Brasil (Montevidéu) e o Itaú (Montevidéu). Bancos estrangeiros com operação no Brasil operam, também, no país.

Cidadãos brasileiros devem habilitar cartões de crédito e/ou débito para transações no exterior. Quando isso não ocorrer, haverá impossibilidade de acesso a caixas eletrônicos, mesmo de bancos brasileiros. Sistemas informatizados dos bancos brasileiros não estão, necessariamente, conectados aos dos bancos no Uruguai.

Câmbio e moeda       

O peso uruguaio é a moeda oficial do país. Em algumas regiões do país, sobretudo naquelas próximas à fronteira e mesmo em alguns estabelecimentos da capital, pagamentos podem ser feitos tanto em pesos como em reais, francamente aceitos no comércio, e em dólares norte-americanos.

Cartões de crédito e débito

Cartões de crédito são amplamente aceitos no país. No entanto, cartões de crédito internacionais podem estar sujeitos ao limite diário de saque de USD 200,00.

Padrões de rede elétrica      

Aparelhos eletrônicos devem operar a 50 ciclos, padrão uruguaio. A voltagem local é de 220 volts.

Clima

O Uruguai é o único país sul-americano situado integralmente em zona temperada. O país está sujeito a tempestades e ventos fortes, que ocorrem com relativa frequência ao longo do ano, porém não existem fenômenos climáticos como furacões e tornados. Os fenômenos meteorológicos mais significativos são informados por meio de “alertas” classificados como amarelo, laranja e vermelho, a depender da intensidade.

A temperatura média no verão oscila entre 21º C e 32º C, podendo chegar a valores mais elevados, sobretudo nos meses de dezembro e janeiro. No inverno, a temperatura varia entre 4º C e 15º C, podendo chegar a níveis mais baixos nos meses de julho e agosto.

Ligações internacionais       

Pelo plano Brasil Direto, a Embratel oferece a possibilidade de que cidadãos brasileiros possam ligar para um número telefônico no Brasil a partir de telefone público, fixo ou celular no exterior. As ligações são pagas somente a partir do Brasil. Em caso de dúvidas, é possível contatar um telefonista da Embratel, que atende em português. Para mais informações sobre o plano Brasil Direto, inclusive sobre países de abrangência e valores, consulte o portal da Embratel, em http://portal.embratel.com.br/fazum21/brasil-direto/numeros-de-acesso/

Costumes locais e legislações específicas

Legislação local        

Durante sua estadia em outro país, cidadãos brasileiros estão sujeitos às leis locais, ainda que elas sejam bem diferentes da legislação do Brasil. Viajantes que desobedeçam às leis locais podem ser multados, processados ou presos. Recomenda-se que, antes de viajar, cidadãos brasileiros estudem a legislação e os costumes do destino escolhido, contatando, se necessário, a Embaixada ou Repartição consular do Brasil no exterior, em caso de dúvidas sobre questões pontuais.

Questões de gênero

Normas legais e/ou religiosas que regulam o direito das mulheres podem variar consideravelmente de país a país. Cidadãs brasileiras podem encontrar, em outros países, realidade completamente diferente daquela do Brasil. Recomenda-se que mulheres em viagens ao exterior leiam  detalhadamente as informações da página Mulheres em viagens ao exterior

Prisão de cidadão brasileiro              

Em caso de prisões envolvendo cidadãos brasileiros, os detidos têm o direito de contatar agentes consulares do Brasil para pedir assistência. Nesses casos, nacionais devem sempre requisitar às autoridades policiais locais que comuniquem a situação à Embaixada ou Repartição consular brasileira o mais rápido possível. O Posto esclarecerá ao brasileiro detido quais são seus direitos no país e prestará apoio para que sua integridade física e psicológica seja respeitada. Para mais informações, deve-se acessar a página Detenção no exterior. Em casos de detenção por tráfico de drogas, recomenda-se, ainda, a leitura do guia Detenção por tráfico de drogas no exterior.

Identificação

Pela lei local, todos os cidadãos estrangeiros no país devem portar documento de identificação. Assim, recomenda-se que cidadãos brasileiros portem, a todo momento,  cópia do passaporte brasileiro, deixando o original em local seguro, para evitar perdas ou furtos.  Autoridades policiais podem requisitar, a qualquer momento, prova de identificação. Nessas ocasiões, cidadãos que não tenham em mãos documento de identidade estão sujeitos a multas, possíveis interrogatórios e, em casos mais graves, até detenção.

Respeito às leis locais         

O país é conhecido por ser pioneiro em medidas relacionadas com direitos civis e democratização da sociedade. Em 1907, foi o primeiro país a legalizar o divórcio e, em 1932, o segundo país da América a conceder às mulheres o direito ao voto. Em 2007, foi o primeiro país sul-americano a legalizar uniões civis entre pessoas do mesmo sexo e a permitir a adoção homoparental. Em 2013, o país se tornou a segunda nação sul-americana a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e o primeiro do mundo a legalizar o cultivo, a venda e o consumo de maconha.

Portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida 

Em 2010, o Governo uruguaio aprovou lei de proteção às pessoas com deficiências físicas (Lei Nº 18.651), que reconhece os direitos das pessoas portadoras de deficiências físicas, entre os quais o direito à acessibilidade. Grande parte dos edifícios públicos e privados cumpre os requisitos dessa lei. Os grandes centros comerciais, incluindo os shoppings centers, contam com acesso a cadeirantes, vagas de estacionamento para deficientes físicos, assim como banheiros adaptados. Em Montevidéu, alguns ônibus já circulam com rampas de acesso para os cadeirantes. Em alguns locais, a acessibilidade no entanto, pode ser considerada difícil para cidadãos com mobilidade reduzida. Para mais informações, recomenda-se a leitura da página Pessoas com deficiência em viagens ao exterior.

Tolerância LGBT     

O Uruguai possui leis que protegem cidadãos LGBT contra discriminação desde 2003. Atualmente, não há, no país, quaisquer restrições a relações entre cidadãos do mesmo sexo ou à organização de eventos LGBT no país. Como o Brasil, o Uruguai reconhece o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo e possibilita a essas pessoas a adoção. Cidadãos LGBT não encontrarão grandes dificuldades de adaptação no país. Para mais informações, recomenda-se a leitura cuidadosa do aviso LGBT em viagens ao exterior.

Tolerância religiosa

Desde 1916, Igreja e Estado estão oficialmente separados no país. A Constituição garante a completa liberdade de culto. Segundo estatísticas de 2010, a população uruguaia está assim representada em termos religiosos: cristãos: 58,1% (47% católicos romanos e 11,1% protestantes); sem religião: 40,8% (“acreditam em Deus mas não têm religião”: 23,2%; ateus ou agnósticos: 17,2%); umbanda e outros cultos africanos: 0,6%; judeus: 0,5%;  budistas: 0,1%;  outras: 0,4%.

Prostituição   

A prostituição em si não constitui crime no país. No entanto, as atividades em torno da prática são proibidas, quais sejam: solicitar ou importunar outras pessoas em local público para tais fins, o que se aplica também ao cliente, vadiagem para fins de prostituição, controlar ou dirigir atividades desse tipo, coagir alguém a se prostituir, viver dos ganhos da prostituição alheia e manter estabelecimentos com esta finalidade. Também é proibido anunciar publicamente serviços de prostituição.            

Entorpecentes          

Ainda que mudanças recentes na legislação uruguaia permitam a cidadãos uruguaios e residentes a compra e o uso de maconha, tal prática permanece ilegal para turistas e outros cidadãos estrangeiros visitantes no país. Cidadãos brasileiros não devem comprar ou consumir maconha durante sua estadia no Uruguai, podendo ser penalizados por tais atos.

As penas para a posse, o uso e o tráfico de drogas são severas no país, e condenados por um desses crimes podem ser sentenciados a muitos anos de prisão e multas de alto valor.

A lei uruguaia garante ao cidadão estrangeiro preso defensor gratuito.

Caça e pesca

Caso o turista tenha intenção de praticar atividades de caça ou pesca, deverá buscar informações nos postos aduaneiros para não incorrer em delitos cuja punição é a apreensão dos veículos e dos materiais de pesca ou caça utilizados, além de processo criminal, que pode resultar em detenção.

Penalidades que destoam das leis brasileiras

A Constituição Federal brasileira de 1988 proíbe a pena de morte (em tempos de paz), prisão perpétua, banimento, trabalhos forçados e quaisquer outras penalidades consideradas cruéis. Nessa linha, o Brasil é membro do Protocolo da Convenção Americana de Direitos Humanos para a Abolição da Pena de Morte (ratificado em 13 de agosto de 1996).

No ordenamento jurídico interno de outros países, as penalidades previstas podem ser bem distintas daquelas permitidas no Brasil. Recorda-se  que cidadãos brasileiros em viagem ao exterior estarão sujeitos às leis do país em que se encontram, podendo ser condenados, inclusive, a penas proibidas no Brasil. 

Não existem penalidades no Uruguai que destoam das previstas no ordenamento jurídico brasileiro.

Informações adicionais

Recomenda-se leitura da seção Guia de países para verificar se há mais informações sobre o destino escolhido.

 

Para informações sobre as relações diplomáticas do Brasil com o Uruguai clique aqui.

Fim do conteúdo da página